A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

26/01/2015 06:28

Com doce de leite do Uruguai, chef faz o "verdadeiro bolo de churros"

Elverson Cardozo
Bolo de churros com doce de leite uruguaio. (Foto: Paulo Francis)Bolo de churros com doce de leite uruguaio. (Foto: Paulo Francis)

É com um doce de leite importado do Uruguai, país onde nasceu, que o chef de cozinha internacional Gerald Umpierrez, de 33 anos, faz o que chama de “verdadeiro bolo de churros”. Há dias ele vem oferecendo o produto no Facebook, em vários classificados, e arrancando elogios de quem compra. O Lado B foi conhecer e experimentar a delícia de perto.

Veja Mais
Manga Park comemora 1 ano com descontos, música ao vivo e atrações para crianças
Bar serve comida alemã e cliente ainda pode conhecer fábrica de cerveja

Jean Umpierrez fala do bolo, seu mais novo produto, com a propriedade de quem entende do assunto e trabalhou por anos com confeitaria e panificação, no próprio Uruguai, em restaurantes e hotéis, além do México, Argentina e Paris.

Gerald fez vários testes para a encontrar a receita ideal, que é exclusiva. (Foto: Paulo Francis)Gerald fez vários testes para a encontrar a receita ideal, que é exclusiva. (Foto: Paulo Francis)

No Brasil, ele chegou há um ano e três meses. Escolheu Campo Grande depois de conhecer uma cuiabana, que o “arrastou” para cá. Aqui, chefiou um restaurante argentino por aproximadamente 9 meses. Saiu porque o dono vendeu o estabelecimento.

Sem emprego, resolveu apostar no bolo de churros, que está virando febre por aí, mas, de olho na concorrência, tratou de fazer um diferente, que pudesse levar o título de “verdadeiro”. A preocupação era fazer uma massa própria de churros e não um de pão-de-ló decorado com churros e recheado, como a maioria anda vendendo.

Depois de três testes, Gerald diz que conseguiu. “A minha vai leite, ovo, canela, farinha e fermento. O da clássica é só com água, farinha e fermento”, explica. Mas isso não é o único diferencial, prossegue. A massa, que fica fofa e dispensa líquidos para molhá-la, é recheada com generosas camadas de doce de leite uruguaio

“É o melhor do mundo, 100% pasteurizado, com pouca gordura. Tem a textura mais dura e gosto mais acentuado”, valoriza. A diferença, de fato, é perceptível. O doce, para se dizer o mínimo, não é tão doce e, por isso, não chega a ficar enjoativo.

Recheio é feito em pelo menos três camadas. (Foto: Paulo Francis)Recheio é feito em pelo menos três camadas. (Foto: Paulo Francis)
Massa é fofa e doce não chega a ser enjoativo. (Foto: Paulo Francis)Massa é fofa e doce não chega a ser enjoativo. (Foto: Paulo Francis)

Para montar e decorar, o chef utiliza churros fritos e os coloca nas laterais. O bolo de 2 quilos, apresentando ao Lado B, tinha dois andares e pelo menos 60 churros. A finalização foi com doce de leite e canela em pó salpicada com açúcar refinada. Laços garantem a apresentação final do produto.

Gerald faz o bolo com até 7 quilos e com três sabores: doce de leite, chocolate ou o misto. Os clientes gostam tanto, afirma, que estão fazendo encomendas até para casamentos. O quilo custa R$ 45,00.

O chef também faz outras delícias. Na lista, nakedcakes, cheesecakes, cupcakes, tortas, mousses, entre outros. O contato pode ser feito pelo celular (67) 9694-3797.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.