A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

06/02/2014 17:21

Bernal também quer desmatar área do Exército para hospital e terminal

Zana Zaidan
De um lado, o Exército fará um novo batalhão, do outro a prefeitura quer fazer obras públicas (Foto: Google Maps - Arte: Marcos Ermínio)De um lado, o Exército fará um novo batalhão, do outro a prefeitura quer fazer obras públicas (Foto: Google Maps - Arte: Marcos Ermínio)

Além de abrigar o 9º Batalhão de Comunicação do CMO (Comando Militar do Oeste), a prefeitura de Campo Grande também está de olho no terreno de 360 hectares no meio da região do grande Santo Amaro. A administração municipal solicitou ao CMO uma área de 15 hectares, que será destinada a construção de um hospital municipal e um ponto de integração de ônibus.

Veja Mais
Área desmatada para quartel abriga várias espécies de animais, diz ambientalista
Vereador e ambientalista pretendem embargar obra em área desmatada do exército

A solicitação está em análise pela área técnica do Exército e, posteriormente, será encaminhada para aprovação final do comandante do CMO, que bate o martelo sobre ceder, ou não, parte da área da União para o município.

Não há prazo para responder ao pedido da prefeitura. Ainda sem local definido, o Executivo pretende investir R$ 120 milhões no hospital, que já teve R$ 40 milhões incluídos no Orçamento Geral da União. 

Polêmica – A construção do 9º Bcom, que vai ocupar 21,5 dos 360 hectares, foi motivo de polêmica entre moradores da região e ambientalistas, que viram parte da flora ser desmatada para dar lugar ao novo batalhão do Exército.

No entanto, o CMO apresentou a licença expedida pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais renováveis). Além da aprovação do órgão ambiental, as Forças Armadas Brasileiras não precisam de licenciamento ambiental para supressão vegetal, conforme lei complementar 97/1999.

A prefeitura pretende fazer o hospital e o terminal no lado oposto da área onde ficará o Bcom. Os 360 hectares do Exército formam um quadrilátero, compostos pelas avenidas Euler de Azevedo, Tamandaré, Fernando de Noronha e Presidente Vargas. 

Área que já começou a ser desmatada gerou revolta de moradores e ambientalistas (Foto: Marcos Ermínio)Área que já começou a ser desmatada gerou revolta de moradores e ambientalistas (Foto: Marcos Ermínio)



Tanta obra parada, porque não utiliza-las, ao invés de desmatar uma area verde!!!!
FORA BERNAL!!!!
 
joão gois em 07/02/2014 11:42:48
tem tanta coisa pra fazer em campo grande, vai desmatar na onde vive os animais silvestre, SENHOR PREFEITO BERNAL, faz aquilo que vc prometeu nao invente moda... aquela area é onde vive animais silvestre......
 
cleuza da silva em 07/02/2014 11:11:33
Acredito que essas obras iniciaram na surdina,pois em ano anterior quando se noticiou a construção de uma estrada a cortá-la ao meio,comunidades da igreja católica da redondeza (desconheço participação de outras denominações-) e mobilizaram a população com um manifesto que terminou com milhares de pessoas "abraçando" todo o quarteirão;Na região do Santo Amaro,da pra sentir o aumento da temperatura, isso sem contar com o desmatamento de área que o estado faz com a construção da UEMS, do outro lado da Barbosa Rodrigues. Não só quem mora no local,mas toda capital sentirá na pele, até aqueles que concordam com a situação. E o paiol, prá onde vai??? sugestão: Prá antiga rodoviária??? q tal? dá prá compra por uma bagatela??
 
Anderson Roque em 07/02/2014 11:05:44
MAIS UM HOSPITAL QUE VAI COMEÇAR A SER CONSTRUÍDO E O TÉRMINO SERÁ DAQUI HÁ 10,20,30 ANOS. SE NÃO FOR IMPLODIDO ANTES. VAMOS MELHORAR O ATENDIMENTO NOS HOSPITAIS JÁ EXISTENTES. TEM GENTE DOIDA PARA DAR UMA MORDIDA NO ERÁRIO.
 
PAULO SOUZA BRASIL em 07/02/2014 11:05:29
O progresso tecnológico em altíssima velocidade têm imposto junto à sociedade contemporânea, profunda fragilidade existencial globalizada. Porque dos desastres e catástrofes naturais? Que estão destruindo as famílias nos grandes centros urbanos?
O homem está tornando o seu derredor geossocial, num ambiente agressivamente inóspito! E, essas tragédias naturais que a mídia tanto "badala", e que dá audiência são decorrentes das violências e agressões ao meio ecológico, como esse, que querem fazer com essa mata natural. Acho que é o último "pulmão" da nossa linda Morena Campo Grande. E, o que mais nos torna triste é verificar, que a maioria dos internautas que "aqui" neste jornal digital escreveu, são integralmente desprovidos de tal consciência!!!
 
