A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

09/01/2015 06:12

De costelinha de porco a sorvete de curry, Valley Tai terá cardápio autoral

Aline Araújo
Valley ainda não tem data para abrir, mas previsão é início deste ano. (Foto: Alcides Neto)Valley ainda não tem data para abrir, mas previsão é início deste ano. (Foto: Alcides Neto)

Ainda sem data certa para inaugurar, a Valley Tai já tem cardápio definido, nele o sabor agridoce da cozinha oriental ganha uma suavizada para agradar ao paladar brasileiro em pratos autorais criados pelo chef de cozinha campo-grandense, Theo Gomez Marcellino, de 31 anos.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

Alguns dos pratos que integram o cardápio são inspirados em receitas tradicionais asiáticas e outras exclusivas para a casa. Todas com o toque de experiência de Theo, que se apaixonou pela comida tailandesa ao trabalhar com o chef Marcos Sodré em um restaurante carioca renomado.

Mas a história de Theo com a Gastronomia foi construída ao longo dos anos. Ele começou a cursar Zootecnia, mas descobriu que não era isso que queria. Desistiu da universidade e resolveu se dedicar à paixão pela cozinha. Entrou para o curso do Senac, depois resolveu cursar Nutrição. Quando concluiu, trabalhou um tempo dando aulas de manipulação de alimentos até decidir mudar para o Rio de Janeiro e aprender mais sobre Gastronomia.

“Eu fui para o Rio de Janeiro, comecei a trabalhar em um restaurante e descobri que era o que eu queria fazer da minha vida. Eu percebi que a cozinha era muita prática, tentativa e erro. E eu resolvi trabalhar e aprender só com gente boa”, conta.

Theo começou a trabalhar no restaurante italiano, depois foi trabalhar com culinária francesa com o chef Claude Troisgros, do programa “Que Marravilha!” transmitido pelo Canal GNT e ainda atuou nas outras quatro casas do chef. “Depois eu fui trabalhar em um restaurante tailandês, recebi cargo de sub chef. Em quatro anos eu consegui passar de ajudante de cozinha para sub chefe de restaurante de primeira linha”, comemora.

Theo não gosta de se intitular como chef de cozinha, prefere o termo de “Pesquisador Gastrônomico”. Depois de se preparar, ele voltou para Campo Grande em abril do ano passado, quando passou a se dedicar a novos projetos, abriu um buffet e agora além de assumir a cozinha do novo empreendimento Valley, está abrindo uma consultoria.

O cozinheiro se apaixonou pela culinária tailandesa, aprendeu a brincar com os sabores e em um mesmo prato conciliar o salgado, o doce e o azedo. “A comida tailandesa é oriental, ela prioriza pelo frescor do alimento. Tudo é muito fresco e o preparo é mais rapiado, mas com o sabor em primeiro lugar”, explica.

Os pratos são gourmet, a ideia não é servir um jantar e sim uma comida que combine com o ambiente de boate. A casa optou por oferecer porções menores, com pratos bem trabalhados, até para as pessoas experimentarem mais sabores. “São pratos de alta gastronomia, é para degustar, não encher a barriga”, já avisa.

Entre os pratos do cardápio estão “Costelinha spice caramelizada no mel”, uma costelinha de porco marinada em especiarias e tamarindo, caramelizada no mel. Com chutney (geléia) de abacaxi. Outro prato frequente no menu da casa são os peixes laminados. Fatias finas de salmão e tilápia acompanhadas com molhos especiais, como de maracuja e massa de arroz.

Também tem pastel de cogumelos, espetinho de frango a tandori agridoce. Para a sobremesa Theo criou a Taça da Tai, com sorvete de curry, com palito de doce de leite e perfume de canela. Uma criação exclusiva para a casa.

Theo se declara estudioso da gastronomia. (Foto: Arquivo pessoal) Theo se declara estudioso da gastronomia. (Foto: Arquivo pessoal)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.