A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/05/2016 06:20

Em época de crise, plantar seu alimento pode ser a melhor solução

No Carandá, o Espaço Plantare ensina como se faz.

Informe Publicitário
Casa no Carandá Bosque prova que ideias de conservação são viáveis. (Foto: Alcides Neto)Casa no Carandá Bosque prova que ideias de conservação são viáveis. (Foto: Alcides Neto)

O portão sobe e a casa surge para despertar na gente a sensação de um dia no campo. É um sobradinho de madeira, branco, com muito verde e varanda que sugere aquele chá da tarde que só se vê em filmes. Para onde você olha, lá estão as hortas. Há temperos, verduras e até milho. Tudo em poucos metros quadrados.

No Bairro Carandá Bosque, o endereço do Espaço Plantare tem energia que só quem coloca os pés ali consegue sentir. Mas o melhor é o que a casinha branca ensina para pessoas dispostas a respirar com calma e viver sem agredir o meio ambiente. Serve até de terapia para tempos agitados.

A começar pela água, nada se perde no lugar que hoje é a prova da viabilidade de projetos de conservação. São várias ideias simples, colocadas em prática e compartilhadas em cursos para adultos e crianças, ou até em festinhas de aniversário temáticas, onde o apelo não é o presente caro, mas a lição de que alimento não vem da caixinha e sim da terra, por exemplo.

Até o sofá, ao fundo, saiu do lixo de um condomínio. (Foto: Alcides Neto)Até o sofá, ao fundo, saiu do lixo de um condomínio. (Foto: Alcides Neto)
Pneu também serve de horta, opção ensinada em cursos. (Foto: Alcides Neto)Pneu também serve de horta, opção ensinada em cursos. (Foto: Alcides Neto)

Uma visita rápida já mostra muito do potencial de uma oficina no Espaço Plantare, de aulas de agricultura orgânica, ao saneamento ecológico. Até na obtenção de alguns móveis distribuídos pela casa fica clara a consciência ambiental. O sofá, por exemplo, foi retirado do lixo de um condomínio. O tampo da escrivaninha é uma porta também descartada por alguém.

No jardim, o encanamento teve o rumo alterado e infiltra no solo a água servida das pias dos banheiros e da cozinha. "Só não aproveitamos a água dos sanitários. Toda essa água é obsorvida pelo solo, porque o sabão tem fósforo e é bom para as plantas", ensina a engenheira sanitarista ambiental, Ana Claudia Delgado Bastos Braga. 

Apaixonada pelo que faz, Ana muda até o tom de voz quando o assunto tem viés ambiental. Vibra ao apresentar tudo que construiu nos últimos anos. A destinação do lixo é um dos temas que mais a empolga.

Na casa estruturada por ela, nem uma folha cai sem destino certo. Vai tudo para a compostagem e depois vira adubo. Nos fundos do sobrado, o processo é realizado de forma impecável. Não há sujeira ou dejetos espalhados pelo chão. Prova de que é possível aplicar o conceito até em casa de pessoas doidas por limpeza.

A história é tão empolgante, que a comunidade começou a ajudar. “A gente aproveitava tudo o que era produzido aqui mesmo, mas começou a ficar pouco, então comecei a pedir dos vizinhos e hoje aproveitamos até a grama que os jardineiros da rua cortam e trazem”, conta.

No jardim, no lugar de flores, tem alface, temperos e legumes. (Foto: Alcides Neto)No jardim, no lugar de flores, tem alface, temperos e legumes. (Foto: Alcides Neto)

A grande vantagem de Ana Cláudia é não esconder nenhum conhecimento. O espaço criado por ela é aberto a qualquer pessoa interessada em aprender. É um lugar vivo, com inúmeros exemplos de como economizar recursos naturais e ter uma vida mais saudável.

Escadas feitas com madeira reaproveitada de obra, caixas de macã, são usadas com placas indicando dezenas de ideias e de pequenas hortas "portáteis'. É só escolher os temperos, colocar os vasinhos no suporte ou plantar diretamente na terra, e levar para casa. "São práticos e também acabam com o desperdício, porque não estragam como quando ficam na geladeira", explica Ana Cláudia.

Em época de abominar o uso de agrotóxicos, propostas como as do Espaço Plantare podem ser a certeza de que o alimento é 100% livre de veneno. "A única forma que temos de certificar se sua verdura é orgânica, é você quando o faz de forma correta” . Acredito que quando a horta está no quintal da nossa casa e usamos o manejo correto podemos atestar que é 100% orgânico. E plantar é muito fácil, do pomar à horta. Basta a pessoa estar disposta", ensina Ana Cláudia.

O lugar está aberto à outras atividades. Tem biblioteca e espaço para levar a criançada para um dia de recreação consciente e muita mãozinha na terra "É só marcar que estamos abertos às escolas, famílias, grupos e outros tipos de atividade proposta como: Oficina de Canteiros suspensos, oficina de objetos recicláveis, Educação ambiental na prática", garante Ana, que também faz consultoria em domicilio e condomínios para a implantação de hortas, pomares ou sistemas alternativos de aproveitamento do lixo e saneamento.

O Espaço Plantare tem oficinas fixas de saneamento ecológico, consciência e segurança dos alimentos, com orientação no estilo “faça você mesmo” e atividades em horta orgânica. Três horas de atividades por dia custam R$ 50,00 por pessoa. As aulas são aos sábado, pela manhã e à noite.

O Espaço Plantare fica na Rua Tupirucu, número 122, Carandá Bosque. O telefone é 3326-1850 ou 8121-2313.

Cantinho dos sabores e cheiros, já na entrada da casa. (Foto: Alcides Neto)Cantinho dos sabores e cheiros, já na entrada da casa. (Foto: Alcides Neto)
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.