A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/05/2014 15:02

Peça sobre diversidade sexual leva público ao delírio com beijaço gay

Elverson Cardozo
Beijo era esperado e levou público ao delírio. (Foto:  Helton Pérez)Beijo era esperado e levou público ao delírio. (Foto: Helton Pérez)

Apresentada nesta quarta-feira (21), no teatro Aracy Balabanian, a peça “Entre Nós”, que integra a programação do 16º FBT (Festival Brasileiro do Teatro,) cena baiana, levou o público ao delírio em Campo Grande. No palco, dois atores terminaram a história, cujo final é decidido pela plateia, com um “beijaço” gay ao vivo, daqueles demorados, de tirar o fôlego.

Veja Mais
Parque das Nações terá Jota Quest de graça, além de Curimba e Bella Xu
Morre ator e comediante Guilherme Karan aos 58 anos

Quem ficou até o final aplaudiu de pé. Nada mais justo. O espetáculo vale a ida ao teatro. Apesar disso, alguns, que pareceram incomodados, deixaram o espaço antes mesmo do grand finale. 

Anunciado como uma comédia sobre diversidade sexual, a peça, vencedora em três categorias do Prêmio Braskem de Teatro 2012 (melhor espetáculo, melhor ator e melhor texto), surpreende do começo ao fim.

No palco, apenas um guitarrista (Leonardo Bittencourt) e dois atores, Igor Epifânio e Anderson Dy Souza. Eles tentam inventar, na hora, uma história de amor entre dois jovens gays, Rodrigo e Fabinho.

Não há objetos de cena, exceto a máquina de fazer fumaça e um aparelho de iluminação que, aliás, parece ser comandado pelos próprios atores. A primeira impressão é de que o trabalho se parece mais com uma palestra burocrática, isto porque as luzes não se acendem para um ato comum, com tudo esquematizado, com a maioria espera.

Os atores se apresentam de cara limpa, como atores mesmo. Cumprimentam os presentes, falam da peça, o que pretendem e, aos poucos, depois de oferecerem hipóteses para criar uma estória que pudesse abordar o tema, vão dando vida aos personagens. O tom bem humorado, a proximidade e interação acabam conquistando o público.

Sem trocas de figurinos, Igor e Anderson, além de interpretarem os protagonistas, encaram, de maneira intercalada, o aluno homofóbico, que não suporta "viado" e parte para a agressão, a garota atirada, o pai machista, a mãe superprotetora e a diretora de uma escola cristã, "sem preconceitos, mas com princípios".

Tudo isso permite trazer à tona situações comuns, vividas pela maioria dos homossexuais: A confusão na infância, quando a criança se vê “diferente”, o bullying na escola, a cobrança em casa, as agressões, o momento da descoberta, a paixão e, enfim, a primeira experiência.

Rodrigo e Fabinho ficam juntos, mas a história não termina assim. O encerramento, sugerem os atores, pode ser aberto a interpretação de cada um, sem final, ou com a cena clássica de um beijaço ao vivo. Ontem, em Campo Grande, o beijo venceu. Hoje pode ser diferente.

Serviço – O espetáculo “Entre Nós”, que tem texto, direção, figurino e iluminação de João Sanches, será reapresentando nesta quinta-feira (22), às 20h, no Aracy Balabanian. A entrada é de graça, mas é necessário retirar ingresso, na bilheteria do teatro, com uma hora de antecedência.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.