A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/05/2016 06:10

Pré-candidata, Priscila Pires agora frequenta igreja evangélica e pega ônibus

Paula Maciulevicius
Na casa que divide com o irmão, Priscila mora com os filhos Gabriel e Pietro. (Foto: Simão Nogueira)Na casa que divide com o irmão, Priscila mora com os filhos Gabriel e Pietro. (Foto: Simão Nogueira)

O momento é de reconstrução. Assim a ex-BBB, jornalista e pré-candidata a vereadora na Capital, Priscila Pires, define a nova fase. De volta a Campo Grande há sete meses, foi a convite de uma seguidora no Instagram, pastora da Igreja Evangélica, que ela passou a frequentar os cultos e a célula.

Veja Mais
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'
Com poucas opções, veja onde curtir as festas de fim de ano em Campo Grande

Na casa que divide com o irmão, no bairro Vilas Boas, em Campo Grande, ela recebe o Lado B, ao lado dos filhos Gabriel, de 4 anos, e Pietro, de 2. Crianças lindas, carismáticas e que brincam fácil com quem estiver perto. A rotina da família é a mesma até no feriado e todo mundo levanta cedo.

Depois de uma fase tímida de aparições em revistas e sites, Priscila Pires voltou à tona nos últimos meses estampando matérias que descrevem como está ela no pós-separação.

Além de frequentar a igreja evangélica, Priscila é pré-candidata a vereadora. (Foto: Simão Nogueira)Além de frequentar a igreja evangélica, Priscila é pré-candidata a vereadora. (Foto: Simão Nogueira)

"Acho que desde que me mudei e a história da separação, voltei a ser novidade. Como se fosse um produto que voltou ao mercado, sabe? Tudo o que eu faço é novidade e para eles é interessante: 'ai, o que ela está fazendo nessa nova vida?'" explica Priscila.

Aos 33 anos, a pergunta acima é uma constante na vida dela. Nos primeiros dois meses de separação, Priscila conta que morou com a tia, no bairro Guanandi e contava com R$ 70,00 por semana para cuidar dos filhos. "Foi bem complicado e desde então eu venho me encaixando. Você se separar sem um tostão e ainda com dois filhos pequenos", comenta.

Sem ter com quem deixá-los para procurar emprego, Priscila conta que teve de repensar a vida. "Porque quando você casa, não casa com intenção de separar e nem com a malícia de que se um dia vier a acontecer, já tenha tudo ali, suas economias e é um erro isso", avalia hoje.

A ex-BBB atribui aos amigos daqui a grande ajuda que teve, a começar por um advogado. Em outubro do ano passado, quando recém chegou à cidade, procurou Ceinfs para matricular os pequenos, mas não encontrou vagas. Hoje, os garotos estudam em período integral numa escola particular e é o pai quem leva e busca.

Os trabalhos que surgem são de aparições em festas, fotos e como modelo de catálogos, que vieram dos contatos que ela ainda mantinha no Rio de Janeiro. "Aí comecei de novo a refazer minha vida, eles entraram na escola depois do Carnaval, digo que só aí que minha vida passou a andar", fala.

Sem babá ou empregada em casa, é ela quem apronta as crianças para a escola e depois cuida das atividades domésticas, conciliando com a rotina de treinos pesados na academia e agora à preparação para o ingresso na política.

Gabriel e Pietro estudam em tempo integral e quando estão em casa, ficam sob os cuidados da mãe. (Foto: Simão Nogueira)Gabriel e Pietro estudam em tempo integral e quando estão em casa, ficam sob os cuidados da mãe. (Foto: Simão Nogueira)

Pelo Instagram, Priscila descobriu que são várias as mães que a seguem e lidam com o mesmo dia a dia. "E as pessoas têm a impressão, porque eu saí de um programa da Globo, que devo ter empregadas, babás e não faço porcaria nenhuma da vida", afirma.

Mãe 24h por dia desde que os meninos nasceram, a jornalista fala que após o divórcio chegou a hora de pensar em qual Priscila queria ser. "Não quero virar a página, isso eu fazia todos os dias no meu casamento. De virar e começar uma nova. Agora não, quero fechar e abrir outro livro, com novos caminhos, ideais. Eu estou procurando ser uma nova Priscila", sustenta.

Para 2016, ela admite que colocou como meta uma aproximação maior com Deus. Católica não lá muito praticante, Priscila resolveu ir além da reza e levar a turminha que tem em casa, junto. "Acho que a religião e o esporte são bons aliados para educar bem as crianças. Tinha feito essa meta, de procurar mais a Deus".

Há três meses ela frequenta a Igreja Evangélica de Campo Grande. "Por coincidência, conheci uma pastora que me seguia no Instagram. Até então eu achava que essas pessoas julgavam, sabe? Mas não. Ela foi super querida e colocou num dia de domingo, um convite para eu conhecer a igreja e eu fui", relata.

As crianças, na opinião da mãe, estão se adaptando bem. "As pessoas perguntam: você quer ser evangélica? Não sei. Eu quero ser uma Priscila melhor, se isso ajudar, por que não?" Mas sem deixar a mesa de bar, os amigos e a cerveja de lado, garante.

Os planos deste ano chegam até as urnas. Priscila se declara pré-candidata a vereadora pelo PMDB. O convite veio do amigo, deputado Márcio Fernandes, do mesmo partido. "Querendo ou não, eu tenho uma longa história de vida. Milhões de coisas já me aconteceram, algumas vitórias e por que não tentar?"

Além da política, ela também tem a proposta de um programa na TV Brasil. "Eu falo que quando você planta o bem, ele sempre vem para você e vão surgindo boas possibilidade", avalia. Para as eleições, Priscila se coloca como sendo um nome da renovação. "O povo está cobrando isso".

Sem carro, é de ônibus ou táxi que ela diz se locomover pela cidade. Nos pontos da Zahran, pergunta para quem está na espera ou mesmo para o motorista se aquele coletivo vai até o Centro e embarca. "E é divertido. Eu ando, sempre andei. As pessoas me reconhecem e a gente vai fofocando".

Logo após a separação, o empresário Bruno Andrade chegou a lavar muita roupa suja na imprensa. Hoje, o ex-casal ainda não é amigo, mas Priscila diz que caminham para ser. "Quando é recente a gente se perde um pouco no que vai fazer, falar. Está todo mundo muito magoado", justifica. "Amigos ainda não somos, somos pai e mãe", completa.

Sobre o bar da Devassa, negócio da família do ex-marido, Priscila responde que escuta a mesma pergunta sempre, se ela já foi ou frequenta. "Ainda não, em questão de respeito. Ele pode achar que é uma afronta. Então nunca fui, mas eu recomendo e defendo também. Afinal, aquilo é o império dos meus filhos", resume.

Curta o Lado B no Facebook. 




Parabéns pelo empenho em cuidar dos filhos e enfrentar as dificuldades de cabeça erguida.
Quanto a política, cuidado para não ser usada, todo mundo sabe que os partidos políticos querem pessoas famosas para ter mais votos e com isso, acabar colocando no poder pessoas com menos votos, pela legenda para poder se manter no poder.
E na minha humilde opinião... religião e política não se misturam, temos aqui na cidade um exemplo na Política em que algumas pessoas que se dizem de "Deus" fizeram coisas que com certeza não agradou a maioria dos Cristãos sérios... que dirá a Deus!
 
Rose em 29/05/2016 18:36:01
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.