A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

28/01/2012 11:10

Vizinhos aprovam show e apóiam Jockey para ponto oficial de eventos

Aline dos Santos

Unanimidade entre o público, o show de Fatboy Slim no Jockey Club, também foi, acredite, sucesso entre os vizinhos

Cinquentona animada, Jurema só tinha uma preocupação sobre o show: ver o DJ famoso. (Foto: Marlon Ganassin)Cinquentona animada, Jurema só tinha uma preocupação sobre o show: ver o DJ famoso. (Foto: Marlon Ganassin)

Unanimidade entre o público, o show de Fatboy Slim no Jockey Club, também foi, acredite, sucesso entre os vizinhos. Na cidade órfã de endereço para eventos de grande porte, o local sai na frente como opção.

Desde o ano passado, quando a Lei do Silêncio proibiu shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho, as atrações perambulam pelo estádio Morenão e Praça do Papa.

“Finalmente encontramos um lugar para show em Campo Grande”, afirmou o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), ao visitar a estrutura do show na tarde de ontem.

Jurema Aparecida, uma cinquentona animada, como faz questão de explicar, só teve uma preocupação depois que soube que um show aconteceria nas imediações da rua delegado Alfredo Hardman, onde mora há oito anos. “Eu queria era ver o DJ famoso”, conta.

Faltou dinheiro para entrar no show, mas sobrou animação. “O povo correu tudo para dentro desse mato, tentando ver um pouco da apresentação”, conta Jurema, apontado para um terreno do outro lado da rua, mais próximo da tenda do show.

A vizinha apóia a realização de mais eventos no local. E nem precisa ser uma atração internacional que veio pela primeira vez a Campo Grande. “Pode ser sertanejo também, não tem problema”, afirma.

O barulho da musica eletrônica não foi empecilho para a boa noite de sono de Odonir Fernandes, de 54 anos. “Só ouvi o show lá pelas cinco horas, quando estava perto de acordar. Se alguém reclamar é porque é chato mesmo”, opina.

“Eu adorei. Foi um perfeição de som e foi bom ver isso aqui movimentado de novo”, afirma José César, de 62 anos.

Para quem foi ao show, a grande reclamação foi o acesso. “Sai de casa, perto da Fernando Côrrea da Costa, uma hora e só consegui entrar às 4horas. Estava muito desorganizado”, conta Leandro Lineker, de 22 anos.




Concordo com Leandro, o acesso era péssimo. Além do local não permitir muita intervenção que efeitivamente ajudasse a melhorar o fluxo, os agentes de trânsito só batiam papo com as pessoas nos carros.
 
DOUGLAS MACENTE em 01/02/2012 03:28:13
Daki uns dias não vai poder ter show em lugar nenhum, sempre tem algum abestaiado que reclama, o que vcs querem ,acaba logo com tudo, bando de caipiras...
 
Marcos Paulo em 30/01/2012 01:59:43
O prefeito Nelson Trad Filho foi feliz em querer a valorização da lei do silencio,mas todos nós sabemos que regiões distante do centro dificulta o acesso a meio culturais de grandes estruturas,o que custa o prefeito esquematizar um projeto de renome para eventos com grandes estruturas assim como fat boy... todos nos sabemos que em quesito cultural campo grande peca e pode melhorar.
 
Edvirgens Aparecida Souza em 29/01/2012 10:03:28
nada contra festas, mas pelo amor de Deus, bem longe do meu quarto, pois meu sono é sagrado e com esse show tive uma péssima noite, além da música(pois moro em frente ao jockey), também tive que levantar várias vezes por causa dos cachorros latindo por conta de uns sem educação que passavam gritando na rua. Vou lutar sempre pela lei do silencio, vão fazer bagunça la nos altos da afonso pena.
 
simone almeida em 28/01/2012 07:30:22
Sou chata, pago meus impostos e tenho direito ao silêncio para descansar, sem contar com outros fatores que logo, logo virão a tona como: consumo desenfreado de bebidas alcoolicas, acidentes, drogas e orgias. Garanto que a senhora faz parte da minoria que gostou... porque a maioria que trabalha e tem horário a cumprir, não é aposentado prefere dormir. Lei do silêncio já!
 
Leila Freitas em 28/01/2012 03:40:15
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.