A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

09/09/2011 17:05

Família percorre bairros com circo, palhaços, magia e sonho de ser grande

Ângela Kempfer e Viviane Oliveira
Palhaço e a dança das cadeiras em quinta-feira de sessão. (Foto: Pedro Peralta)Palhaço e a dança das cadeiras em quinta-feira de sessão. (Foto: Pedro Peralta)

Quatro pessoas são suficientes para horas de apresentação. Quem faz os espetáculos são 2 irmãos e as esposas. O Circo Irmãos Perez chama atenção no bairro Tiradentes pela simplicidade. A rotina da família é um mês em cada bairro da cidade, com ingressos a R$ 5,00 e, quando as coisas vão mal, abre a sessão carona e acompanhante não paga.

Apenas 8 lâmpadas e 2 refletores fazem a iluminação para o espetáculo que dura 2 horas do tipo tradição que resiste apesar das dificuldades. Não há arquibancadas, só 240 cadeiras de ferro, muitas delas enferrujadas. O figurino também não tem glamour, a maquiagem é o maior capricho dos artistas.

O grupo é aqui mesmo de Campo Grande e nunca fez outra coisa na vida. O pai, Paulo Vitor - o palhaço Caroço, ainda acompanha os filhos, mas aos 60 anos (todos vividos dentro do circo) agora só administra o negócio.

A mãe se divorciou do pai, mas ainda vive com a família. Sueli, de 52 anos, é a responsável pela venda de pipoca e de tudo mais que um circo tradicional pode oferecer. Ela mora em um pequeno trailer, enquanto o ex-marido vive no trailer ao lado. “A única coisa que temos em comum hoje é a paixão pelo circo”, comenta.

Capricho...Capricho...
no ônibus que é moradia para família de artistas.no ônibus que é moradia para família de artistas.
Público em platéia improvisada do circo dos irmãos Perez.Público em platéia improvisada do circo dos irmãos Perez.

A casa de Wagner, de 34 anos, o caçula da família, e da esposa Nayara, de 20, é um ônibus, com alguns pequenos luxos, como ar condicionado e decoração no quarto improvisado do filho. Tudo com muito capricho.

A família quer ser maior e ganhar o Brasil. “A maior satisfação é montar o circo em um bairro e ver a lona bonita”, comenta Wagner. “Trabalhar em circo tem de gostar, amar, porque não é fácil. Mesmo que quisesse fazer outra coisa, não saberia, minha profissão é o circo”.

O filho Arthur, de apenas 3 anos, já é palhacinho. A mãe do menino é a mais animada da trupe. “Meu sonho é ver o circo crescer”. Para ajudar, faz mágicas, dança árabe e também palhaçada. “Sempre tive paixão, mas nunca imaginei trabalhar em algum”, conta a jovem Nayara que passou a ser artista depois de se apaixonar pelo apresentador Wagner, cantor e também palhaço.

Hugo, de 36 anos, o mais velho, é o palhaço Pitchula e também globista. A esposa Renata, de 21 anos, mãe de Ana Clara de 2 e Lara de 4, prepara as meninas como palhacinhas e acompanha a cunhada no bailado, na magia, além de fazer acrobacias em tecidos. Falante, ela explica a rotina de quem escolheu a vida itinerante.

Palhaço Caroço, o pai.Palhaço Caroço, o pai.
Wagner e as acrobacias.Wagner e as acrobacias.
Hugo, palhaço Pitchula.Hugo, palhaço Pitchula.

A lona segue na ronda artística pelos bairros em uma carreta, que a cada parada também serve de moradia para Renata e a família. “Antes, há 2 anos, a gente tinha de pagar frete para levar a lona”, lembra Renata.

A trupe roda apenas os bairros de Campo Grande, por considerar as viagens muito caras. Quando a região “é boa”, diz Renata, a renda chega a R$ 2 mil por semana, garante.

Nas despesas do circo, há 3 funcionários e em alguns bairros até o aluguel do terreno e os cães de estimação Valente e Neguinha . A remuneração individual é de acordo com venda de produtos. “Eu faço maça do amor, o que vender, o dinheiro é meu”, explica Renata.

Para reforçar o orçamento, a cama elástica também é alugada nos intervalos do espetáculo.

Na sessão de quinta, cerca de 40 pagantes, uma noite boa para a realidade difícil dos artistas que teimam em manter a tradição circense.

A professora Waldelis Araújo, de 41 anos, levou o neto Daniel de 4 anos e o sobrinho Pedro de 5, que pela primeira vez foi ao circo. “Gosto desses circos em bairros porque é pertinho e barato. Gostei mais da mágica do paletó e da mala”, diz a moradora do Arnaldo Estevão de Figueiredo.

O Globo da Morte, que encerra a apresentação, impressionou Daniel. “Não machucou o piloto? Como ele consegue fazer aquilo? Vó, quero voltar amanhã de novo”, falava o menino sem parar.

As sessões são de segunda a segunda, sempre 20h30, com 2 horas de espetáculos. Aos domingos são duas sessões às 16h e 20h30.




venha para o sao conrado de novo
 
Luana rodrigues dourados em 25/08/2013 14:43:34
vem para o sao conrado nos estamos com muita saudade menina da agua
 
luana rodrigues em 25/08/2013 14:41:18
por favor voltem pro tiradentes gosto muiito de vcs e quero muiito me divertir com vcs de novo por favor nem q seja só por uma semana mas venha ?? :,( :,(
 
jackeline afonso em 19/08/2013 01:12:11
vem aqui no sao corado
 
rafael aparecido em 17/08/2013 08:17:01
Já trabalhei com eles, são ótimas pessoas e muito competentes.
 
