A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

17/01/2013 16:00

Lienca terá R$ 252 mil do poder público para colocar as escolas de samba na rua

Elverson Cardozo
Desfile da Igrejinha em 2011. Agremiação não entra na avenida este ano. (Foto: Arquivo/João Garrigó)Desfile da Igrejinha em 2011. Agremiação não entra na avenida este ano. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

A Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) terá R$ 252 mil para garantir os desfiles das escolas de samba da Capital. O valor é de recursos destinados pela Prefeitura e pelo Governo de Mato Grosso do Sul. O Executivo Municipal liberou R$ 92 mil. Já o Estado garantiu R$ 160 mil, o mesmo valor destinado em 2012, que será dividido entre as 8 agremiações, pela ordem de classificação no ano passado. 

Veja Mais
Governo do Estado repassa R$ 340 mil para Carnaval de Corumbá e Capital
Brasil, crença, natureza, lixo, luxo e número no Carnaval de Campo Grande

Para o presidente da entidade, Eduardo de Souza Neto, o valor repassado não é o ideal, mas ajuda. “Nosso orçamento gira em torno de R$ 535,00 mil para fazer uma coisa básica”, afirmou. Mesmo assim, lembra que a quantia supera 2012, quando apenas o governo colaborou com valor considerável e a prefeitura repassou apenas 3 mil à cada escola.

Em 2013, a Vila Carvalho, campeã do ano passado, receberá o maior valor, R$ 25 mil. As agremiações do grupo especial aparecem na sequência.

A Deixa Falar terá direito a R$ 24 mil. A Unidos do Cruzeiro receberá R$ 23 mil, enquanto a Catedráticos do Samba ficará com R$ 22 mil.

No grupo de acesso, a Cinderela Tradição tem direito a maior quantia, R$ 18 mil. Unidos do Aero Rancho receberá R$ 17 mil; Unidos do São Francisco R$ 16 mil e a Estação Primeira do Taquarussu terá R$ 15 mil.

Para garantir o desfile, as comunidades tentam conseguir mais dinheiro durante o ano, por meio de promoções ou com auxílio da iniciativa privada. Eduardo garante que, apesar do recurso insuficiente, as agremiações vão entrar na avenida.

A mesma resposta é dada pelas agremiações. Presidente da Unidos do Aero Rancho, Maria Benites Filartiga, de 51 anos, também considera o valor insuficiente, como foi nos anos anteriores. “Vai ser insuficiente, mas já é uma ajuda”, disse.

O problema, completou, foi ter aprovado a destinação do recurso em cima da hora. “Quando você pega o dinheiro com tempo você consegue comprar mais barato, tem alternativas. Acaba prejudicando e se torna muito mais caro”, ressaltou. Os carnavalescos têm que se esforçar para levar a escola para avenida.

Além do valor garantido pelo município, a Fundac vai contribuir com a infraestrutura física e técnica, como som, iluminação, arquibancada e banheiros químicos. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente da Fundação, Júlio Cabral.

Desfile das escolas está marcado para os dias 8 e 9 de fevereiro. (Foto: Arquivo/João Garrigó)Desfile das escolas está marcado para os dias 8 e 9 de fevereiro. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Ele atribui a demora – que atrasou o cronograma e inviabilizou os pré-carnavais das escolas do grupo de acesso - à troca de prefeito.

Na rua – Tirando os R$ 92 mil que serão destinados pela prefeitura à Liga, outros R$ 8 mil vão para à Ablanc, que representa blocos e cordões. Outros R$ 400 mil também serão liberados para infraestrutura do carnaval de rua e para os bailes abertos na Fernando Corrêa da Costa.

Na avenida, a folia bancada pela Prefeitura será animada por bandas regionais. Os grupos estão sendo contratados para realizar quatro bailes noturnos e duas matinês.

Os desfiles das 8 agremiações que vão participar da folia este ano será realizado nos dias 8 e 9 de fevereiro na avenida Alfredo Scaff, bairro Santo Amaro, próximo à Praça do Papa.

Lançamento - O lançamento oficial do Carnaval de Campo Grande será no dia 26 de janeiro, a partir das 19h, na Praça do Rádio, com apresentação do Rei Momo, da Rainha do Carnaval e presença de representantes das escolas e cordões.




meu amigo esta verba ajudaria muito a combater a dengue o carnaval pobre de campo grande que espere,acredite a denge mata e esse presidente sem noçao acha que isso e pouco,seja mais humano pense no proximo acordapara realidade.
 
claudemar pereira em 18/01/2013 05:49:42
Palhaçada. Não é para isso que pagamos impostos. Antes torrar esse dinheiro com o carnaval, o poder público deveria garantir saúde e educação de qualidade, no mínimo.
 
Carlos Dias em 17/01/2013 22:20:31
Sr. Governador e Senhor Prefeito: Os Senhores cometeram um grave erro de fornecer dinheiro para escolas de samba "fins carnavalescos". Esse dinheiro do contribuinte Estadual e Municipal é para Educação, Saúde e Segurança e outras necessidades que o povo que os elegeram necessitam. Isso é uma injustiça com os contribuintes. A OAB/MS. e MPE. Tribunal de Contas do Estado e outras entidades pertinentes deveriam olhar com mais atenção esses equívocos contra os contribuintes.
 
João Alves de Souza em 17/01/2013 17:53:39
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.