A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

23/04/2015 06:45

Viajar de carona com a FAB não é lenda; Veja como embarcar de graça para RJ e SP

Aline Araújo
A escritora de Maracaju, Pãmella Marangoni, já pegou carona com a FAB. (Foto: Arquivo pessoal)A escritora de Maracaju, Pãmella Marangoni, já pegou carona com a FAB. (Foto: Arquivo pessoal)

Ela existe, não é lenda, e pode partir de Campo Grande. A carona em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) é real. Mas é preciso paciência para voar de graça. A viagem depende de vagas, repeitando uma lista de prioridades. Mas é mito dizer que só chefes de Estado e militares podem voar. O benefício serve para todo brasileiro que souber e puder esperar.

Veja Mais
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana
Ex-jogador de futebol abre diversão diferente: o jogo de sinuca com os pés

Um exemplo é a escritora de Maracaju, Pamella Marangoni, de 22 anos, ela é mochileira e conta suas aventuras na página no Facebook , 100 Dinheiro, 100 Frescura, e 1000 Destinos. Em uma das viagens, em novembro do ano passado, "Pã", como é conhecida, pegou carona com a FAB de Manaus para Brasília, com escala em Porto Velho, sem tirar um centavo do bolso.

As viagens são feitas em aeronaves militares. (Foto: Arquivo pessoal)As viagens são feitas em aeronaves militares. (Foto: Arquivo pessoal)

“Bom, eu passei 8 dias esperando, então foi muito legal finalmente voar. Todos foram muito atenciosos comigo, parecia que estava voando de primeira classe”, brinca. Para ela, o sentimento foi além da economia. “Me senti brasileira, privilegiada sabe? Em um Paás cheio de corrupção, poder desfrutar de algo assim, por ser brasileira e ter esse direito, me fez feliz”, relata.

Mas se você é daqueles que não abrem mão do conforto, é melhor procurar uma boa promoção de passagem, porque a Força Aérea usa aviões militares e decola com o objetivo de cumprir uma missão, por isso imprevistos podem acontecer. O voo pode atrasar ou ser cancelado em cima da hora.

Mas para quem tem espirito aventureiro, a experiência promete boas recordações. Para quem quiser tentar sair daqui é legal saber que partindo da Base Aérea de Campo Grande, as missões mais frequentes são para Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, justamente, os destinos preferenciais de quem vive por aqui.

Não é que fiquem restritos a esses locais, mas outras cidades onde existe uma base da Aeronáutica é mais raro.

A viagem acaba sendo uma experiência para quem gosta de aventura. (Foto: Arquivo pessoal)A viagem acaba sendo uma experiência para quem gosta de aventura. (Foto: Arquivo pessoal)

Como voar? - Primeiro é preciso se inscrever pessoalmente, de segunda à sexta, de 8h às 16h, na Base Aérea de Campo Grande, na avenida Duque de Caxias.

No formulário de inscrição, você escolhe a data que pretende fazer a viagem, que deve ser com, no minimo, 48 horas de antecedência. È necessário anexar a cópia de um comprovante de identificação e residência ao formulário.

Preenchido o documento, começa a espera, que depende muito das missões que a Base terá que desenvolver no período. Em primeiro lugar, a prioridade é para as pessoas que vão participar da missão. Em segundo, para militares e familiares de militares cadastrados para aquelo voo e em terceiro: você, cidadão civil, brasileiro.

É possível voar em um cargueiro ou um jato que trasporta autoridades. Em Campo Grande, o que viaja com mais frequência para missões é o Amazonas, um avião cargueiro com capacidade para cerca de 50 pessoas.

É importante lembrar que as vagas são distribuídas por ordem de inscrição, mas ganha preferência quem leva menos peso na hora do embarque. Quando surge uma vaga, a Base entra em contato com o inscrito por telefone com pelo menos uma hora de antecedência.

“A possibilidade do civil voar pela aeronáutica é real, mas não é voo como se fosse uma passagem comprada, pode acontecer um cancelamento de última hora ou mudar de horário, ou outros imprevistos. Mas com certeza, sempre que for possível ele pode usar esse serviço”, explica a tenente Camila Barbiere, da assessoria de Comunicação da Base Aérea de Campo Grande.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.