A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

23/03/2014 09:53

Cuidado com marcas de Whey Protein que podem causar ganho de peso

Zana Zaidan
Venda do Whey Protein da VulGo foi proibida hoje, por ter mais carboidratos do que é informado no rótulo (Foto: Reprodução)Venda do Whey Protein da VulGo foi proibida hoje, por ter mais carboidratos do que é informado no rótulo (Foto: Reprodução)

Usado por oito em cada dez frequentadores de academias em busca de um corpo perfeito, determinadas marcas do suplemento proteico Whey Protein tiveram a venda proibida pela segunda vez em menos de um mês. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que determinou a punição aos fabricantes, constatou que a quantidade de carboidratos informada nos rótulos dos produtos é bastante inferior à que eles realmente contém. A agência ainda tolera que haja uma diferença de até 20% entre as informações nutricionais que constam na embalagem, mas a quantidade excede esse limite, conforme constatou a Fundação Ezequiel Dias.

Veja Mais
Em MS, 80% das academias fiscalizadas estão irregulares, diz Cref
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos

Na semana passada, um lote do 100% 3 Whey Protein Top Fuel, da VulGo Suplementos, teve a distribuição e venda proibida. Em 27 de fevereiro, o mesmo já havia acontecido com outros 20 lotes de 14 fabricantes. Do ponto de vista de especialistas, o uso de um suplemento com excesso de carboidratos pode ter efeito contrário ao que muita gente busca: engordar.

Uma das principais recomendações para quem faz uso do Whey Protein é um acompanhamento rigoroso da dieta, com cálculo da quantidade de proteínas, carboidratos e, principalmente, da suplementação ingerida ao longo do dia.

“A informação errada no rótulo não prejudica em questão de saúde, mas no resultado do treino. O carboidrato é determinante no quesito perder peso ou ganhar e, se o aluno ingere uma quantidade maior do que pensa estar, de fato, ingerindo, é provável que vá engordar”, explica o preparador físico Paulo Felipe Falcão, 24 anos, da academia Coliseu, no Centro de Campo Grande. “Dá para dizer que oito em cada dez alunos fazem uso de algum suplemento proteico em busca do corpo perfeito”, acrescenta.

 

 

Preparador físico, Paulo (de roxo) alerta que produtos com informações nutricionais incorretas interferem no resultado do treino (Foto: Arquivo Pessoal)Preparador físico, Paulo (de roxo) alerta que produtos com informações nutricionais incorretas interferem no resultado do treino (Foto: Arquivo Pessoal)

E podem estar sendo enganados. A irregularidades dos fabricantes recai até mesmo em profissionais da saúde, que fazem o acompanhamento de pacientes que querem perder peso. “A informação nutricional vir errada no rótulo é realmente muito preocupante. Nós, médicos, fazemos o acompanhamento da rotina alimentar do paciente com base no que é declarado na embalagem. Se até ali está errado, como fazer um diagnóstico preciso?”, questiona a endocrinologista Nilce Eloi, que por duas vezes presidiu a Associação de Endocrinologistas de Mato Grosso do Sul.

Também fisiculturista, Paulo toma Whey Protein religiosamente há sete anos, e vai tomar a descoberta da irregularidade pela Anvisa como alerta. O mesmo, recomenda, vale para os demais atletas e alunos. “A procura e o mercado de suplementos está crescendo, e muitas vezes não nos preocupamos em saber de onde o produto vem, quem fabricou”, pondera. “Tenho certeza que agora que o erro veio à tona, todos vão chegar em casa e olhar a embalagem para ver se não é do lote proibido. Mas que fique a lição de que não dá para fazer isso só agora, mas, daqui para frente, ser mais criterioso na hora de escolher”, acrescenta.

Nilce reforça a recomendação, e destaca a importância de procurar acompanhamento adequado ante de qualquer mudança brusca de estilo de vida. “Hoje, o acesso a esses suplementos é simples: internet, para todo lado vemos uma loja nova com várias opções de produtos. Mas, o que dá certo para o seu colega da academia, pode não ser o ideal para o seu organismo e necessidades, além do risco de fazer uso de algo de origem duvidosa. Procurar um endocrinologista, nutricionista e um bom profissional de Educação Física é o melhor caminho”, finaliza.

Veja aqui quais produtos e lotes foram considerados irregulares pela Anvisa:

100% 3 Whey Protein Top Fuel - Vulgo Suplementos
Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements
3W – Fast Nutrition
Whey Protein Optimazer – Cyberform
Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps
Whey NO2 Pro – Pro Corps
Whey 5W Pro – Pro Corps
Ultra Pure Whey+ Isolate Whey - Nutrilatina Age Superior
Extreme Whey Protein sabor morango – Solaris
Extreme Whey Protein sabor baunilha – Solaris
100% Ultra Whey – Ultratech Supplements
Bio Whey Protein – Performance
Peter Food – Whey NO2 + Creatine
100% Whey Xtreme – Pharma
Super Whey 100% Pure – IntegralMedica
Super Whey 3W – IntegralMedica
Fisio Whey Concentrado NO2
Designer Whey Protein
Muscle Whey Proto NO2 - Neo Nutri
Whey Protein 3W – DNA Design Nutrição Avançada
Isolate Whey – Neo Nutri




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.