A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

24/01/2013 08:00

Para ganhar público e dinheiro, Liga das Escolas de Samba vai para o bar

Ângela Kempfer
Bar que também toca rock, forró e MPB, todas as quintas e domingos até o Carnaval terá samba. (Foto: Divulgação)Bar que também toca rock, forró e MPB, todas as quintas e domingos até o Carnaval terá samba. (Foto: Divulgação)

Durante o ano, a Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande) tem cerca de R$ 8 mil para funcionar. Sem sede, equipe estruturada, carro ou qualquer outro item necessário para qualquer organização desse porte, a entidade vai vivendo assim como o Carnaval: capenga.

Veja Mais
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana
Ex-jogador de futebol abre diversão diferente: o jogo de sinuca com os pés

Ao que parece, a mudança chega em pequenas doses. Uma das experiências recentes é conquistar parcerias para aparecer cada vez mais em ambientes que não têm o samba como exclusividade.

A partir de hoje, por exemplo, a Lienca começa com pré-carnavais no Barbaquá Botequim, bar com público bem diferente das comunidades que tocam as escolas aqui na cidade.

“Queremos justamente isso, formar público. Conseguir levar para as arquibancadas do desfile das escolas gente que normalmente não iria, que durante o ano ouve MPB nesses bares”, explica Eduardo de Souza Neto, presidente da entidade.

É no escritório do técnico em Contabilidade que as atividades da Lienca são desenvolvidas durante os meses que antecedem o desfile na avenida do samba. Eduardo garante que banca material básico, como folhas, gasolina e tudo mais que a pequena receita da Liga não comporta.

"Antes, as escolas eram obrigadas a pagar contribuição, mas como muitas ficavam inadimplentes, o dinheiro que era repassado pelo governo ficava retido, o que atrapalhava o Carnaval. Mas já estamos pensando em uma forma de cobrar de novo, mais pra frente", diz Eduardo.

Os projetos a conta gotas surgem com a ideia dos outros, como a proposta do Barbaquá e vão capitalizando a entidade responsável pelo Carnaval.

Todas as quintas e domingos, a partir das  22h e 19h, respectivamente, o ritmo no bar será de bateria. A Vila Carvalho, campeã do Carnaval, vai tocar assim como a Catedráticos do Samba, a escola Deixa Falar e os grupos Tambores Vento Bom, Samba de Respeito, Mistura de Raça, Open Samba e Bloco Tereré.

Da portaria, 70% do valor dos ingressos serão repassados à Liga das Escolas de Samba. “O bom é que as escolas e os grupos também são parceiros, muitos reduziram o cachê e outros vão participar de graça”, agradece Eduardo.

O valor é R$ 10,00, mas quem curtir a página do Barbaquá no Facebook paga só R$ 5,00.

O Barbaquá fica na Rua Rio Grande do Sul, 382, quase esquina com a Afonso Pena.




Se a LIGA realizasse pelo menos 2 eventos bem elaborados (COM PROFISSIONAIS DO RAMO) durante o ano, junto com as escolas, a captação de recursos seria BEM mais VANTAJOSO, e com uma leitura mais robusta do que representa as atividades desenvolvida pelas escolas de samba para a Capital, no aspecto Cultural, Social fomento do Turismo etc.... Pena que a LIGA usa desse expediente de forma AMADORA, como essa infeliz idéia de fazer os pré carnavais em um bar que não tem nada haver com as Escolas. Ação mediocre, que deixa claro que é somente no período atual. Cada LIGA tem o presidente que merece, ai esta não fez nada durante o ano só esperando verba pública paratirar proveito - tudo é feito no quebra galho não existe planejamento - ninguem tem interesse em investir nesse seguimento
 
Laerte Gomes em 24/01/2013 11:54:26
Quanta besteira e falta de informação no comentário deste tal de ivo....será que ele sabe que para existir uma associação, o principio básico é que seus associados paguem uma mensalidade para custear as despesas...e que essas mensalidades não estão sendo pagas a vários anos, ou será que ele vai pagar as despesas que a liga tem tais como energia, telefone, internet, aluguel, água entre outras..da licença sr ivo, antes de comentar algo sem conhecimento é melhor ficar calado.
 
sergio falei em 24/01/2013 11:11:42
Parabens ao nosso prefeito ja me animei vendo que começou bem, em primeiro lugar a saude, agora mandar dinheiro pra escola de samba é pra acaba, Prefeito, mais uma vez PARABENS E MUITO SUCESSO EM SEU MANDATO.
 
sandro ricardo em 24/01/2013 10:22:08
Tirar os pré carnavais das bases das escolas é pra acabar é o samba servindo de ganhos para alguns espertos como o tal de Eduardo da LIGA alias sinônimo de incompetência, quer dizer que a comunidade que apóia a escola vai ter que pagar um valor que sera dividido com o empresário da NOITE ... q bz EDUARDO quer dizer que as BAIANAS (SENHORAS), terão que ir p/ um bar que nunca fizeram nada p/ as escolas ... isso tudo é oportunismo de época - sera q no decorrer do ano esse bar vai abr espaços para as Escolas de Samba? tudo isso é porque as escolas nem quadra tem. Segundo a imprenssa a Escola de Samba Deixa Falar esta interditada judicialmente, como ficará se vier ganhar o carnaval - escola interditada pode desfilar? receber verba Pública? que bagunça hem isso é pior que a DENGUE - MPE?
 
Ivo Lopes de Andrade em 24/01/2013 09:38:16
Parabéns ao pessoal do Barbaquá, sempre fomentando a arte e a cultura no nosso estado. Pena que os outros donos de bar de Campo Grande não tem essa visão.
 
Bergo de Almeida em 24/01/2013 08:40:03
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.