A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

07/09/2013 07:32

Os punks dos anos 90 em Campo Grande comemoram 20 anos de "Os impossíveis"

Anny Malagolini
Foto tirada em 1993, em frente a loja Rock Show (Foto: Divulgação)Foto tirada em 1993, em frente a loja "Rock Show" (Foto: Divulgação)

“Moicanos” remanescentes do cenário do punk rock de Campo Grande, “Os impossíveis” comemoram neste sábado duas décadas de banda, com show no Bar Fly. 

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

A banda liderou o espaço e ganhou notoriedade mostrando aos campo-grandenses o que era o punk, um movimento que começou nos anos 70, mas que só deu as caras por aqui  no início dos anos 90, impulsionado também pelas bandas HIV e The Crazy Dick. 

Numa época em que até o rock era muito mais difícil de ser encontrado em Campo Grande,  o nome da banda foi certeiro ‘Os Impossíveis’. “Não existia nada, apenas algumas bandas de blues e de metal”, explica o vocalista Joaquim Seabra, o "Cebola", que relembra os olhares tortos de quem assistia aos shows desconfiado.

Mas a cena inflamou e a banda perdura como resistência da cena independente na cidade, mas que hoje voltou ao submundo.

Depois de várias formações, hoje o grupo segue com “Cebola”, de 42 anos, e o baterista Jean. Fazem parte da banda também os músicos Wagner, que assumiu a guitarra, e Rodrigo, no contrabaixo.

“A banda sempre rendeu bons frutos”, relembra Cebola, citando os "bons tempos", em que puderam abrir shows de bandas importantes, como do Sepultura, além de viagens e festivais por todo o País.  

Mas a vontade de viver da música ficou no passado, hoje a banda hoje não é prioridade, e por conta disso, desde outubro do ano passado Os Impossíveis não realizam nenhum show. "Há seis anos, o foco pessoal deixou de ser a banda", esclarece Cebola. Jean e Rodrigo moram no Rio de Janeiro e Wagner em Três Lagoas, o que torna ainda mais complicada o caminho juntos. 

Para quem quer relembrar as rodas punks (Mosh), ao som do bom de Os Impossíveis, a festa hoje começa às 23 horas, na rua Pajuçara, 201. Os ingressos custam R$ 20,00. A banda convidou também para tocar os grupos Idis, Dead Cow, Joaquim Seabra e a Orchestra Maravilhosa, além de músicos que tiveram importância na história do grupo. 

Banda em nova formação (Foto: Divulgação)Banda em nova formação (Foto: Divulgação)



muito foda umas das bandas mais importantes da minha adolecencia
 
Neto Pãzer em 09/09/2013 13:12:58
Muito obrigado Anny Malagolini e Campo Grande News, muito obrigado.
Só quero dizer, não estou usando a mesma roupa desde 1993! :)
 
Joaquim Seabra em 08/09/2013 20:04:25
Abriram vários shows!!! E o Ratos de Porão teve a honra de abrir o show deles!!!
 
Tasso Guerra Junior-TGO em 07/09/2013 19:21:29
Como o tempo passa rápido!!! Eu conheço os integrantes desde o começo e com certeza estarei no Fly para rever meus bons amigos.
 
Gilson Leonardo da Costa Santos em 07/09/2013 11:19:57
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.