A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

08/02/2016 06:36

Super gringo, brownie ganha ingrediente regional e é servido com pequi

Naiane Mesquita
O sabor do pequi é suave perto do chocolate (Foto: Alan Nantes)O sabor do pequi é suave perto do chocolate (Foto: Alan Nantes)

O casamento mais impensável em terras pantaneiras aconteceu: o chocolate encontrou o pequi. Sim, o fruto do Cerrado, popular no Centro-Oeste, se fundiu ao sabor mais queridinho do Brasil e foi acrescentado ao brownie, uma espécie de bolo fofinho e super americano. A mistura que pode fazer muita gente torcer o nariz por horror ao pequi, por incrível que pareça, deu certo.

Veja Mais
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades
Com kibe cru, sushi árabe tem recheios tradicionais e coalhada ao invés de shoyu

 

Edson e Synara investiram na ideia de vender o produto (Foto: Alan Nantes)Edson e Synara investiram na ideia de vender o produto (Foto: Alan Nantes)
Cássia e Fábio são paulistas e toparam o desafio de trabalhar com os frutos do cerrado (Foto: Alan Nantes)Cássia e Fábio são paulistas e toparam o desafio de trabalhar com os frutos do cerrado (Foto: Alan Nantes)

A marca Bownie Boutique Brasil foi criada por quatro sócios, a assessora e consultora em casamentos, Synara Miranda e o marido, Edson Miranda, e os chefs da Boloteria, Cássia Peres e Fábio Messias. A proposta é justamente unir os sabores do cerrado, como o pequi ao chocolate do brownie. “Eu sempre quis tentar um produto diferente, mas eu não iria vender para as pessoas algo que eu não gosto e eu sempre detestei pequi. Quando eu fui provar o brownie eu fiquei impressionada, era incrível, tanto, que eu comi três de uma vez”, confessa Synara.

O sabor exótico faz parte do carro-chefe da marca, que vai investir em novos frutos. “Não vamos comentar agora já que os lançamentos serão aos poucos, mas patenteamos todos os frutos para serem usados com brownie, para a nossa marca”, avisa a consultora.

Paulistas, Cássia e Fábio tinham quase ou nenhuma experiência com o pequi. “Eu não conhecia o pequi, nunca tinha trabalhado com ele, nem sabia o sabor no salgado. Eu acredito que combinou perfeitamente com o chocolate, ficou muito suave, que é algo que sempre priorizamos na Boloteria”, acredita.

Para a chef, o mais impressionante no pequi foi o cheiro. “Minha cozinha está perfumada. O cheiro é maravihoso e o paladar também. O chocolate quebra o pequi, deixa suave. Fiquei encantada em trabalhar com os frutos do cerrado”, diz.

As caixinhas estão disponíveis a partir de R$ 33,00, sem a inclusão dos brownies (Foto: Alan Nantes)As caixinhas estão disponíveis a partir de R$ 33,00, sem a inclusão dos brownies (Foto: Alan Nantes)

Fábio conta que na primeira vez que experimentou não viu nenhuma graça no gosto peculiar do pequi. “Confesso que não gostei, mas chegamos a um bom resultado. Agora vamos começar a vender aqui na Boloteria e no Manga Park”, frisa.

Synara conta que os primeiros produtos usados nas receitas foram o pequi da fazenda do marido, que é um dos entusiastas do projeto. “Eu gosto muito de pequi, ela roubou todos os meus da geladeira”, brinca. Para ele, que é fazendeiro, o uso de produtos do Mato Grosso do Sul alimentam uma cadeia produtiva que precisa de incentivo. “É uma forma de valorizar algo que é do Estado. Vai criar a demanda pelo fruto e envolver a cadeia produtiva”, indica.

Os brownies estarão a venda pelo preço de R$ 8,00, de 80 gramas e R$ 4,80, 60 gramas, a partir da quarta-feira (10) após o feriado de Carnaval na Boloteria, que fica na rua Ricardo Brandão, 1626 e no Manga Park, na avenida Bom Pastor, 121.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.