A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/02/2016 06:56

Nem a morte acaba com vendedores de dietas milagrosas na internet

Liziane Berrocal
Programa mais recente é da Noz da Índia, que matou cantora em Campo Grande.Programa mais recente é da Noz da Índia, que matou cantora em Campo Grande.

Na semana que passou, uma tragédia abateu Campo Grande. Falo que é sim uma tragédia porque tomou proporções que muitas vezes não nos atentamos. A cantora gospel Claudinha Salles faleceu, com quadro clínico agravado pela tentativa de emagrecimento desmedido que povoa o admirável mundo da internet.

Veja Mais
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal
Peregrinos não precisam ir tão longe, nosso "Caminho de Santiago" fica a 60km

Se na semana passada eu falei dos “especialistas em bariátrica” que estão sempre dando pitaco na vida de quem já fez ou vai fazer a cirurgia, essa semana quero chamar atenção para os especialistas em dieta. Hoje em dia na internet mil milagres são prometidos em páginas com span (aquele anúncio chato pra caramba que aparece piscando na tela), mas isso começou a piorar com as redes sociais.

O caso da Claudinha foi devido ao uso de uma semente chamada “Noz da Índia”. Eu já tinha ouvido falar mil vezes disso e sempre tive grande receio de fórmulas milagrosas para emagrecer. Sim, justamente eu, uma obesa mórbida em tratamento estou falando mal desses milagres (ainda estou tentando deixar os dois dígitos, lembro sempre disso).

A mulher tinha um problema hepático e com isso tudo piorou, porque o chá foi tóxico para ela. Claro que cada caso é um caso, mas fico me perguntando, será que todos têm noção de como funciona o próprio organismo? Eu que faço exames constantemente não tenho, imagine a maioria das pessoas que nem sequer fazem um check-up anual?

E foi isso que aconteceu com ela, tomou algo que foi um verdadeiro veneno para seu corpo e com isso a doença que já existia levou a moça a um quadro de piora e ela acabou morrendo. E tudo isso devido a uma associação de fatores que acaba se tornando explosiva para as pessoas. A combinação de pressão da sociedade pelo corpo “perfeito” + pressão de si mesma + especialistas de plantão que vivem dando “dicas preciosas” e praticamente medicando as pessoas sem nunca sequer ter lido uma bula de remédio.

E de tempos em tempos aparecem os “Noz da Índia” prometidos como milagrosos, o que acaba não acontecendo, considerando que sempre acaba mal. E na internet os perigos ficam maiores, considerando o anonimato e o desejo insano de algumas pessoas em ganhar dinheiro.

Eu já vi pessoas oferecendo medicamentos controlados como Sibutramina (um veneno para algumas pessoas) que pode viciar e não são poucos os casos em que a pessoa toma e ainda por cima com associações com termogênicos e outras substâncias, o que provavelmente quem compra nunca saberá o que é.

Pois é, eu que sou curiosa fui conversar com um desses perfis que vende e uma pessoa se dizendo farmacêutica tentou me vender uma fórmula super milagrosa para emagrecer e nem mesmo quando eu falei que era uma paciente que foi submetida a cirurgia bariátrica ela arredou o pé sobre as promessas que a fórmula poderia oferecer: emagrecimento rápido, queima de gordura e eliminação de até 10 quilos em um mês.

Era muito para mim! Claro, oh que glória seria se isso fosse possível. Só que não! Qualquer profissional de saúde – dos bons sabe que um paciente de cirurgia bariátrica não pode ser submetido a qualquer tipo de medicação. E quando me identifiquei e falei que escreveria sobre o assunto a pessoa ficou brava e ainda reclamou que eu estava atrapalhando o negócio dela.

Pois é minha gente, e com isso vários “especialistas em nada” se travestem em vendedores de milagres e continuam enganando e de alguma forma até contribuindo com a morte de algumas pessoas. Posso parecer radical, mas essa é a verdade, visto que nos inúmeros relatos que li e ouvi depois que o caso da Claudinha Salles foi para a mídia, as pessoas falam sobre um grande número de pessoas – a maioria mulheres - que passaram muito mal depois de consumir o Noz da Índia.

Aqui mesmo já foi falado que o Civitox diz que NÃO pode usar e que é até crime vender e ainda assim, pode ter certeza, que alguns vão ler isso aqui e dizer que “a vida é de cada um e cada um faz o que quer”, mas espero que os especialistas em dieta sejam desmascarados um a um!

E fica uma dica de quem emagreceu 69 quilos com auxílio médico e de nutricionista: Procure um médico, sempre! Do que adianta um corpo magro a custas de doença ou até mesmo da morte?




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.