A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/11/2012 17:05

Lienca quer “tratamento diferenciado” a escolas de samba

Elverson Cardozo
Presidente da Lienca, Eduardo Souza Neto, afirma que as escolas não querem ficar às margens da lei. (Foto: Rodrigo Pazinato)Presidente da Lienca, Eduardo Souza Neto, afirma que as escolas não querem ficar às margens da lei. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O presidente da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande), Eduardo Souza Neto, disse hoje (24), durante manifestação da Igrejinha, que não quer que a justiça “passe a mão na cabeça”, mas que olhe para as escolas de samba de outra maneira por se tratar de entidades voltadas a movimentos culturais.

Veja Mais
Notificada, “Deixa Falar” corre risco de interdição
Manisfetação a favor da Igrejinha reúne escolas

“A gente não quer ficar à margem da lei, mas queremos tratamento diferenciado”, declarou, em entrevista ao Campo Grande News.

O pedido tem relação com a decisão judicial que resultou na interdição da Igrejinha. A agremiação, que está de portas fechadas desde o dia 14, não pode realizar qualquer tipo de apresentação.

Ação do MPE (Ministério Público Estadual), aberta este ano, obriga a entidade a se adequar em um projeto de impacto ambiental. O processo foi motivado após denúncia de moradores que reclamam do excesso de barulho durante os ensaios realizados no barracão, que fica na rua 14 de julho, no bairro São Francisco.

Além disso, à época da denúncia, um morador alegou que os carnavalescos não limpam o local depois da festa e que deixam sujeira espalhada pela rua. Fotos foram anexadas ao processo.

Manifestação em favor da Igrejinha. (Foto: Rodrigo Pazinato)Manifestação em favor da Igrejinha. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Eduardo Souza afirma que a escola e a Lienca reconhecem que existem problemas, mas a solução precisa ser repensada. A escola, pontou, não tem dinheiro suficiente para forrar toda a quadra.

O custo do material, por metro quadrado, sai a R$ 80,00. Avaliação feita pelo secretário e assessor jurídico da casa aponta que o orçamento chega a R$ 160,00 mil.

O problema maior, disse, é que a escola pode deixar de desfilar em 2013. “A gente quer discutir isso”, afirmou. “Está atingindo o carnaval em si”, completou.




Concordo com o Rafael Santos: O desfile carnavalesco em Campo Grande é um lixo! Vergonha mesmo!
 
Gustavo Ribeiro em 29/01/2013 10:32:45
Gosto é gosto! Mas Que Cultura???!!!
 
Etiene mendonça em 26/11/2012 12:44:01
ME DESCULPE SR RAFAEL E SR ERAMILTO LARA, PELO OPNIÃO DOS SR NUNCA COLOCARAM OS PÉS DE VCS EM UMA QUADRA DE ESCOLA DE SAMBA, MUITO FACIL PARA QUEM NÃO VIVI O DIA A DIA DE UMA ESCOLA A ROTULAR DE DEGRADAÇÃO DE JOVENS E PROSTITUIÇÃO, ME DESCULPE MAS ACHO QUE VCS ESTÃO CONFUNDINDO ESCOLA DE SAMBA, COM OUTROS LUGARES, POR EX SEM GENERALIZAR, MAS TEM TIDO MUITO NOTICIA DE PADRES, PASTORES, POLÍTICOS, MÉDICOS E TAL, COMO CORRUPTORES DE MENORES, ACUSADOS ATE DE PEDOFILIA;PORÉM AQUI NÃO VIMOS NENHUMA REPORTAGEM DIZENDO DESTE TIPO DE PROBLEMAS COM ESCOLAS DE SAMBA, E DIGO ESCOLA DE SAMBA É CULTURA SIM, CULTURA ESTA TRAZIDA PELOS ESCRAVOS NO BRASIL, PESSOAL VAMOS PELO MEMOS CONHECER A HISTORIA PARA DEPOIS OPNAR, VC RAFAEL NÃO PRECISA GOSTAR DE CARNAVAL, MAS É OBRIGADO A RESPEITAR. OK
 
ANA CRISTINA DIAS em 26/11/2012 10:25:12
Pois é senhor Rafael é triste ouvir este comentário, pena que você não sabe o que é cultura, as escolas de samba om próprio nome diz ESCOLA repassa ao público uma história chamado de enredo, onde é estudado pelo carnavalesco e componentes a ser levado com muita alegria, credibilidade a todos. Nós carnavalescos não fazemos baderna, nossa fonte de recursos vem dos eventos que realizamos em nossas quadras, e os órgão públicos nos ajudam para complementar nossos trabalhos, possuímos muitos volutários mas ao mesmo tempo contratamos profissionais o que gera renda para a nossa cidade e estado. Estamos lutando sim para que o nosso Carnaval que tanto amamos não acabe, você nem imagina a alegria que nós temos em ver o público cantando, sambando e nos aplaudindo esta sim é a nossa grande recompensa.
 
Alan Coelho em 26/11/2012 09:43:32
carnaval é cultura,tenho uma sugestao para as autoridades:construam uma cidade do samba,onde todas as escolas e o publico que gosta de carnaval,nao incomodariam ninguem.
 
jose aparicio fontoura em 26/11/2012 09:01:17
Discordo do Rafael, todos temos direito a cultura, esporte e lazer, se vc não gosta do desfile o problemas é seu fique na tus casa, as pessoas gostam eu trabalho na realização dos desfiles e assisto, a cada ano ta melhorando. Parabéns Eduardo e a todos os Presidentes das Escolas pelo trabalho de vcs e lute pra Igrejinha retornar aos ensaios é uma Escola linda.
 
Iris Viana Ramos em 25/11/2012 23:04:31
Se carnaval for cultura, eu não sei o que é degradação de jovens e prostituição regado a muita bebida.



Mr. Lara
 
Eramilto Albuquerque Lara em 25/11/2012 22:00:55
Com todo respeito, mas o carnaval daqui é muito fraco. Os desfiles chegam a ser ridículos. E dizer que levam cultura ao povo já é um pouco de exagero. Afinal, o que se aprende com aqueles desfiles fraquinhos. Alegorias em cima de um carrinho com uma pessoa em cima, meia dúzia de participantes com fantasias precárias. Realmente o barulho deles é muito maior e mais incomodo do que o retorno que eles trazem. Se ficar sem desfile não fará falta.
 
Rafael Santos em 24/11/2012 22:36:01
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.