A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

14/07/2015 14:20

O legado de Satoru Iwata, presidente da Nintendo falecido no último sábado

Edson Godoy
O legado de Satoru Iwata, presidente da Nintendo falecido no último sábado

No último domingo a Nintendo comunicou que seu presidente, Satoru Iwata, faleceu no último sábado (11/07/15), aos 55 anos, vítima de um câncer. A notícia abalou o mundo dos videogames, principalmente pelo perfil diferenciado de Iwata. Ele não era apenas um CEO de uma das maiores companhias de games da história. Ele vivia e amava os videogames. Além de um excelente administrador, Iwata também era um excelente programador e produtor de jogos.

Veja Mais
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro
Dos três modelos da linha PlayStation 4, qual se encaixa melhor para você?

A paixão começou cedo. Ainda enquanto cursava o “ensino médio”, começou a programar jogos simples baseados em números, tudo feito com o uso de uma calculadora. Anos depois, o jovem Iwata concluiria o curso superior de Ciência da Computação no Instituto de Tecnologia de Tokyo. Nesse período fez estágio na Commodore Japan (famosa empresa de microcomputadores) e trabalhou como autônomo para a HAL Laboratory, empresa que o contrataria após a formatura.

Na HAL Iwata iniciou seu brilhante caminho. Participou como programador e produtor de diversos clássicos da empresa, que também se tornaram clássicos da Nintendo (as duas eram muito próximas): Balloon Fight, Roller Ball, os games da série Kirby e também o game Mother (o primeiro da série, lançado exclusivamente no Japão, e que virou Earthbound no ocidente em seu segundo game – um dos carts mais cobiçados de Super Nintendo). Quando a HAL entrou em crise financeira, Iwata foi nomeado seu presidente e salvou a companhia do buraco, mostrando aí sua competência também na parte administrativa.

Foi também Co-fundador da Creatures Inc., softhouse que criou diversos sucessos para a Nintendo, com destaque para o próprio Earthbound e diversos jogos secundários da franquia Pokémon. Falando em Pokémon, Iwata participou ativamente da criação de Pokémon Red e Silver para Game Boy Color e também no aclamado Pokémon Stadium, um dos jogos de maior sucesso do Nintendo 64. Detalhe interessante é que ele fez tudo isso mesmo sem ser funcionário da própria Nintendo.

Mas não tardou para que a Big N percebesse o valor de Iwata. Em 2000 ele foi contratado para uma posição de comando na empresa e dois anos depois nomeado presidente da mais emblemática empresa da história dos videogames. Apenas o 4º presidente da história da companhia e o primeiro sem parentesco (seja de sangue ou de casamento) com a família Yamauchi, fundadora da Nintendo.

Iwata assumiu a presidência da companhia em um momento de declínio. A Nintendo que sempre foi protagonista no mercado de consoles de mesa, tinha acabado de lançar o Gamecube, após o Nintendo 64 perder feio para o novato Playstation. O Cube também não teria sorte, perdendo para o arrebatador Playstation 2 e também para o “novo novato” da área, o Xbox (primeiro console da Microsoft). Nos portáteis, o domínio na Nintendo continuava, apesar das tentativas de SNK (Neo Geo Pocket Color) e Bandai (Wonderswan Color) em combater o Game Boy Color. Para espantar qualquer risco, a companhia lançou o Game Boy Advance, que conseguiu manter a hegemonia, apesar de alguns defeitos como a tela sem luz própria (sanado posteriormente com o GBA SP).

Parece que faltava o dedo mágico de Iwata na Nintendo né? Eis que nasceram então dois projetos com participação total dele, que fariam a Nintendo retomar o papel de protagonista: o Nintendo DS e o Nintendo Wii. Ambos trouxeram conceitos revolucionários e venderam muito mais do que os consoles concorrentes. Esse sucesso nas vendas renovou as forças da companhia, principalmente em termos financeiros.

Mas é difícil acertar sempre, né? E até os gênios erram. O Wii U, sucessor do Wii, patina hoje no mercado, amargando a terceira colocação, ironicamente a mesma posição que o Gamecube ocupou, logo no início da carreira de Iwata na Nintendo. O 3DS, apesar de um começo lento, logo deslanchou e hoje ocupa a posição tradicional da Big N no ramo de portáteis, com 83% do mercado ocupado pelo 3DS e suas variantes.

Iwata nos deixa em um momento importante para a companhia, que está em vias de anunciar seu novo console, de codinome NX. Em respeito à sua memória, seu sucessor ainda não foi anunciado. Sem dúvida uma perda irreparável, para a companhia e para todos os gamers. Mesmo aqueles que “torcem o nariz” para a Nintendo não podem negar o quanto Satoru Iwata contribuiu para enriquecer a história dos videogames. Que ele descanse em paz e que seu legado dure eternamente.

Confira abaixo alguns vídeos mostrando um pouco das crias de Iwata, passando pelo clássico Ballon Fight em versão para o 3DS e para o Wii U, e também um pouco dos revolucionários controles com sensor de movimento que fizeram a fama do Wii.

A coluna de games do Lado B tem o apoio do evento Revolution 2015, que acontece no Clube Okinawa, aqui em nossa Capital, nos dias 08 e 09 de agosto. Para maiores informações, visitem o site do evento. Veja também o meu site, o Vídeo Game Data Base.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.