A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

18/10/2016 07:00

Vendendo CD, segurança começou academia, perdeu 30 quilos e nunca mais parou

Naiane Mesquita
A mudança é surpreendente (Foto: Arquivo Pessoal)A mudança é surpreendente (Foto: Arquivo Pessoal)

Anderson enche a boca para dizer que não passa vontade. Quando quer comer alguma coisa, de pizza a hambúrguer, aproveita e vive o momento. Claro, com a consciência de que precisará perder o que ganhou no treino do outro dia, que envolve Muay Thai, exercícios da faculdade de Educação Física, corrida ou alguma novidade do semestre. Nessa brincadeira muito séria, ele perdeu 30 kg.

Veja Mais
Com mandioca, torta de frango com chia tem baixa caloria e é nutritiva
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos

“Quando eu mudei para Campo Grande, há uns seis anos, eu estava bem acima do peso, com 128 kg”, relembra Anderson Lourenço da Siva, de 29 anos. Com 1.79 de altura, o sul-mato-grossense de Miranda nunca ligou muito para o corpo.

A história começou a mudar de um ano para cá. “Hoje estou com 80 quilos. Foi de certa forma rápido, mas com esportes mesmo, aulas de Muay Thai, caminhada, corrida, depois comecei a fazer a faculdade de Educação Física, consegui mais rápido ainda. A alimentação entrou no meio, tive que mudar muitas coisas que eu fazia, mas eu não me privo, se uma vez na semana quero comer pizza eu vou lá e como”, explica.

Para ele, a mentalidade de gordinho não muda e a compulsão quer aparecer as vezes. “Tem que ter a consciência de que se tem o pique para comer, tem que ter para gastar no outro dia”, acredita.

Anderson já vendeu CD em feira e fez bico de segurançaAnderson já vendeu CD em feira e fez bico de segurança

Segurança de casas noturnas sertanejas famosas em Campo Grande, trabalhando inclusive com cantores como Munhoz e Mariano e Luan Santana, Anderson tem muitos seguidores no Facebook e Instagram. Em algumas fotos, as curtidas beiram 1 mil. Para ele, o sucesso vem do trabalho na noite. “Não sei se são tantas curtidas. Não me sinto popular, pra mim isso é normal, eu encaro assim”, minimiza.

Mesmo assim, o que não faltam são fotos que provam que a antiga forma ficou para trás. “Não me vejo mais fora disso, é o que eu mais comento. Com a Educação Física eu quero ajudar as pessoas que se sentem acima do peso a melhorar, provar que é possível com foco e dedicação”, frisa.

Na época em que começou a emagrecer, Anderson também vendia CDs em feiras de Campo Grande. “Ganhava R$ 50,00 por semana e ainda tinha os bicos de segurança. Um dia um amigo falou, porque você não paga uma academia. Pensei bem e decidi ir”, relembra.

O foco foi complicado. “Comecei a emagrecer, mas a cabeça é complicada. Depois eu parei e comecei a engordar de novo. De oito meses para cá que eu estou focado mesmo nisso. Quando você está gordinho qualquer coisa é motivo para comer, então tem que mudar, ter foco”, explica Anderson.

O foco mesmo começou há 8 meses O foco mesmo começou há 8 meses

A recompensa é perceber que as antigas roupas não servem e que nem mesmo as compradas em um tamanho menor conseguem ser reaproveitadas. “Na época em que eu morava em Miranda eu usava 54, 56 de numeração. Não tinha lá, precisava mandar fazer. Minha mãe comprava roupa tamanho menor e não servia. Sempre pedia para guardar. Hoje nem essas dão, estou usando 40”, comemora.

Das fotos de antes e depois, nem existe muita coisa. “Morria de vergonha de tirar foto. Tem poucas”, explica.

Hoje, isso ficou para trás. Tem foto com ou sem camisa no Facebook de Anderson. “Varias vezes eu posto foto e todo mundo quer saber como que eu consegui, quer que passe o treino, mas essa perda é difícil, você tem que se reeducar, fazer por onde, levantar 5h para correr, ir a academia, treino na areia”, exemplifica.

Nessa onda, até a família quer dicas. “Pedem treinos funcionais. Meu irmão é bombado, mas pesava 115 kg, agora ele secou e está com 86kg. Não é de um tempo para o outro, porém, o resultado recompensa”, diz.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.