A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

04/10/2012 09:37

Restaurante tenta sofisticar o gosto sul-mato-grossense

Ângela Kempfer
Massas e ingredientes simples ganham outro sabor na cozinha contemporânea. (Foto: Rodrigo Pazinato)Massas e ingredientes simples ganham outro sabor na cozinha contemporânea. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Técnica francesa com sabor brasileiro, sem aquele preço astronômico. É um bom resumo para começar a falar do Jojô, restaurante de cozinha contemporânea, aberto em um dos endereços chiques da cidade.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

Na Euclides da Cunha, a casa surgiu sofisticada. Tem carta de azeites de diferentes graus de acidez, pratos elaborados, decoração com lustres de cristais e música boa.

A atmosfera brasileira aparece mesmo é no cardápio, em letra e melodia. A tapioca vira “Dadinhos com Geléia de Pimenta”. O purê de mandioquinha fica granfino com camarão rose e manga caramelizada. O queijo coalho, o mesmo das praias do nordeste, é o acompanhamento ao risoto de carne de sol com a banana da terra. Na sobremesa, outra surpresa bem brasileira, sorvete de queijo com tempurá de goiabada.

“A maioria dos pratos é releitura de clássicos, sempre pensando no gosto de quem vive aqui. Respeitamos a falta de costume com esse tipo de cozinha”, explica o chef Marcílio Galeano.

Ele cresceu no bairro Taveirópolis, em Campo Grande, depois resolveu andar pelo mundo, até ficar conhecido no programa Super Chef, de Ana Maria Braga.

De volta à terrinha, fez algumas consultorias até abrir o próprio restaurante e hoje é quem dá as pitadas brasileira e sul-mato-grossense ao menu enxuto. “Não há frescura. A gente busca sempre ingredientes frescos e um bom tempero”, conta, lembrando que vai pessoalmente a Ceasa em busca do melhor e também faz parcerias para acrescentar a diferença ao cardápio. 

Espaço tem salão com mesas maiores (Foto: Rodrigo Pazinato)Espaço tem salão com mesas maiores (Foto: Rodrigo Pazinato)
e também acomodações para um grupo menor (Foto: Rodrigo Pazinato)e também acomodações para um grupo menor (Foto: Rodrigo Pazinato)

Entre os ingredientes, o chef usa o alho negro, fermentado e envelhecido, sem o sabor ardido que afasta alguns desse tipo de gustação. O produto é um dos assegurados na base da parceira. Assim como as facas artesanais para o cliente cortar o filé com gosto.

A carne, uma das preferências locais, também tem marca sul-mato-grossense, é Novilho Precoce. Em grandes bifes no estilo argentino, é servido como chorizo.

Aberto por 4 sócios, o Jojô quer deixar rastro. “Queremos ser um divisor de águas na gastronomia de Campo Grande”, avisa Marcílio. Para isso, da arquitetura ao atendimento, tudo parece ser pensado em detalhes.

O lugar tem espaço para 40 pessoas no salão, outras 20 na varanda e mais 9 no American Bar. As mesas são redondas, enormes, para uma família inteira, mas também há a acomodação para grupo menor, com 4 cadeiras. “Criamos um ambiente acolhedor e também não temos amarras. Um dia um cliente ligou e disse que queria uma paella. Na hora inseri no cardápio do dia para servir à noite”.

E o preço, em comparação com outras casas do mesmo padrão, é até convincente. Os risotos, por exemplo, tem valor a partir de R$ 39,00. “Quando abrimos definimos que primeiro viria o conceito, depois do lucro”, garante Marcílio.

O Jojô Cozinha Contemporâna está aberto de terça a sábado, das 19h às 00h, na Rua Euclides da Cunha, n.º 228. As reservas devem ser feitas pelo telefone 92379518.

No lounge, ao ar livre há ambiente para conversa. (Foto: Rodrigo Pazinato)No lounge, ao ar livre há ambiente para conversa. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Dentro, o American Bar (Foto: Rodrigo Pazinato)Dentro, o American Bar (Foto: Rodrigo Pazinato)



Ao visitante Clezio: seja bem vindo! Que sua estadia na cidade morena seja a mais agradável possível em todos os aspectos, não só no gastronômico!
Aqui como no restante do país tem problemas sim, mas é uma capital atraente, bela e que fascina, sou apaixonada por ela desde que aqui cheguei, 10 anos!!!!!
Que você venha mais vezes ao Jojô e aos vários locais agradáveis de nossa CAMPO GRANDE, boa viagem...
 
Divina Lemos em 07/10/2012 09:54:42
Clezio G. Amorim, tenho certeza que você vai adorar! O restaurante, além da excelência gastronômica, tem um ambiente super gostoso e um atendimento personalizado. Os jovens empresários estão de parabéns!
 
