A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

21/02/2016 12:11

Mães e pais fazem 'piquenique saudável' para falar sobre aleitamento

Médica promoveu encontro com mães, pais e bebês no Parque das Nações

Mayara Bueno
Famílias se reuniram no Parque das Nações. (Foto: Lauro Burke)Famílias se reuniram no Parque das Nações. (Foto: Lauro Burke)

Pelo menos 80 famílias decidiram ir ao Parque das Nações Indígenas, na manhã deste domingo (21), para fazer um piquenique com seus bebês e aproveitar para falar sobre a importância do aleitamento materno e alimentação saudável dos pequenos.

Veja Mais
Amigas de barriga, mães ganham como presente a amizade entre Stella e Enzo
Enfermeiro desenvolve aplicativo para orientar mães sobre aleitamento

A ideia foi uma mistura de abordar o assunto com a despedida de uma pediatra prestes a dar a luz ao segundo filho. "Quis me despedir das mães porque vou tirar licença maternidade e aproveitei para incluir a importância da alimentação saudável e o aleitamento materno exclusivo", conta a médica Natacha Dalcolmo, pediatra dos bebês que participam do evento.

Nas mesas e em toalhas estendidas no gramado do parque, somente alimentos saudáveis, como frutas, pães e bolos sem lactose. O objetivo é introduzir na vida dos pequenos a alimentação saudável. "A educação alimentar de hoje reflete na vida adulta".

Médica explica a importância da alimentação saudável. (Foto: Lauro Burke)Médica explica a importância da alimentação saudável. (Foto: Lauro Burke)

Mas, antes de oferecer bons alimentos, a médica orienta suas pacientes o aleitamento materno como fonte exclusiva de alimentação dos bebês até os 6 meses. "É o suficiente para a saúde do bebê até esta idade". Mães e pais que estiveram por lá aprovaram a iniciativa e dizem atender as recomendações da pediatra. Desde o aleitamento até a introdução de comidas saudáveis, garantem.

Para a funcionária pública Luana Resende, 29 anos, o desafio é dobrado. Ela é mãe de um casal de gêmeos de 6 meses. Os dois são amamentados até hoje e Luana diz estar dando conta do recado "muito bem", apesar do receio que teve ainda gestante. "Achei que não daria conta, mas sim, e agora comecei a dar alguns alimentos", conta.

Além dos seis meses "estipulado" pela médica, a servidora Fabíola Shimabukuro, 33 anos, garante que dará de amamentar a filha que hoje tem seis meses o "quanto puder". "Para mim é um prazer amamentar, sem contar na saúde para o bebê".

Pai de uma menina de 6 meses, o gesseiro Everson Graefe, 32 anos, também aproveitou a manhã de domingo para ir com a família ao parque. Aos poucos, diz, a pequena começa a receber alimentos, sempre saudáveis, além da amamentação.

Em público - Em meio a polêmicas sobre mães amamentarem seus bebês em público, a médica comentou que lugar de amentar "é onde a mulher se sentir mais confortável, independente de local público ou não". 

Apesar de amamentar ser um ato natural para mães com filhos pequenos, precisou ser feita uma lei estadual que penaliza donos de estabelecimentos que proibirem a mulher de dar leite ao seu filho. O local que descumprir a lei será multado em R$ 500,00 e, em caso de reincidência, a multa sobe para R$ 1.000,00.

 

Mães levaram seus filhos para piquenique saudável. (Foto: Lauro Burke)Mães levaram seus filhos para piquenique saudável. (Foto: Lauro Burke)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.