A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

19/03/2013 12:10

Oito eventos podem "desrespeitar" Lei do Silêncio em Campo Grande

Aline dos Santos
Luan Santana se apresentou na Expogrande em 2011. Último ano de shows. (Foto: Simão Nogueira)Luan Santana se apresentou na Expogrande em 2011. Último ano de shows. (Foto: Simão Nogueira)

Mais cinco eventos ganharam respaldo da legislação municipal para ficarem fora da Lei do Silêncio em Campo Grande. Agora, a lista - que já incluía Carnaval, Natal e Ano Novo – ganhou o acréscimo das festas do Aniversário da Cidade, Expogrande, Festa de Santo Antônio, Expo MS Rural e Show da Virada.

Veja Mais
Com o retorno dos shows, Expogrande é lançada pela Acrissul
Prefeito sanciona hoje lei que libera shows na Expogrande

A mudança no artigo 6º da Lei Complementar 08/1996 foi oficializada com publicação no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta terça-feira. Ontem, com a presença da diretoria da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), o prefeito Alcides Bernal (PP) sancionou a lei.

A alteração na Lei do Silêncio foi a toque de caixa. O texto tramitou na Câmara Municipal em regime de urgência e, com placar de 22 votos a favor e nenhum contra, foi aprovado no dia 6 deste mês.

As novas “excepcionalidades” da lei permitem shows na Expogrande, maior feira agropecuária do Estado. Neste ano, serão 18 shows, incluindo Paula Fernandes, Patati e Patatá e Victor e Leo. A festa vai de 11 a 22 de abril. 

Em 2012, a Acrissul não conseguiu liberação da Prefeitura para os shows. A direção da associação e o MPE (Ministério Público Estadual) protagonizaram uma briga na Justiça, com direito a sucessivas decisões, ora liberando, ora proibindo as apresentações. Em 2011, os shows só foram realizados mediante TAC (Termo de Ajustamento de Conduta).

Agora, a Acrissul também emplacou a Expo MS, realizada no mês de setembro. Já a Festa de Santo Antônio é realizada pela Prefeitura. A festividade sempre acontecia no Parque de Exposições, na Acrissul, mas, no ano passado, foi realizada na Praça do Papa.

O Show da Virada é uma iniciativa da TV Morena. No começo de março, o Ministério Público recomendou que o show não fosse realizado na Expogrande.

O MPE estuda ingressar com ação na Justiça contra a realização de shows na Expogrande deste ano. A alternativa é questionar a constitucionalidade da lei no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.




Isso não é atoa que perdeu a copa do mundo para nos de Cuiabá pois lá o povo é unido, ninguém enche o saco o povo faz festa e todos se divertem, campo grande precisa aprender muito.
 
marcos de souza em 08/05/2013 23:33:18
Pronto ...agora Campo Grande não pode mais ter eventos,porque certas pessoas chatas não são a favorr...afff me poupe ta encomodado se mude pra uma fazenda la tem silencio!
 
Débora Gonçalves em 27/03/2013 09:05:58
Fala serio ,CG ta virando uma terra de zumbi, não pode ter shows nenhum tipo de eventos...porque não vão barrar as igrejas de ficam ate altas horas com barulho, feira central, o aeroporto que não tem hora faz barrulho o dia inteiro... Puta merda quem reclama de barulho tem que morar no cimeterio...fala serio
 
waltencyr cosme em 21/03/2013 07:38:23
Incrível como esse povo é chato pacas pelo amor de Deus, único evento que existe aqui em campo grande que presta eles tiram. Campo Grande só anda pra trás mesmo nesse ponto!
 
Helen Francini em 20/03/2013 07:57:59
Deixa uma igreja passar do horário e fazer barulho pra ver se é respaldada por alguma razão.

Isso me deixa indignada.
 
Evellyn Fernanda Gimenes Mendes em 20/03/2013 07:53:28
Eu não vou em nada disso, no entanto sou contra a proibição. Acho que tudo tem que haver disciplina de horário. Todo aeroporto é barulhento dia e noite e ainda naõ vi niguém propor a mudança para uma fazenda longe; não vejo niguém reclamando. Há´pessoas que já não brincam mais e não querem ver os outros divertir.
 
luiz alves em 20/03/2013 07:43:37
CULTURA?
COM ESSES SHOWS
PESSIMO GOSTO
NAO DEVIA TER MESMO
POLUIÇÃO SONORA.
NUNCA MAIS
 
julio junior em 20/03/2013 07:25:06
COISA DO BERNAL,
 
SIDNEI DA FONSECA VEIGA em 19/03/2013 23:25:22
...Continuação .....possam curtir os eventos culturais em Campo Grande ! Este local deve ter infraestrutura adequada! não basta apenas JOGAR as pessoas para qualquer buraco !
Afinal tenho pais idosos e não gostaria que eles passassem a noite acordados com o barulho e tenho também um filho criança que um dia vai querer ir em shows, só espero que meu filho possa divertir-se em um local adequado e seguro, mas também que respeite o direito das pessoas.
 