VAGNER COELHO SABINO em 26/06/2013 12:58:01
voces estão na om de voces da na cidade de campo grande .
 
paulo eduardo em 14/01/2013 19:30:16
ola circo perez voce vem praca que dia voce podiria falar para o pitula que dia o circo perez vem para são corado poque a cielde de oliveira aritis esta com muita saldade de voces porque voce não vem para o são corado.
 
paulo eduardo em 14/01/2013 19:28:15
Tenho uma aluna especial que mora no bairro São Conrado e gosta muito do seu espetaculo, tanto que ela fica falando todos dos dias. O problema é que há um campo de futebol no local e ela fica brigando com os jogadores pára o circo vir. Por favor mande dizer se vocês vem ainda esse ano no bairro São Conrado. Para podermos informar a ela.
Seria um presente de natal para Cleide de Oliveira. Ela ama muito vocês, parabéns por levar alegria as pessoas.
 
Evanilce Moreira em 26/11/2012 15:12:15
O CIRCO ESTA DE PARABENS O MELHOR CIRCO DE TERENOS NAO SAI DE TERENOS PORQUE AS CRIANÇAS FICARAM MUITO TRISTES
 
vitor torres de carvalho em 08/11/2012 15:33:33
Assisti ao Circo do Irmãos Perez desde quanto eles eram rapazes, lá na Vila Carvalho, lembro-me bem do Palhaço Caroço e seu irmão Roberto.Eles eram trapezistas também;
houve uma sessão de luta livre com Tigre Sangrento, muito forte e bravo, só que foi derrotado por um rapaz mas frágil que ele. Foi o maior suspense. Que DEUS e JESUS os abençõe, e continuem levando alegria a todos.
 
beth freitas em 01/10/2012 12:30:10
por favor volta pro bairro jardim noroeste
 
ronaldo gonçalves freitas em 25/02/2012 03:54:44
eu fui no espetaculo dos irmaos perez nao faz muito tempo eles foram no noroeste campo grande adorei super q pena q foram embora de la adoro o jeito da renata subir la em cima do circo com a corda saudades de todos
 
Bruno Fernando em 31/01/2012 11:39:40
Quando eu conheci o circo irmãos peres eu enlouqueci pela a1 VEZ foi no meu bairro Santa Luzia, quando eu passo pelas ruas ou escola os pessoal pergunta, cade seus parentes do circo e eu já ñ gosto eu falo eles tão vido mas ñ sei o dia q eles chegam.
para min de coração eu amo todos vcs.
Eu tenho para dar para vcs é só elogios vcs são nota 10 dez quero vcs de novo na vila dou apoio vcs
 
lindinez de souza em 10/10/2011 09:09:43
Já assisti ao espetáculo (à uns 2 anos) ! É simples, é na garra e na coragem, o que o torna fascinante!!
Muito bom mesmo, vale a pena!!!

Parabéns a família, e espero que continuem apesar dos pesares, e que, como dito anteriormente, a Secretaria de Cultura deveria ajudar sim!!!
 
larissa kaminski em 13/09/2011 09:41:51
os irmãos perez já estiveram na minha cidade corguinho, foi a primeira vez que minha filha foi ao circo, nós gostamos muito, principalmente da moça q se equilibra num lenço, da atração musical, eles cantam muito bem e o globo da morte é incrivel, fiquei c/ medo é impressionante a coragem e a dedicação desses artistas parabéns.
 
djane alves gomes em 12/09/2011 08:34:54
Parabéns á familia Perez;
Continuem enfrentando os osbstáculos e não permitam que o circo desapareça.
Vocês ainda farão a alegria de muitas crianças e adultos
 
nelson barbosa em 12/09/2011 08:31:41
Já fui varias vezes com as minhas filhas, e gostamos muitos da fámilia perez.
 
Edson dutra em 11/09/2011 09:13:13
Parabéns aos "heróis" do circo.
Faço votos de que alguma Secretaria de Cultura (Estado ou Município) ofereça alguma ajuda (mesmo que pequena) ... tenho certeza de que o povo irá aplaudir.
 
Nivaldo Silva em 10/09/2011 04:23:59
O QUE EU ADMIRO E A GARRA DESSE POVO QUE VIVE NO CIRCO.. ESSES SÃO BRASILEIROS QUE LUTAM QUE BATALHAM POR DIAS MELHORES, INFELIZMENTE NO BRASIL ESSE TIPO DE GENTE NÃO TEM VALOR, NÃO TEM APOIO, ESPERO QUE UM DIA MEUS FILHOS POSSAM AINDA VER CIRCOS E PALHAÇOS POIS O ESPETACULO É MUITO BONITO ....E QUE OS NOSSOS GOVERNANTES INCETIVEM ESSE TIPO DE ESPETACULO E QUE OS PAIS LEVEM SEUS FILHOS MAIS AOS CIRCO POIS ISSO É MUITO BONITO E NÃO PODEMOS DEIXAR ISSO ACABAR..............
 
GIVANILDO DURAND DE BRITO em 09/09/2011 07:48:39
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.