A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/11/2016 07:20

Cantora sertaneja troca palco por alfajor famoso e traz Havanna para a cidade

Paula Maciulevicius
Reprodução da imagem do projeto, de como vai ser o quiosque no shopping. Reprodução da imagem do projeto, de como vai ser o quiosque no shopping.
O carro-chefe da marca é o alfajor e sua história começa em 1939.O carro-chefe da marca é o alfajor e sua história começa em 1939.

Depois de 10 anos cantando música sertaneja, Daiane resolveu mudar de segmento e junto do marido, Allan, vai trazer a Havanna Café para Campo Grande. Fãs do produto, o casal resolveu investir no alfajor mais conhecido no mundo depois de tanto saboreá-lo em viagens.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

"Eu cantava sertanejo, cantei durante muitos anos e enfim resolvi parar e mudar de ramo. Foi quando nós fomos para uma feira de franquias, em São Paulo" conta a agora empresária, Daiane Coelho Rotta, de 27 anos.

Presente em vários países e em nove estados brasileiros, a Havanna no Shopping Campo Grande será o primeiro de Mato Grosso do Sul. O carro-chefe da marca é o alfajor e sua história começa em 1939, quando dois jovens amigos passam a produzir os alfajores Santa Mônica em uma pequena fábrica em Buenos Aires e depois encararam abrir uma fábrica.

Em 1947, a receita foi aprimorada pelo mestre pasteleiro Toribio Gonzáles e ganhou o nome alfajores Havanna.

Daiane cantava música sertaneja até início deste ano. Daiane cantava música sertaneja até início deste ano.

Na Capital, a Havanna abre as portas dia 10 de dezembro, depois de cinco meses de negociações. O formato, segundo a proprietária, será de café quiosque e vai ficar em frente à loja da Schutz, onde antes era ocupada por poltronas e o quiosque de paletas mexicanas. "A Havanna vai ocupar aquele espaço todo, com 17 mesas e 34 lugares para sentar. Ao todo, são 64m² de loja", descreve Daiane. 

O formato é uma das novidades da franquia que até então estava concentrada nos grandes centros. "O legal desse modelo é que além do café quiosque, tem todos os produtos da linha, até panetone, doce de leite e uma linha extensa de chocolates", conta a dona. 

Na cafeteria, o cardápio de cappuccinos e cafés gelados são amplos, além de sucos e salgados do próprio menu argentino. "Então além de atender a quem é fã do produto, as pessoas vão poder sentar e tomar o café da tarde com amigos ou fazer uma reunião de trabalho", exemplifica Daiane.

O local ainda não ganhou ares de reforma, porque a estrutura vem pronta e só é preciso encaixar as partes, o que só acontece quatro dias antes da inauguração, informou a proprietária. 

"Nossa expectativa é de que muita gente que conhece a marca venha e também aqueles que não conhecem ainda, mas vão ter a oportunidade dentro do shopping". Os preços seguem a tabela da franquia e o alfajor, por exemplo, sai a partir de R$ 7,00 o pequeno e R$ 9,00 o grande.

Curta o Lado B no Facebook.

São 64m² de loja, com 17 mesas e espaço para 34 clientes sentarem. São 64m² de loja, com 17 mesas e espaço para 34 clientes sentarem.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.