A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/08/2013 06:30

Casas especializadas tem até hot dog doce, e do tamanho de chihuahua ao pitbull

Anny Malagolini
Lanche Chihuahua, o menor da casa, assim como a raça (Foto: Cleber Gellio)Lanche "Chihuahua", o menor da casa, assim como a raça (Foto: Cleber Gellio)

Nas lanchonetes, todo mundo vende cachorro-quente, mas na hora da concorrência surgem as doguerias mais sofisticadas e originais, sem medo de abrir mão do tradicional e aumentar um pouco o preço do lanche famoso justamente por ser baratinho.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

Em Campo Grande, já são várias, nos bairros e no Centro. A caçula é a “Dog Dog” que resolveu ser diferente e bem sugestiva. Os lanches levam nome de raças de alguns cachorros, de acordo com seu porte e temperamento.

Os hot dogs são vendidos em dois tamanhos, o tradicional e o "adulto", com quase 20 centímetros. “Quis montar algo conceitual e criei a brincadeira que faz o elo emocional”, explica o proprietário da dogueria, o publicitário Jader Mussato, de 33 anos.

Para quem acha o lanche pesado ou não quer engordar, a casa oferece até o “hot light”, feito com pão integral, salsicha de frango, vinagrete, frango desfiado e requeijão light, por R$ 7,50.

Na hora de criar as novidades, com a criatividade surgiu também o cachorro-quente doce, uma versão de Romeu e Julieta, com queijo mussarela e goiabada.

A brincadeira do cardápio começa com a escolha dos nomes, como o Hot Dog “vira-latas”, o tradicional brasileiro. O "Chihuahua" é o menor da casa. O lanche “Poodle” tem como recheio o acréscimo da “frescura”, o queijo.

O “Boxer” é o lanche amigo, "que mata a fome e é barato", diz o dono. Já o "Pitbull", a raça que geralmente impõe receio por ser brava, foi transformado em lanche para quem tem muita fome, com todo tipo de ingrediente.

A analista de sistemas Karla Vicente, de 30 anos, foi levar os dois filhos, de 9 e 10 anos, pela quarta vez ao espaço. A escolha é pela dificuldade de agradar as crianças na hora de comer, diz ela. “Eles são difíceis de comer e com a brincadeira dos lanches eles acabam até escolhendo o maior, e comem tudo”.

O economista Assis Diniz, de 38 anos, também levou a filha, Amanda Cecília de 6 anos. “Ela perdeu o cachorro há pouco tempo e a brincadeira com os cachorros até deu uma amenizada” . A dogueria "Dog Dog" fica na rua Quintino Bocaiuva, 1.351.

O casal Micheli Picolo e Anderson Santos matam a fome com cachorro-quente, de (Foto: Cleber Gellio)O casal Micheli Picolo e Anderson Santos matam a fome com cachorro-quente, de (Foto: Cleber Gellio)

O lanche que nas “carrocinhas” costuma ser vendido por R$ 3,00, nas casas especializadas custam em média R$ 7,00.

Na Old Dog, da avenida Afonso Pena, são sabores estabelecidos pela franquia já com 5 unidades em Mato Grosso do Sul e São Paulo. No cardápio, a versão light tem também a salsicha de frango, mas leva cenoura, pepino alface, tomate e milho.

As opções mais sofisticadas têm rucula, cream cheese e azeitona. Ainda dá para turbinar o lanche com purê de batatas, bacon e calabresa.

Na Dog King, da Rua São Vicente de Paulo, 160, perto da Uniderp, o cachorro-quente é prensado. Quase todo dia, o tradicional “arroz com feijão”, na hora do jantar, dá lugar ao cachorro-quente para os universitários Alisson Nogueira Araujo de 18 anos e Karen Moraes, de 22 anos.

Os dois estudam à noite e a praticidade em atravessar a rua em frente a universidade fala mais alto. O lanche na Dog King é quase diário. “É barato, satisfaz e da tempo de comer na hora do intervalo”, justifica.

O lanche calórico e pouco saudável não intimida Karen. “Eu acho que não engorda e eu já estou um pouco acima do peso, então não importa, é tão gostoso”.

Ao menos duas vezes ao mês, o casal Micheli Picolo, de 29 anos, e Anderson Santos, de 31 anos, saem para jantar cachorro-quente. “É prático e equivale a um jantar”. Mas as famosas “carrocinhas” de cachorro-quente perderam a preferência do casal. “Não confio na higiene, então procuro ir comer em casas especializadas”.

Versão Pitbull do cachorro quente.Versão "Pitbull" do cachorro quente.



A Dog Dog é uma ótima opção. Local muito agradável, cardápio variado com ingredientes de primeira. Excelente atendimento, rápido e com qualidade. Recomendo sempre.
 
Alessandra Costa em 10/08/2013 00:56:37
Muito bom mesmo os hot dog dos meus vizinhos Dog Dog.... minha filha adora....abs
 
Assis Diniz em 09/08/2013 19:18:41
Se hot dog para adultos já não é bom imagina para crianças.
 
paulo lessa em 09/08/2013 18:29:23
Recomendo a dog dog, excelente a variação de hot dog, sem falar no ótimo atendimento e preços acessivéis.....
 
