A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

18/04/2015 07:56

Primeiro food truck de Campo Grande terá arroz carreteiro com toque gourmet

Elverson Cardozo
Projeto do Food Park. Truck regional vai começar em barraca. (Foto: Divulgação)Projeto do Food Park. Truck regional vai começar em barraca. (Foto: Divulgação)

O primeiro truck verdadeiramente Sul Mato-Grossense será instalado em Campo Grande, vai se chamar “Da Terra – Gastronomia Regional” e terá como carro-chefe um carreteiro gourmet, a base de carne de sol feita com coxão-duro e cupim.

Veja Mais
Mistura de peruana com oriental, tendência para 2017 é cozinha que une 2 países
Cremosa e saborosa: aprenda a fazer Tilápia à moda da casa

“É diferente, mais elaborado. Vai banana da terra frita na manteiga, queijo coalho, pedacinhos crocantes de bacon, alho crocante frito no azeite, em baixa temperatura, e cheiro-verde. É basicamente isso”, adianta a Chef de cozinha Isabela Blanco Barbosa, de 27 anos, que está trabalhando na elaboração do prato. “É o melhor que já comi na vida”, valoriza.

Apesar do toque gourmet, o preço, garante, não vai passar dos R$ 25,00. “Acho que vai ser abaixo dos R$ 20,00”, estima. O truck, que será comandado por Ricarda da Fonseca e Eduardo da Fonseca, mãe e filho, começa com o carreteiro, para que os dois possam sentir o público, mas a ideia é trabalhar também com outros pratos conhecidos no Estado.

Entre as opções previstas, destacam-se a galinhada com pequi, frango com guariroba e a chipa frita. “A gente cogitou a Sopa Paraguaia, mas ficamos pensando se era ou não daqui. “Não posso adiantar se vai ter porque ainda estamos pesquisando partindo da ideia regional , mas com certeza outros pratos vão surgir”, garante a chef.

O truck “Da Terra” vai ficar dentro do "Food Park" que está sendo construído na Avenida Ceará, em frente à universidade Anhanguera-Uniderp. O caminhão de comida vai começar, a princípio, em uma tenda porque o carro não deve ficar pronto até a inauguração do espaço, marcada para o dia 21 de maio.

Projeto - Em uma área de 1 mil m², que deverá comportar cerca de 500 pessoas, Isabela e a sócia, a empresária Pilar Galceran Guim, 61, de São Paulo, pretendem instalar 16 trucks. Até agora são 11 confirmados. A maioria vem de fora e os cardápios são individuais.

Isso significa que, em um único lugar, os visitantes terão várias opções para matar a fome. Na lista, há truck que vende hambúrguer, salmão defumado, milk shake, hot dog, peixe com batata frita, sanduíche no pão francês e comida de outros países.

Entre as marcas já confirmadas e conhecidas em outras regiões estão: Lox Deli, Hamburgueria 162, Perrito Caliente, Fish and Chips, La Lechería e Ethnic. Tem outras de Campo Grande, com o “No Francês”, “Dubule”, além do “Maracutaia Boteco”, que vai vender a conhecida costelinha ao molho barbecue. Nenhum desses, porém, vai trabalhar com comida regional como o “Da Terra”.

Todos, no entanto, terão como conceito a cozinha gourmet, mas os preços serão mais acessíveis porque a proposta é acabar com a ideia de que comida de chef custa caro. O valor médio será R$ 15,00 e o máximo R$ 25,00.

Estrutura - O projeto de arquitetura do Food Park, assinado por Silvia Bochnia, tem como base e inspiração uma praça de alimentação ao ar livre. O piso será de pavimento intertravado, permeável. A iluminação foi planejada com lâmpadas de LED, de iluminação amarelada, e um varal para deixar tudo mais aconchegante.

As mesas serão do tipo comunitárias, feitas com madeira de reflorestamento. A instalações sanitárias serão do tipo container. A vegetação do terreno será preservada.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.