João Batista Paiva em 07/02/2014 10:40:07
Estava lendo alguns comentários e me revolta ver que a população de Campo Grande tem pouco (ou nenhum) senso ambiental. Moro na região do Santo Amaro e passo por esse local todos os dias e discordo do que muitos falaram, que está certo, que tem que desmatar. E o meio ambiente? E a fauna e a flora? DANE-SE? Sou Arquiteta e Urbanista e sou contra a urbanização desenfreada. Nossas lideranças (prefeito, governador entre outros...) já prejudicaram tanto nossa cidade com obras descabidas de planejamento (to falando de planejamento futuro!) e agora querem acabar com uma área (das poucas que ainda restam) de mata nativa do cerrado para fazer um terminal? Existem muitos outros lugares para isso... Como já dito em outro comentário abaixo, o entorno da Praça do Papa comporta essa obra!
 
Raquel Seffrin em 07/02/2014 10:20:49
O Exército tem muita semelhança com os "brimos". Mantém áreas centrais desocupadas e abandonadas para criação de ratos e baratas, além da disseminação de outras doenças.
 
João Pedro em 07/02/2014 10:02:52
A área do papa, serve como quadra de esportes, caminhadas em volta dele, e é um lugar de lazer inclusive pra shows, isto é, serve pra muitas coisas benéficas. Eu prefiro a área militar conservando o verde que é muito bom. Existem tantos outros lugares, além dos q já existe. Só ampliar, equipar e preencher com profissionais bem remunerados...simples assim.
 
Lucia Sales em 07/02/2014 09:56:36
Por que eles não utilizam áreas que estão inacabadas ?
A Santa Casa tem uma grande parte lá que não terminou !
Na Av. Presidente Ernesto Geisel com a Rua Plutão ( a Av da orla) tem um grande Centro de Belas Artes a ser construido (que tambem era para servir de terminal Gal Osorio).
Pó acaba essa obras, e começa outras....
 
Renato Amorim em 07/02/2014 09:53:12
Eu acho que deveriam preservar esta area verde que nossa capital ainda tem o privilégio de ter este pulmão verde dentro praticamente do centro da cidade,coisa que outras grandes capitais super edificadas com suas ilhas de calor devido excesso de prédios e asfalto não possuem mais, a area do municipio de campo grande é tão imensa e haveria muitos locais para se fazer hospital,quanto ao terminal de ônibus tem ali na antiga esplanada uma area onde passava s trilhos,que poderia abrigar terminal funcional para os moradores dos bairros da saida para rochedo.
 
antonio costa em 07/02/2014 09:23:47
Penso que se terminassem praticamente um "outro" hospital que é a Sta Casa, há muito, vimos uma obra gigantesca emendada com o próprio e nunca se conclui. Se reformar, aumentar, equipar e pagar decentemente os profissionais, tão cedo não precisaria de outro, e se precisar, tem que ser numa áre arborizada? será q muitos governantes gostam mais de cimentos?
 
Lucia Sales em 07/02/2014 09:22:44
INFELISMENTE ISSO É BRASIL ...... ISSO É BERNAL, QUE AO INVÉS DE CUIDAR DO QUE JA TEM, VAI ARRUMAR MAIS ENCRENCA, ELE NÃO CONSEGUE DAR CONTA DOS HOSPITAIS QUE ESTÃO NA MISÉRIA ,PIOR AINDA OS POSTO DA SAUDE ,..... QUE ESTA TUDO DETERIORANDO, DA PRA PEGAR UMA INFECÇÃO SE ENCOSTAR NAS PAREDES. AFFFFF
 
solange obara em 07/02/2014 08:45:29
Mais uma obra que vai ficar inacabada em Campo Grande!! Ai o prefeito vai dizer que não terminou porque não deixaram ele trabalhar! Nem os buracos da cidade ele está tapando imagine construir um terminal e um hospital, isso vai servir para encher o bolso do senhor prefeito com obra superfaturada isso sim.
 
Everton Conde em 07/02/2014 08:19:45
É Ricardo, pra desapropriar só dos trouxas, digo, do cidadão comum mesmo, a prefeitura não vai querer comprar briga com o exército, o Bernal só sapateia em cima de vereador, juiz e servidor público, se ele for dar piti com o exército acho que ele some em dois dias, se o cidadão tem um terreno que a prefeitura quer, ela vai lá e toma, se o terreno é do exército, ela fica pedindo e trocando favores para conseguir o terreno, é assim que funciona, os trouxas, digo, eleitores que colocaram essa belezura que é o Bernal não tem o que fazer, e mesmo que ele saia daqui a 7 anos (to contando com a re-eleição porque eu realmente acho que a população de Campo Grande é composta por antas) o próximo vai ter o mesmo tratamento, enquanto não votarmos nulo, vai ser isso aí.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 07/02/2014 08:17:15
Sr. Prefeito não é fazer novos hospitais é arrumar e dar melhorias ao que já temos.
 
