A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

14/04/2015 06:59

Amigas perdem 30 kg juntas e criam #partiumagra para incentivar uma à outra

Paula Maciulevicius
No início deste ano, Alessandra e Ana Carolina criaram a #partiumagra para incentivar e fazer com que ninguém desistisse. No início deste ano, Alessandra e Ana Carolina criaram a "#partiumagra" para incentivar e fazer com que ninguém desistisse.

Antes era cerveja, hoje é suco verde na mão das amigas Ana Carolina e Alessandra. Conhecidas de infância, juntas elas perderam 30 kg e agora cobram uma a outra pelas redes sociais. No início deste ano, elas criaram a "#partiumagra" no Facebook e no Instagram, a ideia era incentivar Alessandra e fazer com que Ana não desistisse.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Ana Carolina Borin é dentista, tem 24 anos e chegou a pesar 91,2 kg. Junto com o peso vieram também os problemas de saúde. Quando ela se viu tomando remédios para pressão alta diariamente, passou por conta própria a fazer reeducação alimentar e a colocar o exercício físico na rotina. 

"Quando eu cheguei no fim do ano, tinha perdido 23 quilos. E a Ale sempre estava junto comigo e eu evitava de sair pra comer", comenta Ana. No início desse ano, Alessandra falou da ideia da página, como forma de uma motivar a outra. "Vai te incentivar e eu não vou parar", diz a contadora Alessandra Sawada Torres, de 24 anos.

Ana Carolina com 91,2kg e exatamente 1 ano depois, com 71kg. A primeira foto do #partiumagra. Ana Carolina com 91,2kg e exatamente 1 ano depois, com 71kg. A primeira foto do #partiumagra.

A cada alimentação ou exercício, as páginas são alimentadas com a #partiumagra. No Facebook, até esta manhã eram 304 curtidas, no Instagram, mais de 1,6 mil seguidoras. As redes passaram a ser um diário com o que cada uma come e inclusive com receitas de suco verde e dicas, com respaldo da nutricionista que as acompanha, Paula Saldanha.

"Incentiva mesmo, tem gente que me manda Whats que ia tomar picolé, viu minha foto e fez um suco verde", comenta Ana. A impressão que dá é que vendo conhecidos conseguindo resultados, o incentivo parece maior e mais real.

Ana Carolina já teve a fase do desânimo. O grande vilão, segundo ela, eram os doces. "Eu não sou viciada em comida, meu problema era o doce. Aprendi a deixar de comer para apreciar uma fruta", exemplifica. Em janeiro de 2014 ela deu o pontapé inicial e partiu para ser magra. Emagreceu 10 quilos, mas relaxou e engordou três. Vendo a facilidade do 'emagrece e engorda' batendo à porta, ela precisou retomar e foi atrás de uma nutricionista.

Com ajuda profissional, Ana Carolina viu o que faltava: alguém que a cobrasse. O que hoje funciona também com o #Partiu Magra. "Tem o desânimo tem. Comida saudável é caro? Pode ser, mas tem suco verde, por exemplo, que você pode fazer com o que tem em casa. Estamos indo ao parque 6h da manhã, cada um vai no seu ritmo, mas uma incentiva a outra", descreve. O parque ao qual se refere é o Belmar Fidalgo.

Foto do almoço com arroz integral, carne grelhada e muita salada.Foto do almoço com arroz integral, carne grelhada e muita salada.
De lanche, suco verde à base de couve, abacaxi, gengibre, salsinha, pepino, cenoura, maçã e longan.De lanche, suco verde à base de couve, abacaxi, gengibre, salsinha, pepino, cenoura, maçã e longan.

"E aí você vai gostando do que está fazendo. Academia, eu nunca gostei porque era musculação e esteira. Agora, se precisar, eu vou até no domingo", brinca a dentista. O gosto é de, no final, se sentir com o dever cumprido.

Não é fácil, claro, quem já tentou "n" dietas sabe muito bem disso. "Fui gostar do meio do ano passado pra cá, quando você começa a ver seu corpo mudando, começa a se cobrar mais", reflete.

A amiga Alessandra diz que ainda está trabalhando a "cabeça de gordo". Quando pergunto a ela o que é ter essa cabeça, a contadora explica que é sempre pensar na comida.

"Quando eu almoçava, já olhava o cardápio da janta. Todos os seus problemas se resumem à comida. A gente pensa em sair, mas primeiro precisa comer, para depois se divertir. Aos poucos que se vai mudando, é difícil, porque o pensar de todo mundo é na comida", compara.

Foi depois de voltar de uma viagem à Argentina que Alessandra resolveu encarar, de vez, a dieta, no início deste ano. "Na segunda-feira, dia 5, no dia internacional de começar o regime, eu comecei", recorda. De lá para cá foram sete quilos perdidos. O peso de hoje, Alessandra não revela. Fica como segredo e só será anunciado no final do ano, quando ela chegar na meta dos 65 quilos. Apesar de a nutricionista já ter dito que 68 é suficiente.

Selfie numa das manhãs no parque, depois de muito exercício.Selfie numa das manhãs no parque, depois de muito exercício.

Na rotina de exercícios, Alessandra enjoa de tudo muito rápido. O jeito foi ir mudando antes que o desânimo aparecesse. De treino funcional ela passou a pedalar uma média de 18 km por dia com um grupo de amigos e quando dá, vai ao parque às 6h da manhã.

As saidinhas das duas ainda envolvem comida, mas de forma saudável. A prova? Está na #partiumagra. É peixe grelhado, suco verde, frutas como lanchinhos, tapioca e por aí vai. Elas sabem que a hashtag será eterna. "É pra sempre, quando se come bem, a gente muda os hábitos, melhora a disposição, a pele. Você acredita e leva isso pra vida toda", concordam as duas.

Ana Carolina, que já perdeu os 23 quilos, quer mais. "A gente vicia. Hoje eu visto manequim 40, mas eu quero chegar no 38", avisa.

O resultado, além de ser visto na balança e no espelho, é notado também no feedback que elas têm das seguidoras. "Amigos, amigos de amigos, no meu caso, pacientes... É bem legal saber que você está incentivando. As pessoas correm e nos marcam", conta Ana Carolina.

Além das páginas, elas também fizeram camisetas para divulgar o projeto e atrair mais seguidoras. a logomarca escolhida foi uma borboleta. Ana Carolina parafraseia, dizendo que não haverá borboleta se a vida não passa por longas e silenciosas metamorfoses. À elas, no caso, só o silêncio que está sendo quebrado. A mudança tem sido diante dos olhos delas e das seguidoras. A escolha pelo símbolo na logo é por representar mudança e para melhor.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.