A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

17/01/2011 10:34

Agesul abre licitação de obras para conter assoreamento do Taquari

Aline dos Santos
Taquari sofre com bancos de areia que mudam o curso das águas. (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)Taquari sofre com bancos de areia que mudam o curso das águas. (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimento) receberá no dia 21 de fevereiro as propostas da licitação que representa o primeiro passo para salvar o rio Taquari, personagem de um dos mais conhecidos desastre ambiental do Estado.

De acordo com Pedro Freitas de Oliveira, um dos coordenadores do Cointa (Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Taquari), as primeiras ações estão orçadas em R$ 5,5 milhões.

Conforme o edital de licitação, publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado, serão realizadas recuperação e adequação de estradas rurais, recuperação de áreas de preservação permanente, controle de erosão e construção de terraços na região do Alto Taquari.

O rio Taquari, que nasce no Mato Grosso, sofre com o assoreamento em Mato Grosso do Sul. O leito é alterado pela formação de bancos areias, resultantes da grande quantidade sedimentos. O processo de degradação foi acelerado pela pecuária.

As ações serão realizadas em sete municípios: Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Rio Verde e Alcinópolis. “A pior situação está em Camapuã e Figueirão”, salienta o coordenador.

O projeto inclui a produção de mudas para recompor a vegetação às margens do rio. Além do viveiro de São Gabriel do Oeste, serão criados outro três: em Rio Verde, Coxim e Pedro Gomes.

Segundo Oliveira, os terraços em curva de nível são para evitar que a enxurrada leve ainda mais terra para o leito do rio. Com o terraço, a água será direcionada para outros pontos do terreno.

O Cointa também aguarda liberação de R$ 14 milhões por parte do Ministério Ambiental. Num cenário otimista, o objetivo é dar largada às ações para que o rio volte a ter seu leito normal dentro de sete anos.

Taquari terá recursos permanentes a partir de 2011
Em reunião ontem em Rio Verde, o senador Delcídio Amaral (PT) anunciou que as ações para a recuperação do Rio Taquari vão ser incluídas Plano Plurian...
Câmara de Coxim discute instalação de usinas no Taquari
A Câmara Municipal de Coxim aprovou um requerimento para realização de audiência pública que discutirá a instalação de usinas de etanol e açúcar na r...



Acredito na recuperação do Rio, e espero que os responsáveis pela adm dessa verba também.
 
Diego Lanza em 18/01/2011 10:31:29
As leis foram feitas para serem desrespeitadas,caso contrario quem deveria pagar as contas seriam os fazendeiros que desmataram ate às margens dos rios e córregos,e que logicamente são os grandes culpados do acontece hoje no taquari e muitos outros rios do nosso estado,deveria haver mais fiscalização.O estado pelo certo deveria estar somente fiscalizando o trabalho,mas conseguiram verbas federais,quem e como investigar a aplicação de tais verbas?cadê as organizações que defendem meio ambiente?será que elas existem ou são lendas,como saci pêrere,lobisomem e outros?
 
NILSON FRANCO DE OLIVEIRA em 18/01/2011 09:58:23
Parabéns para as autoridades de MS, realmente agora depois de muitos anos vai sair do papel, agora não esperamos que nao seja um fato para grande desvios de verbas publicas para alguns como ja acontece no Programa do governo Federal PAC I e II...
 
BIRA OBREGON em 18/01/2011 06:52:22
ISSO VIROU PIADA !!! O RIO TAQUARI JÁ ERA !!!
 
CARLOS BERNARDES em 17/01/2011 11:31:01
MMaasss, agora que acordaram!!!!! Voces, vao ver, ficara na licitaçao.
 
Luciano Rosa em 17/01/2011 07:54:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions