A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

08/07/2014 07:00

Em restaurante com cozinheira baiana, cliente que der sorte come até sarapatel

Elverson Cardozo
Local abre todos os dias com self-service a R$ 13,00. (Foto: Marcelo Victor)Local abre todos os dias com self-service a R$ 13,00. (Foto: Marcelo Victor)

Mazim é o diminutivo carinhoso de Osmar José Ferreira, de 56 anos. O apelido de infância deu nome ao restaurante dele, na Vila Antunes, em Campo Grande. O local serve comida simples, caseira, mas se o cliente der sorte encontra até sarapatel, prato típico do Nordeste, feito à base de miúdos do porco ou carneiro.

Veja Mais
Manga Park comemora 1 ano com descontos, música ao vivo e atrações para crianças
Bar serve comida alemã e cliente ainda pode conhecer fábrica de cerveja

A iguaria é, inclusive, a principal propaganda da casa, divulgada na rádio da região. O primeiro sarapatel saiu por acaso há uns 3 meses. Osmar comprou os ingredientes que achou no frigorífico pensando em uma farofa, mas a cozinheira, Maria Madalena Dias, de 52 anos, já havia feito a mistura. Para não desperdiçar, ela resolveu fazer o sarapatel. A receita não foi problema.

Madalena, como se apresenta, nasceu em Minas Gerais, mas foi criada na Bahia. Ela sabe bem o que o nordestino gosta e resolveu testar o paladar do campo-grandense. “Foi bem aceito. Aqui a gente serviu com arroz branco e mandioca”, conta.

Torta de legumes, um dos pratos que o cliente encontra à disposição. (Foto: Marcelo Victor) Torta de legumes, um dos pratos que o cliente encontra à disposição. (Foto: Marcelo Victor)

Mazim também nasceu na Bahia, mas vive em Mato Grosso do Sul desde os 13 anos.O prato de miúdos, diz, não está no cardápio fixo e nem é feito à pedido. “Se der sorte encontra. É bom ligar aqui”, avisa.

O restaurante também serve, nos mesmos moldes, uma amostra da comida mineira, como tutu de feijão e cuscuz. Na ilha, no dia a dia, o cliente encontra opções tradicionais: arroz, feijão, macarrão, bobó de galinha, strogonoff, maionese, linguiça, carne e frango assados, além de 4 tipos de saladas.

Por enquanto não há sobremesas, mas a intenção é incluí-las no cardápio, diz a filha de Osmar, sócia dele no negócio, Vilma da Silva Ferreira, de 36 anos.

De 2010 para cá, muita coisa melhorou. “Começamos em uma portinha, servindo marmitex e prato feito: arroz, feijão, duas carnes, salada e uma guarnição. Ficamos lá 1 ano e 8 meses aí a gente viu a necessidade de ampliar o espaço, mas foi com a cara e a coragem”, conta. “Poderia dar certo ou quebrar”, diz o pai.

Osmar e Vilma, pai e filha, comandam o restaurante que existe desde 2010. (Foto: Marcelo Victor)Osmar e Vilma, pai e filha, comandam o restaurante que existe desde 2010. (Foto: Marcelo Victor)

Deu certo e hoje a dupla já vê de ampliar ainda mais o restaurante, que comporta pelo menos 45 clientes e vive cheio. O self-service a R$ 13,00 por pessoa (de segunda a sexta-feira) é a maior propaganda, mas o final de semana também rende.

Aos sábados tem a feijoada (R$ 15,00), além das carnes assadas. Domingo é dia de peixe. “Servimos pacu frito, ao molho e pirão”, conta Vilma.

Serviço – O Restaurante do Mazim fica na Avenida Guaicurus, 4044, em frente à rádio FM 106, na Vila Antunes, em Campo Grande.

O local funciona todos os dias, inclusive nos feriados, apenas no horário do almoço. Outras informações podem ser obtidas pelo celular (67) 9223-0053.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.