A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/11/2013 23:33

Festa Maçônica abre com pratos a partir de R$ 1, mas sem enfeite de Natal

Paula Maciulevicius e Anny Malagolini
Festa das Nações Maçônicas vai funcionar das 18h às 23h até domingo. (Fotos: João Garrigó)Festa das Nações Maçônicas vai funcionar das 18h às 23h até domingo. (Fotos: João Garrigó)

A Cidade do Natal abriu as portas nesta quinta-feira para a Festa das Nações Maçônicas. Ao público, pratos que vão falar das diferentes culturas que formam a identidade sul-mato-grossense, com preço a partir de R$ 1. No entanto, para quem esperava ver enfeites que antecedem à chegada do bom velhinho, só em dezembro mesmo.

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

“Supostamente isso era a Cidade do Natal, mas do Natal não tem nada. Sei que a festa em si tem outro objetivo, mas queria que tivesse enfeitado como nos outros anos, estava mais bonito”, comentou a dentista Nádia Vera, de 33 anos.

A comerciante Rose Lino, de 44 anos, gostou da festa e do propósito, no entanto também achou que a decoração deixou a desejar. “Não tem cara de Natal, está totalmente diferente”.

A Fundac (Fundação Municipal de Cultura) já havia informado que a “Fábrica de Sonhos” que sucede o antigo castelo do Papai Noel não estaria pronta e a estrutura seria entregue apenas no próximo dia 12.

Ao todo são 18 barracas que vão funcionar das 18h às 23h, com comida típica das regiões do Brasil e também de países que têm forte influência na culinária regional.

Pratos servem uma pessoa e são vendidos em 18 barracas.Pratos servem uma pessoa e são vendidos em 18 barracas.
Uma das opções é o espetinho, acompanhado de arroz, vinagrete e mandioca.Uma das opções é o espetinho, acompanhado de arroz, vinagrete e mandioca.

Durante os quatro dias de funcionamento, serão apresentadas: danças folclóricas da Bolívia, com o grupo Tikai, da Colônia Paraguaia, da associação Nipo Brasileira, do CTG Farroupilha e dança árabe com o Stúdio Nidal Abdul.

O evento é organizado pelas três potências maçônicas do Estado, que congregam 70 grupos. Em Campo Grande são 5 mil irmãos da maçonaria. A organização espera que até domingo, 30 mil pessoas passem pelo local.

“Toda a renda arrecada será revertida para 15 instituições, porque a sociedade vê a maçonaria como algo secreto e nós estamos mostrando o que é a maçonaria”, enfatiza um dos organizadores, Eduardo Elias.

E para saber o que há no cardápio e programar o bolso, o Lado B deu um giro e traz os principais pratos do menu da festa, confira as culinárias:

Sul-mato-grossense: Arroz carreteiro, vinagrete e mandioca. O prato é individual e custa R$ 10.

Paulista: Pastel, por R$ 3,50 e Pizza R$ 6. Também porções individuais.

Nordestina: Baião de dois, por R$ 10, e ensopado de miúdo de bode, por R$ 5.

Norte: Chibé com carne de sol ou mingau de Carimã, ambos por R$ 12.

Centro-Oeste: Espetinho completo e galinhada com pequi por R$ 8, cada.

Sul: Espetinho, mandioca e vinagrete por R$ 5.

Corumbaense: Peixe à urucum, por R$ 18, sarravulho por R$ 6, caldo de piranha por R$ 4 e chilenitas por R$ 3.

Linguiça de Maracaju é vendida a R$ 10.

Italiana: Espaguete e Fetuccine, com as opções de molhos: bolonhesa, ao sugo e alho e óleo. O prato é individual e custa R$ 10.

Espanhola: Pucheiro e cozido madrileno, os dois por R$ 10.

Japonesa: Sushi em seis unidades, por R$ 10.

Árabe: Charuto por R$ 1 a unidade, coalhada, homus, babaganuche e kibe cru por R$ 8. Esfirra, kafta e kibe frito por R$ 2.

China: Sobá nos tamanhos pequeno, médio e grande, por R$ 10, R$ 11 e R$ 12, respectivamente e yakisoba por R$ 25, para quatro pessoas.

Boliviana: Saltenha de frango e empanada por R$ 5.

Paraguaia: Sopa e chipa por R$ 2,50.

Portuguesa: bolinho de bacalhau, cinco unidades por R$ 10 e com 10 unidades, R$ 20. Empada de bacalhau por R$ 4, pastel de Belém por R$ 4 e bacalhau especial por R$ 25.

A entrada é franca para todos os dias. As barracas não aceitam cartão e o pagamento é somente em dinheiro.

Durante os quatro dias de funcionamento, serão apresentadas danças folclóricas.Durante os quatro dias de funcionamento, serão apresentadas danças folclóricas.



A Fundac e a Prefeitura trabalharam duro, dia e noite nesse local, para que esse evento acontecesse. Acho injusto dizer que tudo foi bancado pela Maçonaria. Só para conhecimento dos demais.
 
Paulo Miranda em 23/11/2013 17:15:28
É lamentável... conseguiram acabar com o Natal em Campo Grande... Fico indignada como algumas pessoas deixam se levar assim tão fácil, tantos outros lugares... tem que ser justamente na cidade do Natal? Nossa a Av. Afonso Pena esta linda a decoração... vcs não viram.. nem eu! é por isso que 30% da população não passam Natal e Ano Novo aqui! preferem ir para outras cidades do que trazer pessoas para a nossa cidade... Que pena!
 
Patricia Masotti em 23/11/2013 12:54:06
avisar que disse ou quem vende e faz comida tipica do sul que o churrasco do sul como dizem nao tem vinagrete e so arroz, mandioca, churrasco e no parana e maionese nao vinagrete
 
Ricardo gomes em 23/11/2013 10:28:20
Na Barraca Nordestina temos o Baião e a "Bodagra".
 
Ricardo Patay em 23/11/2013 09:48:36
Ficarei aqui esperando que todos os anos essa festa aconteça! Na antiga Festa das Nações, que era realizada no Parque de Exposições Laucídio Coelho, fui apenas uma vez mas adorei justamente pela diversidade de danças e comidas típicas. Campo Grande merece uma festa assim sempre, pois são poucos os lugares onde podemos apreciar outras culturas e comidinhas gostosas assim. Parabéns à Maçonaria!
 
Geane Fernandes em 22/11/2013 17:00:00
Lindo de ver!
O que Bernal destrói, os maçons constroem.
Alegria na Cidade do Natal!!
 
Kelly Onishi em 22/11/2013 12:58:00
Devo dizer que a organização do evento está de parabéns!
Os valores dos pratos ficaram bem acessíveis, possibilitando a participação de todos.
Tomara que se torne um evento anual.
Abraços"
 
Leandro Ribeiro em 22/11/2013 11:45:38
A barraca de Portugal aceita cartão de credito(Visa-Mastercard), outros sim, a festa não tem cunho natalino (Festa das Nações), por esta razão não existe decoração com tema do Natal, e, é voltada a Filantropia atendendo várias entidades, tais como AACD, Creche Acácia Morena, Cotolengo, entre outras.
 
Roberto Carlos Valadares Lins em 22/11/2013 11:36:13
Só lembrando que isso tudo foi bancado pela Maçonaria, a prefeitura não entrou com nada, essa é uma festa exclusiva da Maçonaria.
 
Marcos Wild em 22/11/2013 10:31:23
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.