A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

21/04/2015 07:45

Jogamos Mortal Kombat X. Saiba tudo sobre um dos lançamentos esperados do ano

Edson Godoy
Jogamos Mortal Kombat X. Saiba tudo sobre um dos lançamentos esperados do ano

Na quinta-feira passada chegou ao mercado o novo game da franquia Mortal Kombat, que junto com os games da linha Street Fighter, são os maiores jogos de luta (do gênero um contra um / rounds) da história dos games. E não tinha data melhor para o lançamento de Mortal Kombat X: a véspera de feriado. Bastante propício para horas e horas de jogatina.

Veja Mais
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro
Dos três modelos da linha PlayStation 4, qual se encaixa melhor para você?

E o que achamos do novo game da série? Com a ajuda de Patrick Weiller da loja Retro Gamers, que gentilmente cedeu o jogo (em sua versão para Playstation 4) para o Lado B, vamos comentar sobre as principais características do game.

De cara vemos que o game roda em 1080p e a 60 frames por segundo no Playstation 4, o que não acontece na versão de Xbox One, que segundo relatos possui queda nos frames e roda a 900p (resolução bastante incomum...). O game está todo em português e como dissemos na matéria de quinta passada está causando bastante polêmica nesse ponto, principalmente, pela dublagem de qualidade duvidosa, com participação da cantora baiana Pitty.

Mas calma! É possível usar o áudio com a versão original em inglês: basta mudar a linguagem do sistema do console.
O modo história está impressionante, daqueles que não dá vontade de parar de jogar. O gamer fica totalmente envolvido, com uma história que é muito bem desenvolvida e contada com cenas de ação/lutas que empolgam bastante.

Os cenários possuem elementos de interação, similar ao game Injustice, mas sem trazer muita vantagem ao jogador, sendo mais um elemento que mostra o cuidado que os desenvolvedores tiveram com o game. Aliás, esses cenários são riquíssimos em detalhes: pessoas, corpos e outros seres bizarros, além de elementos de tempo como vento, chuva e neve chamam a atenção. A jogabilidade também merece elogios: está rápida e fluída.

Uma coisa que ficou bem clara no game: ele virou um balcão de negócios. Há apenas um personagem desbloqueável no game: o chefão Shinok, que é liberado após terminar o modo história.

Há vários personagens compráveis via DLC, citando os mais emblemáticos: Jason Vorhees dos filmes Sexta-Feira 13, e o Predador. Além dos lutadores, diversos outros itens estão à venda dentro do modo Krypta: um novo sistema de fatality´s, que os tornam mais fáceis de serem aplicados (basta o uso de dois botões), novas roupas, brutality´s, arte conceitual, etc.

Diversos lutadores clássicos não estão disponíveis para venda, mas é bem provável que sejam disponibilizados em breve, pois todos eles aparecem no jogo: Rain, Baraka, Nightwolf, Sindel, Kabal, Smoke e Striker. Falando em lutadores, cada um possui 3 variações de estilo de luta. Na versão americana o game vem com um código para baixar o lutador Goro. A versão brasileira além de ganhar a super dublagem, ficou sem esse código. É marcação conosco, Warner? (risos).

Além do modo história, o game traz também o modo Torre (modo clássico dos primeiros games da série, mas com novos elementos) e o Guerra de Facção (modo online do game, onde o jogador tem que acumular pontos nas disputas).

Uma coisa é certa: Mortal Kombat X é compra obrigatória para os fãs dos games de luta e principalmente para os fãs dessa clássica franquia. Lembrando que o game pode ser encontrado na loja Retro Gamers tanto para Playstation 4 quanto para Xbox One. Confira o vídeo review do game feito pelo Gamerview Vinícius Duarte.

A coluna de games do Lado B tem o apoio do evento Parada Nerd, que vai rolar nos dias 2 e 3 de maio em Campo Grande.

Visite também o meu site, o Video Game Data Base.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.