A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

25/08/2014 06:40

Outback apresenta cardápio e se prepara para filas a partir de amanhã

Paula Maciulevicius
Dentro do cardápio, o Outback tem pratos já tradicionais que a maioria conhece e agora chegam também aqui. (Fotos: Marcos Ermínio)Dentro do cardápio, o Outback tem pratos já tradicionais que a maioria conhece e agora chegam também aqui. (Fotos: Marcos Ermínio)

Faltando um dia para abrir as portas em Campo Grande, o tão esperado Outback trouxe para cá uma decoração mais clean e a garantia do sabor dos tradicionais pratos. Neste domingo, o Lado B pode conferir, durante uma degustação para convidados, como vai funcionar desde quando o cliente entra até a saída.

Veja Mais
Outback confirma abertura no dia 25 de agosto em Campo Grande
Outback prorroga até 8 de agosto seleção para contratar 130

Localizado no primeiro piso do Shopping Campo Grande, pela entrada da Avenida Afonso Pena, a construção foi erguida no estacionamento e pode ser vista de longe pelo vermelho da cor, com os detalhes do revestimento e o letreiro em amarelo "Outback Steakhouse".

O restaurante é uma das novidades mais aguardadas pelos consumidores campo-grandenses e vem sendo noticiada desde o ano retrasado. Dentro do cardápio, o Outback tem pratos já tradicionais, além de uma variedade para todos os gostos de steaks, opções de peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas, saladas e um menu para crianças. Os aperitivos e as sobremesas, tem o diferencial de servirem mais pessoas. 

O sabor mais famoso vem da gigante cebola dourada, a "Bloomin' Onion", com molho bloom. O prato é aperitivo, mas serve muito bem quatro pessoas por R$ 35,75. Outro carro chefe são as "Ribs ond the Barbie", apontada no cardápio entre os favoritos, é uma costela de porco defumada e grelhada, regada com molho barbecue e servida com fritas, por R$ 49,90.

O sabor mais famoso vem da gigante cebola dourada, a Bloomin'Onion, com molho bloom. O sabor mais famoso vem da gigante cebola dourada, a "Bloomin'Onion", com molho bloom.
Ribs ond the Barbie:  costela de porco defumada e grelhada, regada com molho barbecue."Ribs ond the Barbie": costela de porco defumada e grelhada, regada com molho barbecue.

"É um dos pratos que são mais a cara do Outback. Leva 12 horas para ser preparado. Mas nosso cardápio vai navegando dentro de todos os gostos. O que nós temos são temperos específicos que são preparados e estudados para aquele tipo de prato e que realça o sabor", resume o gerente regional, Naldo Barbosa, de 55 anos.

No Outback, o happy hour tem nome diferente, o "Billabong Hour" vai das 18h às 20h, na prática, o cliente paga metade da bebida que consumir, incluindo desde as tradicionais canecas geladas de chopp às doses de destilados, com exceção de garrafas.

Além de beber pela metade do preço, ou para quem preferir interpretar: bebe uma, ganha outra, o horário tem um cardápio específico de aperitivos: "Aussie - Tizer" exclusivos para o Billabong Hour, com seis opções a partir de R$ 36,50. Começando pela "Chook'N Dillas" que são quesadilhas recheadas de tiras de frango temperadas, cobertas com bacon champignon e mix de queijos. O menu também traz a opção de quesadilhas de carne com pimentões verdes e vermelhos. Até cinco tipos de costelas, lulas empanadas, sobreasas de frango empanadas e miniburgers.

Localizado no primeiro piso do Shopping Campo Grande, pela entrada da Avenida Afonso Pena, a construção foi erguida no estacionamento.Localizado no primeiro piso do Shopping Campo Grande, pela entrada da Avenida Afonso Pena, a construção foi erguida no estacionamento.

Como já é de se esperar, ainda mais por se tratar de uma inauguração, a gerência do restaurante já prevê o que vai fazer em relação às filas de espera. A capacidade total é para 244 pessoas sentadas, no entanto eles têm também de 10 a 12 bancos para a espera no balcão do bar e o mesmo número de mesas "altas".

"Vamos acomodando a medida em que o salão vai enchendo. A expectativa é que tenha bastante fila até pela procura, mas temos a política da hospitalidade. Não podemos aumentar o restaurante, o grande desafio é gerenciar", pontua Naldo. Enquanto espera o cliente tem aperitivos serviços de graça. "De forma a amenizar a espera, assim ele já é recebido muito bem", exemplifica o gerente.

Além das opções de dentro, como no bar, nas mesas altas e os sofás da entrada, o espaço entre o restaurante e a porta do shopping será coberto por um toldo, segundo o gerente, para abrigar poltronas posicionadas para atender à demanda. Por ordem de chegada, o consumidor vai dar o nome, pegar um pager que vai sinalizar e emitir um som indicando que a vez chegou.

