A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

23/03/2015 06:45

Casal cumpre desafio e mostra o que é possível aprender em 5 dias sem carne

Aline Araújo
Casal se uniu em 5 dias sem carne.Casal se uniu em 5 dias sem carne.

"Como é difícil mudar hábitos prazerosos, mas que a longo prazo pode nos prejudicar, mudar alimentação, fazer exercícios, guardar dinheiro, gastar menos, dar mais atenção a pessoas do que a coisas. Ontem fiz um exercício interessante, fechei meus olhos e me imaginei daqui a dez anos, se não mudasse alguns hábitos, e percebi que não seria muito saudável, precisamos mudar, o universo está em constante mudança é não podemos ficar parados. Precisamos nos desafiar mais a coisas boas!"

Veja Mais
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal
Peregrinos não precisam ir tão longe, nosso "Caminho de Santiago" fica a 60km

Com essa mensagem, o produtor de vídeos, Rodrigo Rezende, de 28 anos, justificou no Facebook mais uma tentativa de mudar de hábitos. Para algumas pessoas, não comer carne já é um decisão de vida, mas para quem sempre adorou um churrasco, passar uma semana sem proteína animal no cardápio é um desafio sofrido. Mas Rodrigo e a esposa, Carolini Luciano, 28, resolveram encarar. O resultado foi um cardápio cheio de criatividade e um aprendizado que vai muito além do menu.

Depois de um final de semana de muito, mas muito churrasco mesmo, com prato no almoço e no jantar, Rodrigo resolveu tentar algo que já tinha lido há algum tempo, sem dar tanta importância. “Eu li uma vez sobre fazer desintoxicação no organismo, tirando a carne, porque o nosso corpo fica pesado. E depois do final de semana passado eu senti essa necessidade e disse para a minha esposa: Vamos ficar cinco dias sem comer carne? Ela topou e nós começamos na segunda”, relata.

A principio os dois acharam que a tarefa seria fácil, mas descobriram que não é bem assim. Resistir ao cheiro do bife do vizinho é uma vitória diária, principalmente, a partir do terceiro dia, contam. Encontrar um prato que agrade na praça de alimentação de um shopping, por exemplo, é uma saga. 

Refeição do 1° dia. (Foto: Arquivo pessoal)Refeição do 1° dia. (Foto: Arquivo pessoal)

“Foi diferente. Experimentei pratos que eu nunca tinha comido. Como a gente sempre teve curiosidade de saber como é a vida de vegetariano. A gente viu que é difícil encontrar opções para comer na rua. Porém, dá para sentir os benefícios no corpo. Você se sente muito mais disposto, mais leve. Eu achava que comida vegetariana não enchia, que passava meia hora e você já estava com fome. E não foi assim”, conta.

Os cinco dias passaram, a carne voltou à rotina, mas Rodrigo diz que depois da experiência o casal resolveu diminuir o consumo de carne em casa em, pelo menos, 50%. Outro resultado foi a quebra de um preconceito. “Alguns mitos caíram. Eu tinha um baita preconceito, achava vegetariano chato e hoje eu tenho uma admiração enorme. Você precisa ter um conhecimento para preparar a sua alimentação e encontrar alternativas para diversificar”, comenta.

Caroline e Rodrigo se reinventaram na cozinha, aproveitaram o desafio para diversificar as atividades em casal. Foram cinco dias de um cardápio diferente e de muitas descobertas juntos

Para registrar tudo, eles fotografaram o almoço durante os cinco dias de desafio.

No primeiro, eles prepararam suflê de chuchu, com arroz, salada de alface e tomate. Nesse dia foi fácil. “A gente não aguentava mais comer carne, então foi tranquilo”, lembra

O 2º dia teve arroz, salada de grão de bico, com rúcula e alface.

No 3º, com a saudade da carne no auge, o prato começou a ficar mais cheio. Ganhou salada, cebola frita ao molho, brócolis, macarrão ao molho branco, arroz e ovo cozido. 

Para fazer diferente, no 4º o desafio foi comer no shopping. O casal optou por uma comida chinesa sem carne, só com berinjela ao molho de feijão e tofu (queijo de soja).

Na despedida, o cardápio do 5º dia foi caprichado: risoto de abóbora e batata doce frita. Para fechar na noite de sexta o casal se surpreendeu com o sabor de uma pizza de brócolis ao molho.

Prato do 2° dia.  (Foto: Arquivo pessoal)Prato do 2° dia. (Foto: Arquivo pessoal)
3° dia.  (Foto: Arquivo pessoal)3° dia. (Foto: Arquivo pessoal)
Foto do 4° dia.  (Foto: Arquivo pessoal)Foto do 4° dia. (Foto: Arquivo pessoal)
Último dia (Foto: Arquivo pessoal)Último dia (Foto: Arquivo pessoal)

Rodrigo explica que não procurou nenhuma orientação nutricional para o desafio. A ideia era fazer refeições que suprissem a fome. “Não sei o que está certo ou errado. E também a gente não fez dieta, pode ser que os pratos estejam bem calóricos. A gente não se preocupou com isso”, explica. O casal deixa a dica e incentiva quem quiser fazer o mesmo.

”Acredito que a alimentação é uma área da vida que a gente pode fazer mudanças boas. Desafios como esse sempre ensinam alguma coisa. E concluir é uma vitória. É um gás a mais que você ganha para enfrentar outras coisas na vida”, ensina o produtor audiovisual. 




Interessante a ideia, mas vejo mais como uma aventura.
Não acho que abolir a carne seja necessário, mas reduzir a quantidade, deixando de ser o a base da alimentação, e variar a fonte, consumir peixe semanalmente.
Uma ideia, poderia instituir, uma vez por semana, o dia sem carne.
 
Roma em 23/03/2015 07:45:49
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.