A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

13/05/2012 08:39

Fãs superam estragos da chuva e atraso de 2 h para ver e ouvir Paula Fernandes

Paula Maciulevicius
Estragos da chuva ficaram à vista do público do tablado à tenda do camarote, chuva pôs tudo abaixo. (Foto: Minamar Júnior)Estragos da chuva ficaram à vista do público do tablado à tenda do camarote, chuva pôs tudo abaixo. (Foto: Minamar Júnior)

Parece que é só chegar final de semana que Mato Grosso do Sul recebe frente fria. Se tem evento marcado na cidade, pela lei de Murphy, com certeza vai vir chuva, e forte, por aí. Neste sábado não foi diferente, mas o público nem se importou. Debaixo dos estragos causados pela chuva e mesmo com a demora de quase 2h para o show começar, os fãs de Paula Fernandes foram à loucura, no Jóquei Clube, em Campo Grande, durante o Festival Sertanejo.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

E não é para menos. Uma voz incomparável e produção à altura, Paula Fernandes entrou no palco quase 1h da manhã, duas horas depois do previsto. Mas o atraso veio em consequência do mau tempo. A chuva do começo deste sábado destruiu o camarote a ponto de fazer com que a organização do evento tivesse de contratar uma segunda empresa para dar apoio na estrutura.

Os prejuízos da chuva não foram escondidos de ninguém. Muito pelo contrário. No telão, enquanto o público aguardava o início do show, imagens mostraram tendas no chão e estrutura completamente destruídas. Aí era a explicação da demora na abertura dos portões de entrada. De "povo" à camarote, quem comprou só pode entrar na área depois de 1h20 de espera. O show estava marcado para iniciar as 21h.

Nem o atraso nem as consequências da chuva desanimaram quem foi para ver a cantora. Na área vip, em frente ao palco, o tablado colocado parecia ter presenciado a passagem de um furacão. Completamente desigual, com pedaços por todo o lado e até deslizando em meio à lama que se formou.

"Se não tivesse nem isso, a gente estava pisando na lama. Fica melhor para dançar, se não o salto afunda", comenta a esteticista Aline Nogueira, 22 anos.

Além do tablado, houve quem também criticasse a demora. "Precisavam ter agilizado na entrada, demorou muito", relata o militar Claudemir de Souza, 27 anos.

Cabelos ao vento, vestido vermelho e com uma cintura invejável, Paula Fernandes sobe ao palco levando público à loucura. (Foto: Minamar Júnior)Cabelos ao vento, vestido vermelho e com uma cintura invejável, Paula Fernandes sobe ao palco levando público à loucura. (Foto: Minamar Júnior)

Antes de subir ao palco, a cantora atendeu a imprensa. As exigências eram tantas que quase não foi possível fazer apenas uma única pergunta em paz. O tempo todo os assessores acenavam com a mão, pedindo para parar ou até interferiam, dizendo que as fotos deveriam ser feitas apenas posadas.

Com cílios enormes, graças à ajuda dos postiços e com uma cinturinha de barbie, ela respondeu às perguntas começando pela fase de transição que vive, já que lança um novo cd no próximo dia 25. "Junto com um cd, vem um show novo", fala.

Questionada sobre como se sente sendo a representante das mulheres no sertanejo, Paula Fernandes vai além. "Como representante não só do Sertanejo, mas da mulher brasileira, é muita exigência estar nessa posição e eu espero estar honrando", agradece.

Para o novo cd ela adianta que virão muitas surpresas. Uma delas, nem tão surpresa assim é a parceria com o cantor Zezé di Camargo, da dupla com Luciano. "É muito bacana, a gente tem uma sintonia grande. É um motivo de orgulho para mim", comparou.

Paula Fernandes encerrou a entrevista dizendo que apesar de ter feito participações internacionais, o Brasil é a sua prioridade.

A cantora subiu ao palco quase 1h da manhã e abriu o show com a música "Navegando em mim", exuberante em um vestido vermelho e cabelos ao vento. Cenário que não coube à meteorologia e sim ao ventilador que ficava de cara para a cantora, causando o efeito.




