A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

13/02/2015 22:23

Único baile noturno em clube da cidade resiste animado, com famílias e fantasias

Aline Araújo
Pais dançam com os filhos no meio do salão. (Foto: Alcides Neto)Pais dançam com os filhos no meio do salão. (Foto: Alcides Neto)

Confetes esparramados pelo chão, serpentinas penduradas no salão, o Carnaval de clube é cena rara hoje em Campo Grande. Apenas o Estoril abre as portas para uma folia noturna e a festa é dominada pela família, por pessoas que querem pular o Carnaval sem ter que deixar as crianças em casa.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

Tem quem entrar na brincadeira de corpo, alma e fantasia, como a Leonice Ocine, de 39 anos. Na noite desta sexta-feira, ela se vestiu de noiva para curtir o carnaval com o marido e os filhos de 10 e 13 anos. É o primeiro Carnaval que ela passa em Campo Grande. Veio de Campinas e encontrou no clube uma maneira de curtir com os filhos.

Elicinei e Leonice curtindo o Carnaval com toda a família fantasiada. (Foto: Alcides Neto)Elicinei e Leonice curtindo o Carnaval com toda a família fantasiada. (Foto: Alcides Neto)

“A gente gosta de sair à noite e em nenhum outro lugar a gente pode trazer os filhos neste horário. Aqui tem o parquinho, eles se divertem e a gente também”, justifica. A família fez questão de ir fantasiada. “Carnaval é fantasia, é brincadeira. Senão é o mesmo que ir para uma balada”, comenta.

A analista de sistemas, Elicinei Paes, de 36 anos, também entrou no clima da festa, vestida de abelha, levou a família em peso para o Estoril.

O carnaval no clube da colônia portuguesa é resistente, ocorre há 15 anos e a ideia é não deixar morrer. Este ano, a noite começou com cerca de 600 foliões, em completa descontração, na folia calma e em família. No salão, a dança é entre pais e filhos, com direito a petiscos da cozinha nas mesas.

Já o som não é mais o mesmo. Não há banda ao vivo, apenas DJ que coloca grupos como Raça Negra e muitas marchinhas para tocar. A festa feita no salão à beira da piscina tem gosto de nostalgia, Carnaval à moda antiga para todas as idades.

O empresário Ricardo Matos, de 37 anos, também resolveu aceitar o convite dos amigos para curtir a noite no clube e gostou. “No Estoril, o Carnaval é tradicional, um lugar tranquilo para ir com a família. Um ambiente de confraternização entre amigos”, aval
Se depender da alegria das crianças e dos adultos que participam da festa, por um bom tempo o Carnaval do Clube Estoril vai resistir. Com muita marchinha, fantasia e famílias reunidas.

O clima é de confraternização entre amigos. (Foto: Alcides Neto)O clima é de confraternização entre amigos. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.