A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

12/06/2014 15:11

Entre família, amigos e funcionários, petiscos para a Copa são os mais variados

Paula Maciulevicius
A sala desta casa vai receber 30 torcedores entre amigos e familiares da anfitriã. (Fotos: Marcelo Victor)A sala desta casa vai receber 30 torcedores entre amigos e familiares da anfitriã. (Fotos: Marcelo Victor)

Os preparativos para a Copa do Mundo estão a todo vapor na casa da microempresária, Rafaela Carretoni, de 27 anos. O dia foi de compras no Centro da cidade para deixar tudo em verde e amarelo. O cardápio é um verdadeiro banquete: arroz carreteiro, farofa de banana, mandioca, salada verde e “bastante cerveja”, como ela mesmo diz.

Veja Mais
Ex-gerente de fast food vende Nakedtone, além de pizza que é jantar e sobremesa
Com ingrediente mais importante, chef reúne alunos com down para ensinar ceviche

Serão 30 pessoas entre familiares e amigos, que vão poder encarar a mesa desde as 14h. Durante o jogo, serão amendoins e pingos de ouro, petiscos para quem não quer perder um lance na TV. “Eu contratei um garçom para lavar copos, pratos e ficar servindo. A comida vai ficar na mesa, para o pessoal servir o que quiser comer”, descreve.

As cervejas foram compradas de garrafinha para o cooler verde e amarelo. Para cada amigo foi pedido R$ 35 de vaquinha.

 

Rafaela Carretoni prepara o verde e amarelo nos itens e também nos petiscos. Rafaela Carretoni prepara o verde e amarelo nos itens e também nos petiscos.

O gestor de negócios, Edmilson Junior, vai se reunir com toda a família na casa da mãe. De cardápio será strogonoff e comida de “vó”. “Na verdade é a primeira Copa que os netos estão maiores, dá para fazer essa reunião com todo mundo junto”, explica. Por isso a dona de casa Roselene Pelais dos Santos, de 57 anos, montou um menu com direto a almoço, lanche e janta.

Na casa serão seis adultos e cinco crianças. “De almoço é strogonoff, à tarde vai ter pipoca, bolo de chocolate, suco, chocolate quente, gelatina verde e amarela e com leite condensado e para jantar, uma rodada de pizza. É para agradar todo mundo, tenho netos que vão de 4 até 10 anos”, conta.

A única ressalva é refrigerante, ela abomina o produto e para beber só será suco. “Eu fico muito feliz, chegar aos 60 anos e ter esse privilégio de ver o jogo no Brasil. Estou muito contente, vou torcer muito”.

A festa para receber a estreia do Brasil no Mundial será regada a comida típica de festa junina. A empresária Aline Queiroz resolveu unir o momento da Copa com os arraiás e convidar as funcionárias para confraternização em conjunto, na casa dela. “O shopping vai fechar durante o jogo, 1h antes e 1h depois. Nós planejávamos fazer a festa junina e decidimos unir a festa com o jogo”, explica.

A operadora de caixa, Gabrielly Scudeler, de 18 anos, aprovou a ideia e principalmente o cardápio. “Cachorro quente, pipoca, canjica, paçoca, milho verde, bolo de fubá, essas coisas. Achei interessante porque deu para conciliar tudo, cada uma leva um item”, resume. A confraternização acaba por juntar familiares também. Na casa de Aline são esperadas, no mínimo, 10 pessoas.

Até a cerveja ganhou camisa.Até a cerveja ganhou camisa.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.