A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

12/02/2014 07:13

Festa cria até aplicativo para mostrar que "Patricinha também samba" em MS

Anny Malagolini
Próxima festa acontece no dia 22 deste mês. (Reprodução Facebook)Próxima festa acontece no dia 22 deste mês. (Reprodução Facebook)

A festa “Patricinha também samba” chegou a Campo Grande em outubro do ano passado, com a ideia de trazer um pouco do Rio de Janeiro à cidade. Segundo um dos organizadores, o empresário carioca Angelo Gonçalves, ao vir morar em Mato Grosso do Sul sentiu falta dos sambas de roda que frequentava no morro de Santa Marta.

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

Ele já havia morado aqui e passou 7 anos no Rio. De volta há seis meses, percebeu que a noite campo-grandense não foi modificada e decidiu intervir.

Na roda de samba, vários músicos são convidados a se apresentar, de forma espontânea e interativa com o público, como uma festa no quintal de casa, onde o repertório também é sugerido por quem ouve.

De quebra, a balada ganhou até um aplicativo. É comum ver eventos que disponibilizam nome na lista como uma forma de diminuir o preço da entrada. Por isso, criaram o app para dar o benefício, mas evitar a confusão com papelada e e-mails.

“A intenção é que só entre quem estiver com nome na lista”, conta o advogado Rafael Coimbra, de 29 anos, que também é organizador. Cada pessoa com o aplicativo ainda pode adicionar mais de um nome à lista. Até agora, duas mil pessoas já fizeram o download, que está disponível aqui.

O app também disponibiliza uma seleção de músicas de samba, hip hop, pagode e funk. “Não é só instrumento para o evento, mas que todos possam utilizar com frequência”, diz Rafael.

Exportação - Com a popularidade do evento, os cuiabanos também receberam uma edição do evento este mês. O plano, inclusive, é de levar a festa até para o Rio de Janeiro.

“Aqui no Estado, teoricamente, a marca é o sertanejo e foi uma forma de brincar, de que colocar as meninas também para sambar. Queremos mostrar que aqui pode ter samba de qualidade”, explica Rafael.

A próxima edição em Campo Grande acontecerá no dia 22, no “Rota Acústica”, que fica na rua Desembargador Leão Neto do Carmo, em frente a Uniderp Agrárias.

Os ingressos da primeira remessa custam R$ 50,00 para mulheres e R$ 70,00 para homens. O evento é "open bar".

Para brincar com o sertanejo, organizadores escolheram o nome da festa.Para brincar com o sertanejo, organizadores escolheram o nome da festa.



Como as pessoas de Campo Grande são mente pequenas!!! Sou nascida e criada aqui, mas o que fazem de melhor é criticar, cada um é livre para ir onde quiser... Vai quem quer, mas o evento é muito bom sim, organizado, em um ambiente lindo, novo, com toda estrutura necessária, já que em Campo Grande(dentro da cidade) não se pode mais nada...
Parabenizo ao Ângelo e seus sócios pela iniciativa!!! Exxxtourooooooooooooo
Deus abençoe!!
E dia 22 êh noixxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
Julianne Costa em 13/02/2014 10:55:50
Conheço o evento ,tenho admiração por quem faz coisa boa e é inteligente, parabéns Angelo Gonçalves ,João César Mattogrosso , Rafael Coimbra e ao Maicon pelo espaço Rota Ácustica ... O Meu reconhecimento pelo excelente trabalho realizado, reconhecimento do grupo é importante porque nem todos têm a capacidade de sobressair individualmente como vencedor, mas todo mundo pode se destacar contribuindo e fazendo parte de uma equipe vencedora. Que Deus livre vcs de tda inveja ... sucesso!
 
Léo Ajala em 12/02/2014 19:30:26
Samba?! Ahãm... Tá. Deve ser um pagodão beeem "alto astral"! Se tocarem Dudu Nobre e Diogo Nogueira, estão no lucro.
 
JESSICA MACHADO em 12/02/2014 16:43:53
A proposta até pode ser boa, mas ja nasceu "com o umbigo roxo". Nessa tal Rota Acustica, que também não vai dar certo como todo bar que abre e fecha naquele lugar longe e perigoso...
 
Ana Faria em 12/02/2014 13:01:34
Estavamos precisando de mais agito na cidade. O nível vai melhorar com o tempo... como tudo que inicia aqui enche, depois cai no marasmo... mas o empresário tem a tecnica e está acostumado com eventos desde funk aos mais privês, vai ser extouuuuuro! É a tradição das comunidades cariocas para os bacanais de campão. Tudo de melhor.
 
Thaís Sabioni Riboviski Garcia em 12/02/2014 08:48:23
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.