A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

09/07/2012 08:21

Sarobá... um movimento que deixa a cidade mais interessante

Ângela Kempfer, com a colaboração de Thiago Fraga
Um Sarobá, com pão para todos. Nem precisa fazer sentido. (Fotos: Thiago Fraga)Um Sarobá, com pão para todos. Nem precisa fazer sentido. (Fotos: Thiago Fraga)

A caminho da segunda edição do Sarobá me perguntava se alguém sairia de casa, mesmo com a chuva e a temperatura de 15º de sábado. Me enganei, a conveniência “Vai ou Racha”, no bairro São Francisco, quase ao lado da igreja do bairro, estava cheia. Isso não quer dizer que o tempo ruim não atrapalhou o evento, planejado para ocorre na rua.

Veja Mais
Procura-se um padrinho que ajude na guinada de um cantor sertanejo
Antiga casa noturna virou 2 na Afonso Pena e reabre com lounge e pub sertanejo

A festa é itinerante, realizada a cada dois meses. Os organizadores buscam sempre um bar ou boteco simples, no estilo “pé sujo”, de preferência com uma praça por perto. A intenção é ocupar os espaços públicos, levar cultura e entretenimento a diferentes pontos da cidade.

A publicidade normalmente acontece na base do boca a boca e do buchicho criado na internet.

Conversando com algumas pessoas, é possível perceber que os frequentadores são todos conhecidos, o amigo do cara da banda, a colega de trabalho do organizador e por aí vai. “Tem de tudo”, conta Fabíola Marques, uma das organizadoras,se referindo ao público.

As apresentações também seguem a mesma linha. Logo na chegada, um grupo de músicos toca Jorge Ben Jor, depois passa por clássicos do samba e termina com blues. Uma senhora dança mais do que animada, é uma das cenas da festa.

Trechos de poesias, escritas em pedaços de pano são penduradas em um fio, próximo de onde é vendida a cerveja. O que mais chama a atenção é o varal de pãezinhos, desses de padaria mesmo, colocados nas portas, representando “o pão nosso de cada dia”, de acordo com um dos organizadores.

Espaço para o escambo, a troca de cultura.Espaço para o escambo, a troca de cultura.

O clima é bem de Sarau. A primeira banda começa com três integrantes tocando. No final, outros três já haviam se juntado ao grupo. Existe uma ordem de apresentações programada: poesia, dança e teatro estão incluídos no cardápio da noite. O teatro, inclusive, é o fio condutor de todo o movimento.

O sarau começou anos atrás como um bar e acabou fechando. O desejo dos frequentadores de seguir com a reunião permaneceu até ser abraçado pela companhia Teatro Imaginário Maracangalha. “Tem esse espírito de Campo Grande. Essa coisa de ‘aparece lá em casa para um tereré, e é isso mesmo. Chamar os amigos para dentro de casa”, comenta Fabíola.

O nome, para lá de inspirado, foi retirado de um poema, de 1936, do escritor corumbaense Lobivar de Matos, fixado na porta do ‘Vai ou Racha’. Anotei um trecho:

"Bairro de negros,

mulatas sapateando, parindo sombras magras,

negros gozando,

negros beijando,

negros apalpando carnes rijas;

negros pulando e estalando os dedos

em requebros descontrolados;

vozes roucas gritando sambas malucos

e sons esquisitos agarrando

e se enroscando nos nervos dos negros.

Bairro de negros

chinfrim,

bagunça,

Sarobá."

Enfim, uma festa.

Música é uma das atrações do Sarobá.Música é uma das atrações do Sarobá.



gostaria de ir ao próximo, por favor, divulguem mais
 
celia maria dos santos em 09/07/2012 12:58:53
sou o autor da instalacao "O pão noso de cada dia"...que estava rcebendo as pessoa sno Saroba de Lua,pois a proposta era ocupar a rua,o bairro e a praça,reunir amigos...me levou a pensar nos paes (pois a vizinhança com a igreja de irmao chico(sao francisco de assis) me reteu aos e ai o varal de paes como resultado desta instalacao...da intervenção artistica,pois se vai a rua ganhar esse pão.
 
galvao pretto - artista plastico em 09/07/2012 11:40:19
Gostaria de receber a divulgação do próximo encontro. Além de interessante, já que foge a mesmice do sertanejo impregnado em nosso estado, enaltece o poeta corumbaense Lobivar de Matos que deve, sim, ser apresentado a todo sul matogrossense.
 
Romildo Fagundes em 09/07/2012 09:28:00
foi o terceiro q eu fui...como sempre muito bem organizado...musica boa e pessoas alegres...virei fã...queria q fosse sempre...beijos pessoal do imaginario maracangalha por essas noites d poesias e encantamento...
 
marjorie saldanha em 09/07/2012 03:58:16
Muito bom mesmo, um evento onde a arte é ordem.

Um novo conceito de performance... Existe ali um relacionamento participativo, o público deixa de ser espectador e como se tivesse ensaiado entra na composição tornando assim o acontecimento, único.

Para quem gosta de teatro, poesia, dança, música, vale a pena conferir.
 
Vera Fatima Silva em 09/07/2012 03:41:21
Felicitaciones cuñado, siempre emprendiendo algo sensacional, algo de que hablar haber cuando van a venir con una obra, aquí los estamos esperando puede ser en el verano para carnaval, un abraso Fernando para ti tus amigos y la familia.
 
Julio Enrique Almeida em 09/07/2012 01:06:18
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.