A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

06/10/2014 06:19

No Tiradentes, feira não é só para comer, serve para comprar roupas e calçados

Aline Araújo
Feira do Tiradentes se estende por duas quadras. (Foto: Marcelo Victor)Feira do Tiradentes se estende por duas quadras. (Foto: Marcelo Victor)

Feira pode até ser passeio em qualquer bairro, mas no Tiradentes as barracas que dobram a esquina das ruas Rouxinol com Antônio Pinto de Barros, e Getúlio Costa Lima até a Rua Panambi, foram feitas para gastar. A quantidade de roupas, brinquedos e bugigangas expostas à venda não deixam mentir. 

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

Toda sexta-feira, a partir das 4 horas da tarde, dá para encontrar desde barraquinhas de equipamentos eletrônicos à bijuterias e capas para celular. É lógico que as barracas de comida e verduras estão por ali também, mas são as roupas, sapatos e brinquedos que dominam o cenário da feira e dão cara de "minicamelódromo" ao lugar. 

A pressa de quem transita ali confirma o comércio. Mesmo à noite e fora do expediente de trabalho, quando não perguntam por algo específico, a maioria das pessoas parecem apressadas, como quem está atrasado.

Moises trabalha há mais de 24 anos como feirante. (Foto: Marcelo Victor)Moises trabalha há mais de 24 anos como feirante. (Foto: Marcelo Victor)

As vendas são boas e feirante nenhum bota defeito no ponto por ali. Na barraca do comerciante Moisés Benvindo da Silva, de 46 anos, dá para encontrar quase tudo. O forte dele é brinquedo, mas tem utensílios de cozinha, meias, CD's e DVD's. 

São 24 anos trabalhando na feira. Ofício que herdou da mãe e pegou gosto. “A feira é boa, você consegue vender de tudo e eu gosto muito de vender”, comentou.

Moradora do bairro, a manicure Suely Ramos, de 45 anos, acredita que o pessoal vai muito ali para comprar, mas lembra: há quem aproveite para se livrar da louça de sexta-feira à noite. “A gente vem, come um espetinho e janta por aqui mesmo, quando dá ainda leva um DVD para assistir em casa”, contou, acompanhada do marido Luis Carlos Silva, de 35 anos.

Os vestidos vendidos na barraca da ex-técnica de laboratório, agora aposentada e feirante, Creusa do Carmo, de 66 anos, chamam atenção. A tenda é apoiada em uma Kombi comprada em 2002. Foi vendendo roupas que ela encontrou uma maneira de conseguir uma renda extra e ocupar o tempo ocioso de aposentada.

Creusa atende clientes com lenço no pescoço e sorrisos. (Foto: Marcelo Victor)Creusa atende clientes com lenço no pescoço e sorrisos. (Foto: Marcelo Victor)

“Eu gosto muito. Você vê gente, viaja para comprar mercadoria e aproveita para conhecer outros lugares. Graças a Deus eu sou muito feliz”, comemora, com um lenço no pescoço, mostrando a alegria de trabalhar com a moda que ocupa as ruas do bairro.

Quem sempre vai olhar roupas é Somara Duarte, de 21 anos. Mãe, os olhos se voltam às peças para o filho Yuri, de 1 ano e quatro meses. Ela aproveita a noite para passear com a irmã, o cunhado e o marido e conta que a feira é um ótimo lugar para ir, muito mais tranquila que alguns anos atrás. “Agora está bem legal, a feira é bem família e dá para vir sempre com as crianças”, afirma.

Patrícia Mota de 28 anos, é outra moradora do bairro que também gosta de fazer comprar por ali, principalmente de roupas. “Os modelos são bonitos e o preço é bom, como é perto de casa, às vezes compensa comprar aqui mesmo”, resume. 

A feira no Bairro Tiradentes acontecem às sextas, das 16h às 22h.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.