A capacidade total é para 244 pessoas sentadas em cadeiras ou sofás como este da foto. A capacidade total é para 244 pessoas sentadas em cadeiras ou sofás como este da foto.

Por dentro - Com três tipos de iluminação, a arquitetura está mais moderna. Dividida em dois corredores, a área de dentro comporta fileiras de mesas e cadeiras e também de sofás. O novo layout do Outback é baseado em cores mais claras e móveis com design moderno.

As luzes são diferenciadas em três intensidades, dependendo da hora, se for almoço ou jantar. "Ela não agride o cliente, ele pode conversar, ler o cardápio, mas ao mesmo tempo é acolhedora", descreve Naldo. A luz mais intensa fica no bar, o balcão fornece bancos para quem optar por beber e comer ali mesmo. Nas paredes que brincam entre o amarelo e laranja, quadros compõem a decoração.

O gerente explica que a rede vem buscando se atualizar dentro das tendências da arquitetura. "Se pegar um Outback iniciado há 10 anos, hoje Campo Grande recebe o que há de mais atual no layout", completa.

A trilha sonora para a refeição vem de um programa próprio da rede Outback que toca em 48h músicas sem repetições. Os estilos são os mais variados e quando o Lado B esteve, ouviu canções do pop ao country americano. O restaurante não vai tocar sertanejo, mas não por preconceito. "É porque não está contratado no programa. Seguimos mais um estilo eclético e uma tendência que agrade a todos", comenta Naldo.

A entrada é composta por sofás dos dois lados para acomodação no caso de espera e três mesinhas de centro.A entrada é composta por sofás dos dois lados para acomodação no caso de espera e três mesinhas de centro.

A entrada é composta por sofás dos dois lados para acomodação no caso de espera e três mesinhas de centro. No balcão de recepção, os atendentes perguntam para quantas pessoas deve ser a mesa e um segundo funcionário é quem encaminha os clientes até os referidos lugares. O atendente apresenta o restaurante e explica rapidamente que se trata de uma casa temática australiana especializada em carnes, mas que o cardápio possui vários tipos de grelhados, saladas, massas e sobremesas.

Atendimento - Em seguida o garçom que vai acompanhar todo o pedido da noite é quem sugere as especialidades do menu e descreve em detalhes as opções dos pratos. O curioso é que ele, além de deixar um cartão com o nome para criar uma relação com o consumidor, atende abaixado à mesa. Ou seja, ele fica no mesmo nível dos olhos de quem está fazendo o pedido.

O atendimento é marca forte. Quem conhece em outros lugares já associa o nome à simpatia não forçada dos funcionários e também na atenção ao cliente de repor as bebidas mesmo que não tenha sido pedido. Essa é claro uma das dúvidas que surgem sobre como será aqui em Campo Grande. Naldo explica que este é um desafio muito grande da rede por ser líder no segmento em qualquer que seja a cidade.

O atendimento é marca forte: garçom atende abaixado para ficar no nível dos olhos do cliente. O atendimento é marca forte: garçom atende abaixado para ficar no nível dos olhos do cliente.

"A gente sempre procura pessoas sem experiência, que não tenham histórico na área de alimentos. Campo Grande ainda é carente de serviços, mas não encontramos tanta dificuldade", diz. Para funcionar aqui serão 120 colaboradores. "A nossa formação é diferenciada, eles chegam aqui e se abaixam para atender o cliente, para que ele não fique de pescoço para cima", detalha Naldo.

O restaurante não cobra pelo serviço, mas pela experiência do gerente regional em outros estados, a gorjeta parte dos próprios clientes e são repassadas integralmente aos funcionários.

Horário de Funcionamento - Nesta primeira semana de adaptação, o Outback não vai abrir para almoço, o gerente regional explica que por ter uma equipe rodando e pelos ajustes operacionais, o funcionamento será somente a partir das 18h, começando amanhã. De terça a quinta o expediente será das 18h às 23h; já na sexta e sábado, das 18h à 01h da manhã. Já no domingo, o restaurante passa a abrir para almoço das 12h às 22h30 direto, sem fechar durante a tarde. 

Da segunda semana em diante, de segunda a quinta, será das 12h às 15h e das 18h às 23. Às sextas das 12h às 15h e das 18h à meia-noite. Aos sábados, das 12h à meia-noite sem fechar durante a tarde. Aos domingos e feriados, das 12h às 22h. E para pagar o estacionamento, os clientes vão contar com máquinas de autoatendimento logo na entrada do shopping.

Veja como o Outback ficou, em detalhes, na galeria de imagens abaixo:

Espaço entre a entrada do shopping e restaurante será coberto com toldo para abrigar outras poltronas de espera. Espaço entre a entrada do shopping e restaurante será coberto com toldo para abrigar outras poltronas de espera.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.