A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

20/05/2014 10:40

Conheça quem são os caçadores de troféus no mundo dos games em Campo Grande

Edson Godoy
Conheça quem são os caçadores de troféus no mundo dos games em Campo Grande

O desafio é algo que sempre motiva o ser humano. No mundo dos games não é diferente. No início, como os jogos eram rudimentares (não tinham fim), o objetivo era sempre atingir o maior “score”, fazer a maior pontuação nos games tipo Space Invaders, Pac-Man e River Raid.

Veja Mais
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro
Dos três modelos da linha PlayStation 4, qual se encaixa melhor para você?

Com a geração do Nintendinho e do Master System os jogos ficaram mais sofisticados, trazendo histórias mais elaboradas e missões a cumprir. Quando o jogador cumpria todas essas missões ele era brindado com um final: as vezes cinematográfico (quem não lembra das cenas especiais da série Ninja Gaiden?) e as vezes tosco (aqueles finais frustrantes onde apenas umas letrinhas de congratulações apareciam). Para algumas pessoas a diversão continua sendo chegar ao final dos jogos (incluindo aqui esse colunista). Mas para alguns gamers, “zerar” o jogo não basta. Eles são chamados de Caçadores de Troféus.

Tudo começou com Zelda e Super Mario 64, onde o jogo mostrava percentual de quanto do jogo o gamer já atingiu. Naquela época, era comum você ouvir alguém contando vantagem de que tinha feito 100% no Super Mario 64. Mas a busca pelas conquistas e troféus se popularizou mesmo na geração passada, a de Xbox 360 e Playstation 3. A explicação é simples: as conquistas são compartilhadas na internet, em rankings, onde você pode competir com pessoas do mundo todo, na busca pelo maior número de troféus.

Rafael (esquerda) e Igor, dois caçadores de troféus de Campo Grande. Rafael (esquerda) e Igor, dois caçadores de troféus de Campo Grande.

Campeão - Os campo-grandenses não ficaram de fora dessa onda. Temos alguns dos melhores ranqueados no site que é referência para quem compete na PSN, a rede da Sony: o MYPST. Um deles é Igor Guimarães, atualmente o vigésimo melhor de Campo Grande.

Para Igor, a primeira coisa é verificar se o jogo é bom. “Se o jogo é ruim, não me preocupo com troféus. Mas se eu gostar do jogo, a platina se torna um objetivo”. Platina é o termo usado pelos caçadores quando eles conseguem todos os troféus/conquistas do jogo.

Ele complementa: “Na primeira jogada eu aprecio o jogo, a história, apenas me divirto. Em seguida o lance é pegar o máximo de troféus que puder”. A vantagem é que dessa forma o gamer acaba fazendo valer bem o seu dinheiro, pois irá jogar todos os modos que o jogo oferece e assim fazer com que o jogo “dure” mais.

Outro campo-grandense de destaque é Rafael Garcez, atualmente 1º no ranking da capital e 3º no Estado. Rafael, que é dono da loja geek XD Comic Shop, também segue a linha de caçar os troféus de bons jogos: “só platino os jogos que gosto. Se não gosto ou o jogo apresenta desafios repetitivos, eu desisto de platinar”.

O jogo com que Rafael iniciou seu gosto pela caça aos troféus foi Sega Genesis Collection, que é uma coletânea de jogos de Mega Drive no Playstation 3 e Xbox 360. A razão disso foi “a junção desses jogos de Mega Drive que eu sempre gostei com a emoção do desafio da conquista dos troféus”. Realmente uma combinação excelente.

E você caro leitor, também sai à caça dos troféus e conquistas nos games? Conte suas experiências para nós no campo de comentários e até quinta-feira com mais uma matéria especial de games aqui no Lado B.






Gosto muito de jogar o mesmo jogo várias vezes até realmente ter atingido 100% do que ele oferece, não jogo muito on-line pois meu perfil é jogar sozinho, já zerei o Call of Duty Modern Warfare 3, 6 vezes, quando jogo on line é nos ambientes de missão, aí me divirto jogando em time, sozinho, de todo jeito, o grande lance de jogar off line é o treino que voce adquire, se voce compra o jogo e já vai direto jogar on line é pedir pra ser massacrado todo dia, tenho um X Box 360, tenho todos meus video games antigos, minha primeira paixão foi o Atari 2600, na época minha familia me presentiou com um Dismac VJ 9100 que era um video game da Dismac compativel com todos os cartuchos do Atari, fui campeão de River Raid, Chopper Comando e Megamania no campeonato que teve na Roberto Som nos anos 80.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 20/05/2014 17:10:39
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.