A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/04/2015 06:12

Moda "food truck" chega com 11 carros de uma só vez e menu de rua elaborado

Elverson Cardozo
Planta do projeto. (Foto: Divulgação)Planta do projeto. (Foto: Divulgação)

A onda dos foods trucks (ou caminhões de comida no bom português), que pegou nos grandes centros, deve chegar a Campo Grande por intermédio da chef de cozinha Isabela Blanco Barbosa, de 27 anos, proprietária do Maracutaia Bar. Em sociedade com a empresária Pilar Galceran Guim, 61, de São Paulo, que trabalha com isso na famosa Rua Augusta e mantém, também, uma rede de hamburguerias por lá, ela vai montar aqui um "Food Park", com espaço para 16 trucks se instalarem.

Veja Mais
Manga Park comemora 1 ano com descontos, música ao vivo e atrações para crianças
Bar serve comida alemã e cliente ainda pode conhecer fábrica de cerveja

São os clássicos trailers, que na moda gourmet também ganham um layout mais elaborado, muitas vezes retrô, assim como o cardápio de chefs. A diferença também está na possibilidade de serem itinerantes.

O projeto que recebeu o nome de "Nômade Food Park - Simplesmente Gastronomia", saiu do papel no final do ano passado e as obras vem sendo executadas para deixar tudo pronto para o mês que vem. A abertura, a convidados e jornalistas, está marcada para o dia 19 de maio.

No dia 21, o público poderá conhecer o espaço, que fica em frente à universidade Anhanguera/Uniderp, na Avenida Ceará, quase esquina com a Ricardo Brandão, bem perto de um salão de festas. 

Em uma área de 1 mil m², que deverá comportar cerca de 500 pessoas, a proposta é instalar os 16 trucks. Até agora são 11 confirmados. A maioria vem de fora, de São Paulo, e os cardápios são individuais.

Isso significa que, em um único lugar, os visitantes terão várias opções para matar a fome. Na lista, há truck que vende hambúrguer, salmão defumado, milk shake, hot dog, peixe com batata frita, sanduíche no pão francês e comida de outros países.

Terreno já está sendo preparado para receber o novo empreendimento. (Foto: Marcelo Calazans)Terreno já está sendo preparado para receber o novo empreendimento. (Foto: Marcelo Calazans)

Entre as marcas já confirmadas e conhecidas em outras regiões do País estão: Lox Deli, Hamburgueria 162, Perrito Caliente, Fish and Chips, La Lechería e Ethnic. Mas tem outros trucks, de Campo Grande, com o “No Francês”, “Dubule” e o do Maracutaia Boteco, que vai vender a conhecida costelinha ao molho barbecue.

O “Da Terra”, único com a pegada Sul Mato Grossense, vai fazer pratos como o arroz de carreteiro e a galinhada. Todos, no entanto, vão trabalhar com o conceito da cozinha gourmet, mas os preços serão mais acessíveis porque a proposta é acabar com a ideia de que comida de chef custa caro.

“Eu quero desmistificar essa teoria, diz Isabela. “Vai ter brigadeiro gourmet a R$ 5,00. O preço máximo é R$ 25,00, se a gente for servir algum prato com risoto ou filé. Mas a média será R$ 15,00”, acrescenta.

Estrutura - O projeto de arquitetura, assinado por Silvia Bochnia, tem como base e inspiração uma praça de alimentação ao ar livre. O piso será de pavimento intertravado, permeável. A iluminação foi planejada com lâmpadas de LED, de iluminação amarelada, e um varal para deixar tudo mais aconchegante.

As mesas serão do tipo comunitárias, feitas com madeira de reflorestamento. A instalações sanitárias são do tipo container. A vegetação do terreno será preservada. “O cabeamento de energia vai der debaixo da terra”, completa Isabela, ao comentar, animada, que o espaço “é realmente uma tendência”. “Estou pesquisando isso há seis meses”, conta.

Espaço terá capacidade para 16 trucks. (Foto: Divulgação)Espaço terá capacidade para 16 trucks. (Foto: Divulgação)

Com a Prefeitura falta apenas resolver os últimos detalhes para liberação da documentação dos trucks, porque a do espaço, afirma, já está garantida. Mas Isabela e a sócia dela, Pilar, querem ir além: “Estamos tentando a liberação para andar com carros nas ruas, mas tem essa lei dos ambulantes....”, comenta.

Regulamentação - As duas já contam, no entanto, com um aliado, o vereador Otávio Trad (PT do B). Ele protocolou, nesta quarta-feira (8), na Câmara Municipal, o projeto de Lei nº 575/2015, que regulamenta o funcionamento desses veículos em vias e áreas públicas da cidade.

A proposta é regularizar a atividade, seguindo os modelos de cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, onde os ambulantes cumprem requisitos de organização e higiene. Dentre os critérios, estão os tipos de alimentos que podem ser comercializados, locais e horários de funcionamento, bem como o procedimento para o comerciante conseguir a autorização da atividade.

Para o vereador, é necessário fixar regras básicas quanto ao funcionamento do serviço especialmente no que diz respeito aos cuidados sanitários. Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis e Cuiabá já estão em processo de regulamentação.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.