A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

07/01/2013 18:00

O estudante e os porquinhos da Índia resgatados às margens de uma avenida

Elverson Cardozo
Murilo e o porquinho resgatado no bairro Octávio Pécora. (Foto: Simão Nogueira)Murilo e o porquinho resgatado no bairro Octávio Pécora. (Foto: Simão Nogueira)

Tequila e Mãezinha, a cadela e a gata vira-latas, agora dividem o espaço com três porquinhos da índia. Os amigos, pequeninos, chegaram hoje pelas mãos de Murilo Horvath Wtrosk, de 19 anos, um dos moradores da casa.

Veja Mais
Parque das Nações terá Jota Quest de graça, além de Curimba e Bella Xu
Morre ator e comediante Guilherme Karan aos 58 anos

O estudante de biologia encontrou os roedores à margem da avenida Prefeito Heráclito Diniz de Figueiredo, na região do bairro Octávio Pécora, em Campo Grande. Eles foram avistados no domingo (6), durante uma caminhada, mas só foram capturados nesta segunda-feira (7).

“Estava andando com meu cachorro, daí ele começou a correr para o mato”, disse. O aviso era de que ali, na beira do barranco, havia mais vida. E era verdade. Eram os porquinhos. “A gente achou que era pouco, mas tinha uns 5 soltos”, acrescentou.

A suspeita é de que alguém tenha dispensado os animais no local, talvez na tentativa de devolvê-los à natureza. Pode ser que sim, como cogitaram os moradores que deram abrigos ao bichos, mas a possibilidade de que alguém queria se livrar dos roedores não foi descartada.

Terceiro porquinho resgatado. (Foto: Elverson Cardozo)Terceiro porquinho resgatado. (Foto: Elverson Cardozo)

“Se tivesse fugido, acho que eles não estariam tão machucados”, opinou a irmã do acadêmico, a engenheira agrônoma Priscila Horvath Wtrosk, de 30 anos. “A gente sempre encontra gato. O povo sempre joga gato aqui”, ressaltou Murilo.

Pelo sim, pelo não, mais da metade estão seguros. Nesta tarde, no novo lar, dentro da caixa, bem alimentados, recebendo carinhos, os dois primeiros porquinhos resgatados por Murilo pareciam mais à vontade.

Um deles, que aparenta ser macho, está com as costas machucada, mas já está recebendo os cuidados. O outro, que o estudante supõe ser uma fêmea, parece estar prenha.

Roedor foi encontrado às margens de uma avenida. (Foto: Elverson Cardozo)Roedor foi encontrado às margens de uma avenida. (Foto: Elverson Cardozo)

Nesta tarde, uma visita rápida à avenida onde os porquinhos foram encontrados resultou no resgate de um terceiro animal, da mesma espécie. Os outros dois continuam embrenhados na mata fechada.

Fabrício, que não esconde o amor pelas criações, quer voltar ao local para mais um resgate.

Os três porquinhos encontrados até agora foram encaminhados ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

A entidade, que recolhe apenas animais silvestres, abriu exceção para roedores que, segundo os moradores, foram classificados como “animais exóticos”.




Que graça esses animaizinhos.... Muito linda a atitude de ajuda-los... Parabéns. Que Deus o ilumine ainda mais em sua vida.
 
Muito Sensato em 08/01/2013 09:34:48
Murilo! Meus Parabéns! O mundo precisa de mais pessoas como você. Os porquinhos são lindinhos demais! Ainda terei alguns. :D
Eu já resgatei uma coelha abandonada e adotei mais outros três que as pessoas eventualmente acham na rua. Eu não entendo como as pessoas abandonados bichinhos tão lindinhos e dóceis... Abração.
 
Fabiana Oikawa em 08/01/2013 08:56:25
Parabéns pela bela e magnífica atitude...ainda existem pessoas que se preocupam e cuidam de animais que Deus criou...que este exemplo possa ser imitado por outros.
 
DEBORA HELENA RIBAS DA CRUZ em 08/01/2013 08:32:28
Grande TARZAN!!! Murilo!!!!!
 
Fábio Júnio Fonseca em 07/01/2013 21:53:17
Muito bem meu jovem!
 
Carlos Eduardo em 07/01/2013 21:38:07
Publiquei na minha página sobre animais no facebook: www.facebook.com/euamoosanimais.iloveanimals

Quem quiser curtir a página pode ficar à vontade.
 
João Ferreira em 07/01/2013 20:42:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.