A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

04/03/2013 15:47

MPE investiga licença ambiental para Expogrande e não quer shows

Nadyenka Castro
Prefeito Alcides Bernal e Francisco Maia, presidente da Acrissul. (Foto: César Krügel/ Divulgação)Prefeito Alcides Bernal e Francisco Maia, presidente da Acrissul. (Foto: César Krügel/ Divulgação)

O MPE (Ministério Público Estadual) investiga a legalidade do pedido de licença ambiental para realização de eventos musicais no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande, e recomenda à Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul), responsável pelo local, a não realizar shows e rodeios durante a Expogrande 2013 (Exposição Agropecuária de Campo Grande).

Veja Mais
Bernal garante apoio à Expogrande e afirma que esse ano terá show
Shows devem voltar à Expogrande neste ano, aposta Acrissul

De acordo com edital publicado na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do MPE, a 34ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande, Núcleo das Promotorias de Justiça do
Pantanal e da Bacia do Paraná, abriu inquérito no dia 28 de fevereiro para apurar a “ regularidade jurídico-ambiental do licenciamento ambiental que tramita na Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

Conforme o edital assinado pelo promotor Alexandre Raslan, a apuração se deve “ especialmente diante da certeza técnico-científica da ocorrência de poluição sonora gerada no shows, festas, eventos musicais em geral e rodeios” promovidos pela Acrissul no Parque de Exposições.

O mesmo promotor também recomendou, segundo publicação no Diário Oficial do MPE, que a Acrissul não realize nenhum show nem rodeios na Expogrande 2013. São várias as justificativas do MPE para a recomendação, entre elas está o acordo firmado para não realização dos eventos citados até a obtenção “de todas as licenças ambientais exigidas legalmente”.

Outra justificativa é que o estudo técnico encomendado pela própria Acrissul indica a ocorrência de poluição sonora e que a entidade não fez obras para resolver a situação.

O MPE determina que a recomendação seja levada “por escrito” ao conhecimento de “patrocinadores, apoiadores, bem como aos empresários de cantores e promotores de evento”, pois, em caso de descumprimento do acordo feito com o órgão estadual, todos podem ser responsabilizados.

A recomendação e a abertura do inquérito foram publicadas dias depois do presidente da Acrissul, Francisco Maia, anunciar que a Expogrande 2013 pode voltar a ter shows. Os últimos foram realizados em 2011. Desde aquele ano o MPE tenta barrar esses eventos no Parque.

No último dia 26, Alcides Bernal (PP) recebeu a diretoria da Acrissul e garantiu apoio para a realização da 75ª Expogrande, e afirmou que este ano a feira terá shows.





A Expogrande é um evento tradicional de Campo Grande e existente há tanto tempo que quando a "vizinhança" se mudou para lá, e exposição já existia! Aproveitem a valorização da região e vendam suas casas e comprem uma chácara, já que o que vcs querem é sossego! Nem as cidades do interior do estado são tão paradas quanto Campo Grande! Acordem! Deixem essa opinião "bairrista" de vcs e saibam que vcs moram em uma capital! Quer sossego, vai pro mato!
 
Ricardo Franco em 05/03/2013 13:59:30
fazer um abaixo assinado sim, só que com as pessoas que moram ao redor do parque. é fácil falar em liberar os shows quando de mora na cophavila II. perguntem aos vizinhos do parque se eles querem show. todos sabem a resposta...
 
luciano pereira dos santos em 05/03/2013 09:11:13
Perguntaria ao sr. Promotor como nao pode ter shows na Acrissul e pode ter shows no Jockey, onde nao ha nenhuma estrutura, nao tem banheiros, iluminacao, é um campo abandonado para libertinagem. Qual o conceito que eles difereciam ?
 
luiz andrade em 05/03/2013 07:45:12
Com tanta coisa mais importante pra se preocupar, lá vem o MPE se preocupar com a realização de shows na Expogrande de novo. Fiquem tranquilos! Vocês já conseguiram tornar Campo Grande em uma cidade para velhos e interioranos! #eobernal?
 
Ricardo Franco em 05/03/2013 01:16:38
Mais de dois anos e a mesma briga. Se a Acrissul ao invés de achar que o jeitinho vai resolver as coisas, já deveria ter feito as adequações necessárias, ou mesmo mudado o lugar da exposição, que hoje ficou no meio da cidade e, realmente não é o melhor lugar para esse tipo de coisa.Ganhar muito dinheiro eles querem, mas gastar com melhorias não.
 
Rafael Santos em 04/03/2013 22:57:33
acho que deveriamos fazer um baixo assinado para que vcs possam realizar os shows pq é um local proximo e tbm não fica perto de BRS assim os pais de jovens podem ficarem menos preocupados e tbm seria melhor para nossa capital pois é uma cidade bonita e acolhedora podendo trazer bons shows e tgbm não precisamos ouvir piadas de que nossa cidade é morta perdendo para outras cidades que nem comportam certos shows.
obrigada
 
maria antonia caceres em 04/03/2013 20:15:12
Que o MPE, esteja de olho e não permita que a lei seja suplantada e a baderna volte a reinar. Quer fazer shows, que seja dentro do que especifica a legislação.
 
Valter Oliveira em 04/03/2013 19:20:22
CREIO QUE PODE TER SHOWS, MAS DENTRO DOS PADRÕES DA LEI, ISTO É O QUE A SEMADUR, DETERMINAR, E NADA MAIS, ECAD, ÓRGÃOS ADMINISTRAM A POLUIÇÃO SONORA, SE EXTRAPOLAREM, CASSAM INSTANTANEAMENTE E LACREM OS DESRESPEITADORES, É SÓ COLOCAR LÁ, OS FISCAIS, COM OS APARELHINHOS DE MEDIR DECIBÉIS, E PRONTO, E QUEM TRANSGREDIREM, SOLICITEM QUE O AUXÍLIO POLICIAL, FECHE E PRENDA OS TRANSGRESSORES ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO, TODOS SABEM QUE A LEI É SOBERANA, POIS REPRESENTA A VONTADE POPULAR, QUE DEUS ABENÇOE A EXPOSIÇÃO DE 2013, E TODOS OS PARTICIPANTES.
 
PEDRO ANTUNES BRAGA em 04/03/2013 17:38:23
Tem que ter show srº promotor deixa o povo viver e divertir em paz ; vai condenar bandido!
 
francisco fernandes em 04/03/2013 17:17:23
Senhores leitores do site Campo Grande News, proponho uma campanha para que seja realizado um REFERENDO municipal sobre à questão de haver, ou não, shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho. Claro que as legalidades devem ser mantidas e obedecidas, mas, é injusto que com tantas restrições na questão de realização de eventos e shows, um espaço TRADICIONAL e construído com tal propósito seja simplesmente impedido de realizá-los. Como que durante tantos anos foram realizados shows na Expogrande, e só agora, com a construção de um condomínio em frente ao local, isso se tornou um problema?! O que é lícito e o que está irregular em torno dessa discussão?! Francamente. Isso está me "cheirando" disputa de interesses!!!
 
Adriano Humberto Ferreira de Souza em 04/03/2013 16:22:23
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.