A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

06/08/2014 15:22

Atropelado, tucano fica ferido e recebe parte de bico de animal morto em 2006

Caroline Maldonado
Tucas, como foi apelidado, já com parte do bico implantada pelos veterinários. (Foto: Divulgação/UCDB)Tucas, como foi apelidado, já com parte do bico implantada pelos veterinários. (Foto: Divulgação/UCDB)
E a imagem da ave ferida, depois do atropelamento. (Foto: André Igor Teixeira)E a imagem da ave ferida, depois do atropelamento. (Foto: André Igor Teixeira)

Um tucano que perdeu parte do bico ao ser atropelado por um veículo ganhou uma prótese de um animal que havia sido empalhado em 2006, no Hospital Veterinário da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), em Campo Grande. O pássaro foi atropelado durante uma briga com outro, que teve o ovo roubado pelo tucano. Quem contou o caso aos veterinários foi um senhor que prestou socorro a ave na avenida Tamandaré e o levou de carro ao hospital, na segunda-feira (4).

Veja Mais
Sem produzir frutos, árvores que serviam de reduto para tucanos são derrubadas
Arara-azul, tamanduá-bandeira e onça-pintada ainda podem ser extintos

O Tucas, como é chamado pelos funcionários do hospital, também teve uma asa fraturada, mas passou por cirurgia na terça-feira (5) e está bem, segundo a veterinária Paula Helena Santa Rita, que cuida da recuperação do bicho. Segundo ela, vão ser necessários 8 meses para o bico crescer novamente. “Ele é super ativo. Tanto que ele está em um recinto pequeno para não se machucar e agora estamos pensando em colocar ele em um local maior em função da vitalidade dele”, disse.

A veterinária Ana Laura Bello e outros funcionários do hospital sairam em busca da parte quebrada do bico, mas não o encontraram na proximidades do acidente. “Só encontramos o passarinho morto que o senhor que trouxe o tucano disse que estava junto na hora do atropelamento. O senhor já voltou para saber notícias e disse que virá novamente”, contou.

Cor diferente no bico do animal mostra onde houve colagem de parte de animal empalhado. (Foto: Divulgação)Cor diferente no bico do animal mostra onde houve colagem de parte de animal empalhado. (Foto: Divulgação)

O bico do tucano macho de cerca de dois anos mede 14 cm e ele perdeu quase 11 cm da parte superior, segundo o cirurgião veterinário André Igor Teixeira, que colocou a prótese. “Os tamanhos do bico do animal empalhado e o dele deram certo, então nós usamos cola para fixar, passamos verniz e usei a resina de odontologista para fazer sumir a saliência da emenda entre os dois bicos”, explicou.

Segundo o veterinário, com o tempo o bico vai crescer e alcançar, pelo menos, 8 cm. A prótese vai ser retirada e o passáro vai poder se alimentar normalmente e voltar à natureza. “Ele tinha ainda a fratura na asa direita, onde coloquei um pino intra-ósseo. Daqui uns dois ou três meses vamos remover o pino”, disse André.

Por enquanto, o Tucas está sendo alimentado com frutas como tomate, mamão e banana, mas logo poderá comer também carne de pequenos roedores, como camundongos. Segundo André, nesta época do ano os tucanos voam nas próximidades da avenida em busca de frutos de ipê, que são muitos na região.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions