A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

23/07/2013 06:37

Aos 7 anos, a labradora Luna é quem escolhe a própria roupa de frio

Paula Maciulevicius
Luna, de 7 anos, só sai de casa se escolher o próprio look. No guarda-roupa, cachorra tem de meia estação à roupas de inverno. (Fotos: Cleber Gellio)Luna, de 7 anos, só sai de casa se escolher o próprio look. No guarda-roupa, cachorra tem de meia estação à roupas de inverno. (Fotos: Cleber Gellio)

Com o modelito preferido, numa estampa cor de rosa, Luna, que está um pouco acima do peso, só saiu de casa depois que ela mesma escolheu o que vestir. Aos 7 anos, já é uma característica tipicamente feminina e passaria batido se não fosse o simples fato de que a fêmea em questão é uma labradora. "A gente pega uma e ela não deixa vestir. Ela tira do armário a que ela quer", conta a dona, Carolina Rocha, 38 anos.

Veja Mais
Canal masculino de moda tem tradução em libras para democratizar acesso
Tem gosto pra tudo...Agora, até para combinar gravata de madeira com camisa

Com o guarda-roupa praticamente 'lotado' para a espécie que só usa roupa no frio, Luna tem cerca de cinco looks em casa, de meia estação ao inverno mais rigoroso. Quer exemplo maior para reforçar que os bichinhos também sentem frio? A artista plástica Carolina Rocha explica que a cadela e mais 11 labradores que dividem a casa são os primeiros a pedirem roupas. "Quando está muito frio, eles têm um armário, aí eles chamam a gente, puxam pela mão, leva até lá e aponta" descreve. Imagino eu que o trajeto é feito sob latidos. No caso, se a dona quer outra roupa, Luna se recusa e com a boca tira o que escolheu para vestir. Na maioria das vezes, o body rosa.

Para economizar com confecção, Carolina adotou uma produção customizada. Ela mesma tira os modelos, compra o tecido e leva até a costureira. Isso porque as roupas, do tamanho deles, até que são fáceis de achar, o problema mesmo é a durabilidade. "Eles rasgam muito porque brincam uns com os outros", completa.

E é só chegar as baixas temperaturas que os animais já mudam de comportamento, alertando aos donos que precisam de determinados cuidados. Na onda de frio que Campo Grande registra agora, Luna e demais labradores começam a pedir por coberta às 5h da tarde.

Vestuário varia entre R$ 12,90 até R$ 55, dependendo do tamanho e material de confecção. Vestuário varia entre R$ 12,90 até R$ 55, dependendo do tamanho e material de confecção.

O Lado B foi dar um giro pelas lojas de produtos veterinários e pet shop para ver o que é tendência para a cachorrada. O que mede o preço dos bodies é o tamanho. O mais barato sai em média por R$ 12,90 até R$ 55. Feitos, em sua maioria, de 'soft', material para próprio inverno, o tecido é mais aquecido e também mais leve. E na vitrine, tem de todos os modelos. De Hello Kitty, às estampas de cachorros, militar e tigresa.

"São cuidados básicos que saem mais barato do que o dono gastar com internações e medicação depois", diz o veterinário Marcelo Oliveira Santana. Ele explica que os animais sentem e precisam de cuidados igual gente, desde o agasalho até evitar exposição em ambientes abertos. "Os cachorros sentem até um pouco mais que os homens dependendo da raça", acrescenta.

Além do agasalho é preciso colocá-los em locais longe do vento e das condições climáticas que o frio carrega consigo. Até peixes e pássaros merecem atenção. Na estação de inverno é aconselhável mantê-los num ambiente com menos entrada do frio possível. A temperatura ideal para um aquário é de 30 graus.

Roupa azul marinho sai por R$ 30. Roupa azul marinho sai por R$ 30.
Moletom pode ser encontrado por R$ 40. Moletom pode ser encontrado por R$ 40.



dar o melhor atendimento as Pessoas animais e as plantas. Afinal, o Brasil é muito rico, porém com os políticos mais corruptos do planeta.
 
Juan Charlymoon em 24/07/2013 12:14:58
Alex André, sugiro que compre roupas, para as crianças que você mencionou. Geralmente quem critica pessoas que AJUDAM, não importa se é PLANTA, ANIMAIS E PESSOAS não fazem NADA ao não ser CRITICAR.
Não aguento, essa demagogia barata quando alguém faz comentários infelizes, a pessoas que gostam e cuidam de seus animais e de outros que são de rua e necessitam de ajuda. Na minha OPINIÃO, cada um é LIVRE, para gastar seu dinheiro da maneira que bem entender. Porque só pessoas que devem ser ajudadas???porque não animais e plantas? santa IGNORÂNCIA, pobreza de espírito...
Cuidar, zelar, dar assistência aos animais é questão de saúde Pública também. Mas esses filhos da P..de políticos e governos não dão importância, vamos responder nas URNAS. Se não roubassem tanto teria dinheiro para
 
Juan Charlymoon em 24/07/2013 12:10:54
Quando as roupas dela ficarem velhas, doem para as crianças pobres que estão passando frio, com certeza elas irão agradecer muito.
 
ALEX ANDRÉ DE SOUZA em 23/07/2013 21:38:51
Fica bonitinha e ameniza o frio, eu tenho cães (fêmea pitbull e macho pastor alemão com boxer) e nem amarrado eles ficam com roupas. Ja coloquei várias vezes e fica só os pedaços no quintal (creio que rasgue o do outro) e para amenizar o frio coloco a casinha deles com a entrada virada para parede(uma que pegue menos vento possível) deixando um espaço entre as mesmas o suficientes para eles entrarem tranquilos além de forrá-las bem com cobertor (assim eles não bagunçam,não entendo!)!
 
Alexandre de Souza em 23/07/2013 18:03:11
Essa fofa é a princesa da casa, manda e desmanda em todos nós.Curat seu frio Luna com estilo.
 
Fau Carvalho em 23/07/2013 16:25:22
Vi que não eram muitos os homens que faziam roda
em torno dessa cadeira de rodas.
E tive o desgosto
de ver que não tinham gostado do rosto
que me mandaram pintar.
Mas os poucos que ficaram continuaram a insistir:
Pinta o teu Cristo até o fim.
Pintei...
e o meu Cristo ficou assim:
Com o braço esquerdo pregado na Cruz,
e o direito despregado, solto, quase balançando no ar.
Era o braço magro e sem força do operario que pedia algo para seu filho menor,
que naquela manhã foi enxotado como mosca da padaria
quando pedia um pedaço de pão.
 
jose da silva em 23/07/2013 16:16:28
Certo dia, um grupo de homens
me pediu para pintar o rosto de Cristo...
Pintei meu Cristo sem rosto de homem:
Com os olhos grandes, dilatados pela fome
da criança abandonada.
Um dos homens, vendo os olhos do menor abandonado
no rosto do meu Cristo, perguntou indignado:
Por que isto?
Quando foi que abandonei Jesus Cristo?
Os outros insistiram: Continue a pintar.
Pintei. Dei-lhe lábios que há tempos não conhecia o sorriso
e uma boca de poucas palavras, muito poucas...
Era os labios de um operário qualquer
que está desempregado e não tem o que comer...
Os homens perguntaram outra vez:
Que relação existe entre operário desempregado
e o Cristo na Cruz pregado?
Quando olhei em redor
Vi que não eram muitos os homens que faziam roda
em torno dessa cadeira de rodas.
 
jose da silva em 23/07/2013 16:14:39
Só sabe o que é amar , um bichinho desse quem tem muito amor por eles , pois são uns fofos e merece todo conforto e carinho dos seres humanos tenho um desse Labrador da mesma cor e amo muito.
 
Liberata Alves de Souza em 23/07/2013 11:54:52
Que fofo as roupinhas!
Quem tem animais de estimação tem que cuidar mesmo, com carinho.
O meu cãozinho cuido da mesma forma, neste frio também coloco casaquinhos.
 
Cristiane Lima em 23/07/2013 10:47:28
Que Fofa!!! é gostoso demais, ver um tratamento desse para com seus animais. Por outro lado, corta o coração ao ver animais abandonados, perdidos...passando frio, fome, expostos a todos os perigos das ruas
Pessoal!!! vamos ajudar os bichinhos do Abrigo dos Bichos, Vira Latas e Fiel Amigo. Esse período do ano, todas essas Ong´s necessitam muito de ajuda com roupas, cobertores, casinhas, etc.
Ah! Sábado dia 27/07/2013, teremos a Festa Julina do Abrigo dos Bichos, no Sindicato Rural a partir das 18 horas, todos estão convidados.
 
Neyde de Oliveira em 23/07/2013 09:29:39
Uns tem muito, e outros tem pouco. "Homem primata, Capitalismo Selvagem". (Quem será que usa a coleira ?)
 
jose da silva em 23/07/2013 07:08:38
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.