A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

14/11/2016 16:31

Doceira inventa bolo de pote sabor tereré e garante que gosto é uma boa surpresa

Ângela Kempfer
Bolo de pote de tereré é super recheado. (Foto: Folha MS)Bolo de pote de tereré é super recheado. (Foto: Folha MS)

Íris nasceu em Jundiaí (SP), mas aprendeu em Ponta Porã o tamanho do apego do sul-mato-grossense à erva mate. Viveu 20 anos na fronteira, até que em 2010 fez a mudança para Corumbá e ali inventou uma receita super regional: o Bolo de Pote de Tereré.

Veja Mais
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades
Com kibe cru, sushi árabe tem recheios tradicionais e coalhada ao invés de shoyu

O sabor parece estranho, mas ela garante que o resultado é delicioso. “O bolo é de massa branca e no recheio coloco o creme de tereré. Fica um sabor leve e gostoso”, explica.

A inspiração veio de um ponto tradicional na região. “Na estrada aqui para a cidade, tem bolo de tereré no Posto Pioneiro, mas a erva vai na massa. Resolvi fazer diferente e daí criei o creme”, conta, sem detalhar a receita porque é “um segredo”.

Quando chegou a Corumbá, Íris teve de arrumar uma nova fonte de renda. Pediu exoneração de dois empregos como professora de Educação Física na rede publica de ensino de Ponta Porã, para seguir o marido que havia passado em concurso na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Com 3 filhos para criar e muita energia, ela aceitou a sugestão de uma amiga e abriu a Íris Doces Sabores, preparando tortas sob encomenda. “Já fazia para a família e recebia elogios, então resolvi fazer profissionalmente”.

A oportunidade de criar algo regional veio com o Festival América do Sul Pantanal, que ocorre até amanhã em Corumbá.

Com uma food bike, estacionou no espaço gastronômico montado para o evento e mostra versões de doces clássicos, com os ingredientes do Cerrado. À venda, tem até cupcake e brigadeiro de bocaiuva. “Vejo reações engraçadas. Algumas pessoas comem o brigadeiro e dizem: Meu Deus estou comendo a bocaiuva, mas sem o caroço. No cupcake, uso a massa tradicional, mas com a farinha da bocaiuva”, conta.

Outra criação dela é o Docinho de Banana da Terra, com a pegada pantaneira na receita do brigadeiro. “O gostoso é que ficam alguns pedacinhos de banana na massa e o sabor é menos doce”.

Como a doceria fica a 419 quilômetros de Campo Grande, só pode experimentar as novidades quem conhece alguém que venha para a Capital. “Daí a gente manda, mas no próximo final de semana também vamos estar aí”, avisa Íris para quem quiser fazer as encomendas. O contato com a empresa pode ser via Facebook

Curta o Lado B no Facebook

Família reunida em food bike com docinhos e ingredientes regionais. (Foto: Folha MS)Família reunida em food bike com docinhos e ingredientes regionais. (Foto: Folha MS)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.