RAFAEL VIEIRA em 09/08/2013 17:30:21
Não gostei do Dog King. Atendimento péssimo, lanche caro e sem graça.
Pra mim, o Old Dog é o melhor. Resta agora experimentar o Dog Dog!
 
Marina Martins em 09/08/2013 16:52:00
Já estive na Dog Dog, sou de Americana SP, e dá saudades de lembrar quantas delícias que provamos lá!Huuummm!!!!Um beijo no coração de todos da Dog Dog!
 
Aline Rodrigues em 09/08/2013 15:06:35
Recomendo a Dog Dog Dogueria.
Lugar agradável, atendimento impecável, os sabores são mais que perfeitos e sem dizer ainda o preço que é super acessível.
Eles ainda oferecem o sistema de fidelidade que é sensacional.
 
Robson Tosta em 09/08/2013 14:32:46
O hot dog light da Dog Dog é o melhor dos melhores!
Mesmo com ingredientes de baixa caloria, é saboroso, uma verdadeira delícia.
Super recomendo!!!
 
Roberta Barros em 09/08/2013 13:54:23
CONHEÇO A DOGUERIA DOG DOG E RECOMENDO É MARAVILHOSO
 
MIRIAM LIMA em 09/08/2013 11:39:00
Não fui ainda. Mais já ouvi falar muito bem da Dog Dog.
 
Alexsander Leite em 09/08/2013 11:06:04
O melhor da cidade com certeza é o Dog Dog, sabor e qualidade nota 1.000. Vale a pena conferir.
 
Terezinha Estigarribia em 09/08/2013 11:05:18
A dog-dog dogueria possui um cardápio único no seguimento, com sabores variados e muuuuuuuuuuuito saborosos... sem falar na criatividade e no ambiente gostoso que é... Recomendo demais!
 
Luís Soares em 09/08/2013 10:47:07
O melhor gente Dog Dog vale muito a pena conferir irresistível qualidade de primeira.
 
terezinha de carvalho em 09/08/2013 10:44:54
Já fui na Dog Dog e recomendo! É muito bom e você ainda pode escolher o tamanho do Hot Dog! Uma delícia!
 
Anderson Martins em 09/08/2013 10:42:01
A Dog Dog Dogueria vai além dos lanches saborosos e criativos.
Prima no atendimento e o local é muito agradável.
Recomendadíssimo!
 
Rafael França em 09/08/2013 10:40:32
Ah quem não conhece a Dog Dog está perdendo um ótimo motivo de se apreciar um belo cachorro quente!
Recomendo.
 
Paulo Luiz Mortare Pantaleão em 09/08/2013 10:36:06
Eu sempre vou na Dog Dog. Curto bastante !
 
Rafael Silva em 09/08/2013 10:31:40
Comi na Dog Dog e é tão bom que tive que comer dois lanches. kkk
O lanche poddle que é citado na matéria é maravilhoso.
E o espaço é bem legal também, os quadros com cachorrinhos, as tigelinhas pras crianças.
Muito aconchegante e divertido, não vejo a hora de voltar. :3
 
Dandara Borges Rodrigues em 09/08/2013 10:28:28
Melhor hot dog no dog dog
 
Felipe Diniz em 09/08/2013 10:27:09
Dog Dog é o melhor da cidade! o mais caseiro e mais delicioso! ambiente super agradável! não tem pra ninguém!
 
Priscilla Máscoli em 09/08/2013 10:04:10
Nenhum bate o cachorro-quente do Baiano, na Padre João Crippa!!
 
Carolina Leite em 09/08/2013 09:54:12
Com certeza vou conhecer, fiz redução do estômago e aqui em CG é um auê encontrar comida do tamanho do meu estômago. rs
Ou eu peço metade do prato e ainda assim sobra ou tenho que "morrer" no Canil ou no Aquila onde fazem sanduíches num tamanho menor, mas ainda assim o preço é salgado.
Adorei o hot dog Chihuahua. rsrs
 
Ju Martins em 09/08/2013 09:50:09
Eu ja fui na Dog Dog, é muito bom mesmo, eles tem uma pagina no face que vc manda a foto sua e de seu cachorro, eles revelam e coloca em um mural, muito legal e muito bom os lanches srsrr
 
Cleberson Marin em 09/08/2013 08:45:23
Olha eu não sei qual casa o ricardo comeu, mas eu já comi da Dog Dog e adorei o lanche, além dos prensados eles têm o tradicional, com molho encorpado, é muito gostoso!!
 
Carlos Rodrigues em 09/08/2013 08:33:44
As casas "especializadas" de Campo Grande ainda estão muito longe de oferecer um hot-dog diferenciado. A salsicha é sempre aquela mesma, de baixa qualidade. Um bom hot-dog não precisa de muitos incrementos (batata palha, milho, purê, nada disso). É salsicha, pão, mostarda e catchup, só. E se forem de qualidade, serão muito melhores que esses Frankestein cheios de adicionais que costumamos comer por aí.
 
Ricardo Farias em 09/08/2013 08:08:47
Tenho um amigo, no bairro Pioneiro, rua Ana Luiza de Souza, o Marcio. Ele vende cachorro quente há 2 anos, e seu cardapio tem cerca de 8 variações, organizado com nome de raças de cachorros, começando por Vira-latas, passando por Pitbull até o Fila.
O que muda são os ingredientes.
 
Romeu Luitz em 09/08/2013 07:36:28
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.