A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

19/12/2012 09:48

"Nada foi feito sem aviso", afirma prefeito sobre confusão no lixão

Marta Ferreira e Luciana Brazil
Prefeito viu viés político em protesto de catadores que resultou em confusão ontem no lixão. (Foto: Luciano Muta)Prefeito viu viés político em protesto de catadores que resultou em confusão ontem no lixão. (Foto: Luciano Muta)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, comentou nesta manhã a confusão ocorrida ontem no fechamento do lixão da cidade, no bairro Dom Antônio Barbosa, quando catadores foram detidos, pelo menos duas delas feridas em confronto com a Polícia Militar. Nelsinho disse que “nada foi feito sem aviso”. Para ele, o que aconteceu no lixão teve “viés político”.

O prefeito afirmou que 80% dos catadores que atuavam no lixão estão de acordo com as mudanças, que prevêem o trabalho na separação dos resíduos sólidos no novo aterro implantado na região. Nelsinho usou a máxima “não há como fazer um omelete sem quebrar os ovos” para definir a situação no lixão do Dom Antônio.

Ele comentou, ainda, que a cobertura da UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos), no novo aterro, deve ficar pronta amanhã. Os catadores reclamam que a unidade não estava cem por cento concluída e  mesmo assim o lixão foi fechado.

A CG Solurb, consórcio que passou no mês passado a gerenciar o lixo em Campo Grande, informou ontem que a unidade comporta 180 pessoas, divididas em três turnos. Ainda de acordo com a empresa, no total 438 pessoas foram cadastradas para o trabalho ali.

Veja Mais
Tempestade e fortes ventos devem atingir MS nesta quarta, alerta instituto
Durante a chuva de terça-feira, 69 mil raios atingiram Mato Grosso do Sul

Dia tenso – A confusão no lixão começou ontem logo cedo,quando os portões foram fechados. A Polícia Militar enviou equipes para garantir o fechamento, catadores se revoltaram e tentaram entrar no local, houve confronto com pedras e paus atirados pelos trabalhadores e a resposta dos policiais foi com bombas de efeito moral e tiros de borracha.

Segundo a informação da Polícia Civil, cinco catadores foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Para um deles, foi aplicada multa por dano, por ter apedrejado um caminhão da CG Solurb.




Ok, estavam avisados, e daí? Estarem cientes do fechamento do lixão diminui as consequencias? Como essas familias vão se manter até q a empresa abra a unidade de tratamento de resíduos? O senhor prefeito vai sustentá-los, vai oferecer-lhes ao menos uma cesta básica? e o Natal? Eles querem trabalhar e ganhar o seu sustento, e tiraram-lhes esse direito, mesmo que temporariamente.
 
Terezinha Martins em 19/12/2012 16:11:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions