A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

14/06/2014 07:37

Empórios de Campo Grande vendem de pipoca negra a viagra natural alternativo

Elverson Cardozo
Empório Mansur, no centro. (Foto: Marcelo Victor)Empório Mansur, no centro. (Foto: Marcelo Victor)

Há 5 anos, quem procurava um empório em Campo Grande custava a achar. Eram poucas as opções. Com o passar do tempo, mais estabelecimentos desta natureza surgiram. O negócio se popularizou, virou moda e, hoje, é possível encontrar vários deles pela cidade, do centro aos bairros.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

A maioria trabalha com produtos idênticos, não tem como fugir disso, mas a concorrência sempre pede um diferencial. Bom para os clientes, que podem comprar da pipoca negra, menos calórica, à “nova catuaba”.

Na Chácara Cachoeira, tem o Empório Cogumelo, que abriu as portas há 5 meses. A proprietária, Daniela Haru Chiuji, de 26 anos, avisa, logo de início, que a filosofia da loja dela é “promoção de saúde”.

No local há mais de 180 produtos a granel, entre castanhas, frutas secas, pratos prontos desidratados, pães caseiros, sucos integrais orgânicos, azeite de agricultura biológica, entre outras.

Um dos destaques é a tartberry, cereja azeda inglesa, que, segundo ela, trata diversos distúrbios do sono, limpa o intestino, dá saciedade e, entre outros benefícios, combate doenças como artrite, artrose e gota, porque é um poderoso anti-inflamatório. “É a fruta da longevidade”, anuncia.

Goji berry, cranberry, e blue berry. (Foto: Marcelo Victor)Goji berry, cranberry, e blue berry. (Foto: Marcelo Victor)

Tem, ainda, o goji berry, fruto “da moda”, que sempre aparece na dieta dos famosos, além do cranberry, e blue berry. A combinação dos três, diz Haru, é um poderoso aliado no processo de emagrecimento.

Nas gôndolas, o cliente também encontra a pipoca negra que, nas palavras da proprietária, “é superior em quesito nutricional, menos calórica, mas depois de estourada fica mais branca que a amarela”. O espaço oferece uma linha de produtos diet/ligth, orgânicos, sem glúten, lactose, açúcar e cafeína.

Um dos exemplos é o chocolate de alfarroba, que tem cara de chocolate, gosto de chocolate, mas não é chocolate. O produto vem de uma árvore selvagem, nativa da costa do Mediterrâneo. É uma vagem comestível, semelhante ao feijão.

Chocolate de alfarroba. (Foto: Marcelo Victor)Chocolate de alfarroba. (Foto: Marcelo Victor)

Do outro lado da cidade, na Vila Bandeirantes, o Empório Viver Bem, inaugurado há 50 dias, vende praticamente as mesmas coisas, mas tem uma variedade maior. A dona, Marislei Gonçalves Rezende Salgado, de 25 anos, comercializa das conhecidas frutas desidratadas aos energéticos, como o Tribulus Terrestris, a nova catuaba, uma espécie de viagra natural alternativo. Cem gramas do produto sai por R$ 14,50.

No local há castanhas de vários tipos, batatas e chás, como o de hibisco, que é muito procurado por quem quer emagrecer. Temperos como alho e cebola podem ser comprados em pó, assim como o tomate e a mostarda.

Tem mel tradicional, mas também tem polém de flores, além de suco integral, leite de soja em pó, açúcar demerara orgânica dourada (é como a cristal, mas passou por menos processos químicos e não altera o gosto), sal do himalaia (ou rosa), fora as farinhas, de banana, beterraba, uva, maracuja, ameixa e linhaça.

Comida pronta. (Foto: Marcelo Victor)Comida pronta. (Foto: Marcelo Victor)

Na parte de comidas semiprontas, uma das coisas que mais vendem é o yaribifum (mistura de carne de soja, legumes, macarrão e temperos diversos), além da sopa vegetariana, primavera (com mandioquinha), arroz árabe e até risoto de espinafre.

No Centro, no Empório Mansur, que existe há 10 anos, tem as frutas glaceadas que, de acordo com uma das proprietárias, Maria Amélia Paiva, são cobertas com uma fina cama de açúcar, “daquelas de confeiteiro”.

Além de oferecer especiarias típicas, importantes e nacionais, as mesmas vendidas nos outros dois estabelecimentos pesquisados pelo Lado B, a casa comercializa produtos árabes, como torradas, pastas e doces. Também tem queijos, azeitonas, alho espanhol no azeite, conservas, vinhos e azeites de vários países, além um espaço para lanches e refeições, prontas, servidas na hora, e semiprontas. Na lista, sopas, risotos, e até feijoada vegetariana.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.