Reginaldo Omido Júnior em 19/03/2013 23:13:38
Então...Temos que respeitar o direito de cultura, entreterimento da população, da mesma forma garantir o direito das pessoas que moram na região do Laucidio Coelho, a melhor forma de fazer isso e colocar-se no lugar da pessoa ! Morei 3 anos na rua: Trindade (Inicio da Rui Barbosa) e conseguia ouvir nitidamente o som dos Shows, agora imagine que mora nos arredores do Laucidio Coelho !! Não é apenas o ´´barulho`` do Show que incomoda os moradores da região, existem outros fatores (Som automotivo, motoqueiro cortando giro, lixo que são jogados nas ruas, pessoas urinando nos muros das residencias , entre outros).
Acredito que o municipio é o verdadeiro responsável pelo problema !! Ele deve garantir a lei do silêncio dos moradores e também e responsavel por fazer um local digno para que todos
 
Reginaldo Omido Júnior em 19/03/2013 23:03:38
Concordo em parte com o comentário do Ricardo Franco, porém não concordo muito com "os incomodados que se mudem". Mas acho que é possível de se achar um meio termo que satisfaça gregos e troianos como a questão do horário dos eventos. Basta ter cabeças pensantes que possam dar idéias e chegar-se a um consenso. Precisamos de shows, de festas, de eventos...
 
Icaro Augusto em 19/03/2013 22:56:57
Bernal, vai conseguir o que o Nelsinho não conseguiu?
 
Valter Oliveira em 19/03/2013 21:46:42
Um absurdo a midia esta manipulando contra essa lei infelizmente esse estado esta sendo governado por coroneis... viva a expogrande
 
carlos eduardo em 19/03/2013 21:28:12
Cara, será que Campo grande nunca vai se tornar uma capital? Acho que vai continuar sendo uma fazenda asfaltada!
 
carlos Gomes em 19/03/2013 21:20:59
Ricardo Franco e Kaio Gleizer, deixem de olhar apenas para os seus umbigos e pensem que divertir-se não implica em barulho ensurdecedor e badernas; inclui até mesmo uma conversa ou a leitura de um livro, coisas que não podem ser feitas com um autofalante a todo volume do seu lado. Para essas diversões barulhentas existem lugares fechados e tratados acusticamente.
Lucinety Vilhagra, há alguns anos o campograndense divertia-se e ninguém percebia o barulho; de um tempo para cá, em especial depois que o crédito para as pessoas comprarem equipamentos de som poderosos aumentou, o sossego tornou-se coisa rara e difícil na capital.
 
Gustavo Ribeiro em 19/03/2013 21:13:54
Outra opção, para que não se fira a lei do silêncio, é não termos mais nenhuma alternativa de lazer. Vamos obliterar shows, eventos, etc e liderar o "ranking" de farmácias, acidentes de tráfego e lojas de colchão, aparecendo na mídia só para mostrar a epidemia de dengue e as crateras na época do verão...
 
Rodrigo Alberto em 19/03/2013 21:01:24
Moramos nesta área, adoramos os shows e curtimos o acordo com a Acrissul para que os shows sejam realizados até a meia-noite e parabéns pelo evento considerado uma tradição da nossa cidade.
 
Maria Tereza Gomes em 19/03/2013 19:38:29
Por que, o barulho no parque de exposiçoes, encomoda!!!! oras, vamos as ruas de Campo
Grande, e medir a poluiçao sonora que carros, motos e caminhoes emitem!!! nos finais de
semanas aqui nos alto da Julio de Castilho e insulportavel. Temos uma lei, que eh para multar e apreender veiculos com escapamentos aberto (motos,carros etc).Mas e uma penalida de esquecida. Agora quanto a expogrande e uma festa tradicional, que conheço desde criança, dos anos 60 pra ca. Entao os Srs do Meio Ambiente tem que ver a poluiçao SONORA
de um modo geral, chegou 22 hrs todo mundo pra dentro de casa. A mesma serve para o CARNAVAL onde ja se viu a coisa dessas fazer carvanaval em uma rua de lado a lado cheio dee matos oras sempre fui feito no centro da cidade, veja em Corumba, Rio, Sao Paulo etc.
 
Luciano Rosa em 19/03/2013 19:08:50
Tudo que é cultural e de entretenimento em Campo Grande "fere" as leis. Só não fere quando é promovido por "peixes grandes" (leia-se governo do estado e prefeitura). Cidade sem cultura, sem diversão, sem político com boa vontade de trabalhar e fazer algo em prol dos cidadãos de bem que moram e trabalham nessa cidade, porque se eu fosse me referir à "divertem-se nesta cidade" talvez eu estaria desrespeitando uma lei também. Faça-me o favor! Se os que não gostam de entretenimento na Capital se incomodam, mudem de casa, de bairro ou até mesmo de cidade, o que será um grande favor que estarão fazendo.
 
Ricardo Franco em 19/03/2013 18:20:37
Campo Grande nunca tem show em lugar perto , depois que parou de fazer na expogrande nunca mais fui em nenhum , gente é poucos dias de festa , no tempo de juventude deste povo que ta tentando impedir eles se divertiam , não custa realizar shows ali , sem contar que fica perto e os carros e motos não ficam longe .
 
lucinety vilhagra em 19/03/2013 16:57:01
É isso aí, vamos fazer festa e os incomodados que se mudem, CG já é tão carente de eventos e os poucos que tinham foram pelo ralo, vamos fazer festa!
 
Kaio Gleizer em 19/03/2013 14:36:40
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.