A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

09/12/2014 06:35

Em "rally a pé", direção é definida por bússola e trilha é cheia de obstáculos

Elverson Cardozo
Membros da equipe tem funções definidas. (Foto: Divulgação)Membros da equipe tem funções definidas. (Foto: Divulgação)

Trekking de Regularidade. Já ouviu falar? É um esporte, também conhecido como Enduro a Pé ou, simplesmente, Rally a Pé. Por aqui, pouca gente conhece. Alguns nunca nem ouviram falar a respeito. Mas o desconhecimento não deve durar muito.

Veja Mais
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal
Peregrinos não precisam ir tão longe, nosso "Caminho de Santiago" fica a 60km

Pelo menos é essa a intenção dos proprietários de uma empresa especializada em esportes de aventura, a EDA Brasil (Espírito de Aventura Brasil), que resolveu expandir suas atividades em Campo Grande.

O início, em 2004, foi na região Sudeste do País. Só no ano passado é que os responsáveis decidiram incluir o Estado no roteiro, depois de identificarem que aqui também era um lugar de “alto potencial”.

“Mato Grosso do Sul tem o cenário ideal para boas aventuras: rios, matas, lugares lindos que já mapeamos e que que ainda não foram explorados”, diz Andréa Zagatto, responsável pela área comercial e administrativa da EDA.

“A empresa começou seus trabalhos lá por questões de logística e mercado”, esclarece. Mas ela e o sócio, o turismólogo uruguaio Raul Silveira, que mora no Brasil desde 1995, sempre tiveram a vontade de aproveitar os atributos naturais daqui.

Com a filosofia de “elaborar eventos que promovam experiências únicas, buscando acrescentar conhecimento de forma agradável, divertida e segura”, a empresa chegou mesmo para ficar.

Percurso tem obstáculos. (Foto: Aline Stochi)Percurso tem obstáculos. (Foto: Aline Stochi)

A próxima ação será o Trekking de Regularidade. A atividade acontece neste domingo (14), a partir das 9h, na Colônia Jamic, na BR-262, a poucos quilômetros de Terenos. Será uma manhã inteira de atividades intensas, com direito a um almoço reforçado para compensar todo o desgaste.

O que é? - O Trankking, ou o Rally a pé, é uma modalidade esportiva de caminhada onde uma equipe formada por 3 ou, no máximo, 6 pessoas, percorre uma trilha com o auxílio de uma planilha de navegação, fazendo uso, inclusive, de bússola.

Neste tipo de esporte, o que importa é a regularidade, daí o nome. Isso significa estar estar no lugar certo no momento certo. Não se trata, portanto, de uma corrida de velocidade. As equipes são penalizadas tanto pelo atraso, quanto pelo adiantamento.

O objetivo é passar pelos chamados PC's (Pontos de Controles) o mais próximo do tempo estipulado. Na equipe, cada membro assume uma função. Tem o “Navegador”, que interpreta a planilha e faz a condução do grupo, o “Condutor de passos”, que mede as distâncias em metros ou passos, além do “Calculista”, que dá ritmo à equipe, medindo se as distâncias estão sendo percorridas no tempo adequado, a o “Homem Bússola”, responsável pela orientação, pela direção da trilha a ser seguida.

Os trajetos deste tipo de prova têm entre 5 km e 8 km, podendo ser em trilhas na natureza ou pela cidade. Na Jamic, quem for terá de percorrer, a pé, 6 quilômetros em 2h40. Todas as equipes fazem o mesmo percurso e a largada, entre uma e outra, ocorre com intervalos de, no máximo, 2 minutos.

No circuito, existem, também, os PC’s virtuais e as Provas Especiais, que são atividades onde os participantes terão uma tarefa a cumprir em um tempo determinado. Vence quem conseguir passar pelos PC’s o mais perto possível do tempo ideal de cada equipe e quem conseguir completar a maior quantidade de PE.

Participante também se deparam com lindas paisagens. (Foto: Divulgação)Participante também se deparam com lindas paisagens. (Foto: Divulgação)
Direção é definida por Bússola. (Aline Stochi)Direção é definida por Bússola. (Aline Stochi)

Em todas as provas, os organizadores planejam o percurso de forma que os participantes sempre passem por locais atrativos, tanto pelo visual como pelo interesse histórico e cultural.

“No caso da Jamic, além da região ter as características que precisamos para uma boa prova, também tem a questão histórica dos imigrantes japoneses. Mesmo para quem já conhece a região, com certeza vai sair de lá com outros olhos”, diz Andréa.

Para participar do Trekking só é necessário, além de disposição e alegria, levar uma bússola, uma calculadora, uma caneta e um relógio ou cronometro, que pode ser o próprio celular. No mais, é só curtir a aventura.

“É uma modalidade para famílias participarem. Nós temos uma equipe inscrita com um menino de 10 anos que está curtindo muito”, conta.

Equipe formada pelo Lado B testa a “caminhada” neste domingo. Há outras 7 confirmadas: Sesc, Sanesul, Galera do Bairro, Ovo Perdido, Charlie, Agregados e Lobo Guará. Que vença a melhor.

Gostou da ideia? Quer participar? Ainda dá tempo. As inscrições podem ser feitas pelo site www.edabrasil.com.br até a sexta-feira (12). Custa R$ 95,00 por pessoa. Para mais informações, clique aqui.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.