A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

06/11/2012 09:00

Quais os melhores cenários para fotografia em Campo Grande?

Anny Malagolini
Foto Eurides Aoki, na pedreira de Campo Grande.Foto Eurides Aoki, na pedreira de Campo Grande.

Uma caminhada de 40 minutos no Parque das Nações Indígenas é suficiente para acompanhar sessões de fotos dos filhos organizadas por pais, ou por namorados, amigos...

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

O Lado B resolveu então colaborar, para melhorar a diversão e deixar o cenário menos clichê.

Nesta missão, recorremos aos profissionais, que vira e mexe têm de sair por aí, com equipamento e tripé, fotografando noivos, mulheres grávidas, editoriais de moda, campanhas publicitárias.

Por considerar o local clássico, a estrutura ferroviária de Campo Grande é um dos melhores cenários da cidade para a fotógrafa Elis Regina. “O local é urbano, mas nos leva para outro tempo”, justifica.

Por ali, a rua ainda em paralelepípedos garante charme às fotos.

 

Foto de Elis Regina, na antiga estação ferroviária.Foto de Elis Regina, na antiga estação ferroviária.

Para fotógrafo Eurides Aoki, o mais requisitado pelos “ricos e famosos” - como Maria Cecília e Rodolfo, melhor mesmo é o estúdio, porque o que manda na foto é a luz.

Quando a locação é externa, ele lembra que Parque das Nações já foi muito explorado, assim como a avenida Afonso Pena, Praça do Itanhangá. “Gosto de locais urbanos, em contraste com pessoas, como um ponto de ônibus, por exemplo”.

Apesar de “batidos”, considera interessantes cenários como a torre da TVE, no Parque dos Poderes, mas também gosta de uma pedreira, na saída para Rochedo.

“Mas em Campo Grande as noivas ainda são tradicionais, então escolhem cenários bem clichês. Mas mais do que o cenário é a atitude do modelo que conta”.

 

Foto de Alexis Prappas, no Parque das Nações.Foto de Alexis Prappas, no Parque das Nações.

O fotógrafo Alexis Prappas diz que cada tipo de foto tem um lugar ideal. Mas pessoalmente, considera a Orla Morena uma das vistas mais encantadoras da cidade. “A lua nascendo por trás dos prédios...”, lembra.

É também uma das locações preferidas por Ivo Vicentim. “À noite tem bastante luz de fundo, como se fosse sobre a cidade, luzes pequenas de fundo”.

Outro ponto interessante, na avaliação dele, é o aeroporto. Mas a disponibilidade dos “modelos” é algo a ser levado em consideração. “As noivas ainda gostam de locais clássicos, mas tudo depende do tempo que elas estão dispostas a gastar e, quando é no dia do casamento, na maioria das vezes o noivo quer algo rápido porque está louco pra ir para a festa”.

“Parque e praça são muito clichê, todos fazem a mesma coisa, pra mim não é ideal”, comenta David Majella ao se colocar no time dos profissionais que procura sair do habitual quando o assunto é cenário para fotografias.

Ele prefere locais onde ninguém nunca fotografou ou são pouco explorados. Um deles é o entorno de Campo Grande, até em estradas, por exemplo. “Um dos meus cenários favoritos é anel viário da Capital, dali consigo mostrar Campo Grande de fundo, e é uma das melhores vistas”, afirma o fotógrafo.

Mas às vezes surge um pedido inusitado e com um profissional, ele cumpre. “Fiz foto em rodovia com a cliente e os operários trabalhando. Era ensaio sensual em meio aos peões, pessoal trabalhando, no anel viário, ficou legal”.

Mas o maior número de pedidos ainda é por fotos em pontos super conhecidos “Parque das Nações, Praça Ary Coelho... A avenida Afonso Pena é sagrada, por ser um dos cartões postais da cidade”, diz.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.