Desculpa, Jessica Albatrole... mas acho que praticamente todos os organizadores de Campo Grande tem que "comer muito arroz com feijão" pra poder se quer organizar festas decentes! E não só um, ou outro. Estive no fatboy só vejo gente aplaudindo uma estrutura precária para um show internacional...
Nao vou mais em festas no meio do nada montadas, porque sempre são decepcionantes
 
Rhaisa Figueira em 14/05/2012 08:35:39
Pouparam os moradores próximos ao parque de exposição do barulho, mas logo quem não vai aguentar mais é a população dos condominios e grandes bairros em volta do jockey.... o barulho está demais!
 
Leomar Rosa em 14/05/2012 07:33:30
Essa cantorzinha se acha. Aconteceu isso também lá na Cidade de Guaíra, no Paraná . Ficamos quase três horas esperando a mesma se apresentar. Isso é muita falta de respeito com o público que pagam para vê-la cantar. Todos ficaram muitos estressados, até vaiaram pedindo para o show começar. Eu aqui protesto e demonstro minha indignação e peço para que os artistas não faça mais isso com seu público!
 
ARLETE RIBEIRO em 14/05/2012 03:31:41
A a paula fernande merece tudo!!!




 
rubens martines em 13/05/2012 11:53:59
linda! linda de mais sem comentarios
 
dirceu castilho neves em 13/05/2012 08:53:00
Como sempre nos shows aqui em CG, falta profissionalismo dos organizadores, eles sabem cobrar caro e nao oferecem estrutura a altura, nesse show os banheiros ficavam do outro lado do camarote. vc tinha que tentar com mto custo atravessar a area vip, sem contar que esra uma escuridao enorme na area dos banheiros.

 
Carlos Gomes em 13/05/2012 08:46:56
Logo, a jpl produoes nao respeita seu publico, usa estruturas baratas. Seguranca minima. E Digo, temos que parar de ir em eventos realizados por estes, para verem que publico merece respeito! Ganhar dinheiro nas custas do publico que quer se divertir e facil, dificil e fazer algo de qualidade.
Parabens equipe Valley, Neo e Move, vcs sim merecem o respeito das pessoas de Campo Grande!
Jpl, aprendam
 
Jessica labatrole em 13/05/2012 07:20:17
O piso emborrachado da area vip, no qual o pessoal do camarote havia q passar para chegar ao banheiro, nao estava ajustado corretamente, nao nivelaram o chao, este mesmo tipo de piso foi usado em UNICA, GARAGE STADIUM, entre outras que choveram tb, e estava perfeito. Ontem, esse piso estava causando acidentes, vi pessoas tropecando e ate torcendo o pe.
 
Jessica albatrole em 13/05/2012 07:17:37
Havia uma placa escrito camarote e bangalo, imensa, e do nDa mandaram o povo ir pra fila denominada apenas de camarote, sendo que nesta, nao estavam deixando ninguem entrar e mandando as pessoas irem p outra fila. Os sanitarios sem nenhuma seguranca, nao havia ninguem fiscalizando feminino e masculino, fora que nem luz havia.
 
Jessica albatrole em 13/05/2012 07:15:02
Fui em outras festas, no jockey inclusive, e TODAS chuveu no dia e muito, temporais. No FATBOY e no GUSTAVO LIMA, a producao foi impecavel, organizacao maxima. Sabe pq? Pq os organizadores destas sao bons e respeitam o publico. Ja a jpl sempre fez show ruins, sempre com camarotes que balancam, sempre com pouco espaco e muit gente. Nem as filas do show ontem estavam organizadas.
 
Jessica albatrole em 13/05/2012 07:12:39
Simplesmente a rainha da musica!!! Temos o REI Roberto e agora RAINHA Paula!!!!!!!!!!!! Eita mulher linda!!!
 
Sergio guimaraes em 13/05/2012 04:03:08
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.