Debora Higa em 05/10/2012 15:52:23
Na economia criativa, o conceito vale mais que recursos materiais e financeiros. O inovador na economia não se rivaliza com o tradicional. Pelo contrário, o valoriza. A crítica ao novo é natural. Algumas agregam; outras, nem tanto. Mas o importante é lembrar que o simples fato de ter realizado a crítica, a pessoa já não é mais a mesma. Parabéns ao Jojô e ao Chef Galeano pela ousadia de sofiticar. Sofisticação e conceito serão fatores extremamente valorizados na nova economia. Wow! Moro em João Pessoa e ja tenho reserva para conhecer o Jojô no dia 31.10, quando estarei pela primeira vez na cidade.
 
clezio G. Amorim em 05/10/2012 14:00:16
Quando a critica é feita apenas para criticar, falar mal, colocar a pessoas “para baixo” ela não serve para nada. Não acrescenta nada a quem é criticado e muito mesmo a quem a faz.
 
wania oliveira taveira em 05/10/2012 09:26:30
Quanto tá o PF?
 
Rossine Benício Rodrigues em 05/10/2012 09:09:44
Se o Marcílio ou qualquer outro Chef inventar uma rapadura salgada que mal tem. Existem pessoas que gostam de doce outras que gostam de sal. Assim como existem pessoas que gostam do tradicional existem pessoas que gostam de coisas novas.
E para inovar é necessário ter conhecimento, método e responsabilidade.

Então ao Marcílio nos cabe apenas parabenizá-lo . E aos críticos, acho que deveriam pensam um pouco antes de sair falando mal de pessoas trabalhadoras e sérias, Acho que a crítica é bem vinda, quando a mesma é construtiva, Criticar por criticar não traz nenhum benefício e não engrandece a quem é criticado, nem a quem criticou.
 
wania oliveira taveira em 05/10/2012 09:06:09
"Só conseguimos ver um novo horizonte quando caminhamos para o sucesso, quem escolhe ficar parado fica entre a rapadura ou lamber sal".

Sucesso ao novo empreendimento.
 
Silvio Sousa. em 05/10/2012 09:02:52
Agradeco a todos os comentarios, acreditamos muito na cidade morena e queremos o melhor para ela.
Sr. Carlos Del Lamarca, gostariamos muito que o senhor conhecesse o Jojo e a nossa culinaria. Nao queremos mudar a tradicao, que respeito muito, quero sim inovar e fazer com que o mundo conheca o nosso estado e valorizem as nossas tradicoes. Aguardo a sua visita, sera um prazer servir o senhor.
 
Marcilio Galeano em 04/10/2012 23:46:31
Parabéns... tradições também se renovam, se atualizam adequando o antigo consagrado à época ao contemporâneo direcionado à novas expectativas e paladares.
 
Rodolfo de Toledo em 04/10/2012 16:31:42
Nossa que ambiente interessante! C.G relamente precisa de um espaço desses...E estou com o Francisco: só sobá não basta! Agora posso dizer que aqui não só tem a Feira Central, o Thomás (esfiha) e o Gastão. Parabéns aos empreendedores!
 
Camila Frate em 04/10/2012 16:09:56
Quem diria que após se formar em Turismo pela antiga Uniderp o Senhor Marcílio Galeano se tornaria um grande Chef especializado na culinária Sul-Mato-Grossense, hein ? Sucesso meu amigo que Deus o abencoe e o proteja para todo sempre... Abracos e fique com Deus...
 
Demar Ferreira em 04/10/2012 15:27:21
De parabens aos jovens emprenededores, pois tudo esta na mais perfeita organização..da recpção ao atendimento e a culinária, tudo combina para que se passe bons momentos, com excelentes vinhos e comidas. parabens!!!!
 
Marcilio de Souza silva em 04/10/2012 13:48:47
A casa e maravilhosa! A simplicidade em tudo o torna sofisticado. Parabens
Marcilio Galeano pelo seu trabalho, gente para falar sempre vai ter, mas fazer nao tem..
 
Fabio L. em 04/10/2012 12:04:12
“Queremos ser um divisor de águas na gastronomia de Campo Grande”
Já são, Marcílio. Faz tempo que Campo Grande precisava de um lugar assim. Parabéns.
 
Ricardo Farias em 04/10/2012 11:12:19
otimo ambiente, pratos idem. p variar do churrasco-soba-sushi-esfiha que domina a cidade, lugar perfeito. parabens.
 
francisco guimaraes em 04/10/2012 10:36:35
Pára com essa de meter a mão em nossa culinária tradicionals, daqui a pouco voces vão querer fazer rapudura com sal.
 
Carlos del Lamarca em 04/10/2012 10:28:06
Quanto sai o Marmitex?
 
Marcelo Souza em 04/10/2012 10:24:28
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.