Amanda Alves da Silva em 07/02/2014 08:10:43
Pobre pessoas, ainda acham que o progresso só vem se tivermos que desmatar, destruir ou outras porcarias, procurem um Arquiteto e ele vai dar uma solução para a demanda com pouco impacto ambiental. Afinal agora progresso é conseguir preservar o essencial a vida humana, a natureza.
 
Edilson Alves em 07/02/2014 07:49:09
e muito mato não precisa tudo aquilo precisaria o prefeito, pedir, para o comandante,cedesse alguns soldado,antigo ,para orientar na limpeza, da cidade.
pegar esses garotos,que estão nos vícios e colocar na limpeza da cidade
 
Hélio Guedes em 07/02/2014 07:44:32
Nossa capital esta necessitando de 2 ou 3 hospitais, e gente que quer trabalhar e não só receber salários altos, essa idéia veio em ótimo momento, ainda mais nesse local, que só ajunta insetos peçonhentos. Isso já deveria ter acontecido dezenas de anos atrás.
 
Paulo Ferreira em 07/02/2014 07:09:17
Excelente idéia do sr. prefeito, para nós vizinhos desse "mato" já passou da hora de um governante abrir um hospital, terminal, construir casas nesse local, não só nesse local, mas em toda essa enorme quadra, isto sempre foi um transtorno, PARABÉNS.
 
Sandra Lima Souza em 07/02/2014 07:05:42
Caramba, pra que outro hospital se os que existem não funcionam como deveriam ? Não é mais inteligente e econômico gastar dinheiro na contratação de médicos/equipamentos/enfermeiros para as unidades de saúde já existentes ? Mais um hospital para tratar mal o cidadão a gente não precisa! Ou será que a finalidade da obra mesmo é desvio de dinheiro e favorecimento de empreiteira, e no final pedir voto ? Não entendo mesmo essa classe política, pelo amor de deus! Só com o custo da mão de obra de uma obra como essa daria pra colocar vários médicos a mais nos plantões dos nossos postos de saúde.
 
Everton Rodrigues em 07/02/2014 02:42:41
maximiliano rodrigo antonio nahas, desculpe amigo, mas o Bernal não tem nada a ver com isso, como a própria reportagem diz, o exercito não precisa de autorização para desmate, a lei 97/1999 da essa qualificação a eles, por outro lado o IBAMA e quem da a licenca, e o Bernal so tem que fazer cumprir, pois e PODER EXECUTIVO e nao LEGISLATIVO, creio que voce deveria procurar então os vereadores, eles sim tem poderes de alterar as LEIS MUNICIPAIS. Não sou Bernalista, mas o que é certo tem que ser falado.
 
Marcio Barbosa da Silva em 06/02/2014 22:45:59
Faz me rir!!!! Desmatar área do Exercito...
Senhor Prefeito que falta de respeito com a população campo-grandense , deveria ser mais cauteloso, pois está subestimando a nossa inteligência. Essa área verde tem a finalidade de proteção e de medida mitigadora, por nesse local existir os paióis do exercito. Qual será que a sua próxima proeza?
 
Vanusa Gomes em 06/02/2014 22:20:27
Dá pra ver quanta ignorância do sr. Maximiliano, quem deveria ficar quieto é você meu caro, porcaria de árvore, folha na sua casa, será tanta preguiça de limpar assim?
Você deve estar adorando todo esse calor que está fazendo não é, a falta da chuva também deve ser motivo de alegria pra você?
Então use do seu bom senso, se é que o tem e entenda a necessidade daquela região para o clima da nossa cidade, e outra coisa, quem aqui lembra de uma explosão num paiol do exército a alguns anos, imagina construir ao redor desse lugar e algo parecido acontecer de novo, imagina se você morasse perto de um desses depósitos de munição!
 
Junior Ferreira em 06/02/2014 22:13:21
Cuidado!! Campo Grande, apesar do verde que mantêm em suas ruas e praças, tem no seu perímetro urbano poucas áreas remanescentes com vegetação contínua e capacidade de infiltração de água das chuvas e absorção do calor cada vez mais intenso provocado pela luz solar. Muitos famílias de nossa população já sofre com efeitos das inundações provocadas pela incapacidade de infiltração das águas das chuvas. A supressão de uma pequena área dessa reserva pode significar o inicio da supressão contínua por outros interesses. Será que não existe uma área alternativa e que possibilite a implantação desses projetos? Será que não é hora de realizar um estudo maior e criar novos parques com grande reserva de vegetação nativa no perímetro urbano?
 
João Duarte Nogueira em 06/02/2014 22:01:45
Uma proposta ótima para a região ira trazer muitos benefícios para a população um Hospital e um Terminal sera ótimo,já passou da hora de Campo Grande ter um Hospital Municipal de referencia e para o transporte publico será ótimo um novo terminal,na boa 360 hectares é muita terra pro exercito numa capital.,precisamos das forças armadas nas fronteiras...
 
Adriano Alves Pedrosa em 06/02/2014 21:09:19
Sempre ouvi falar que o exército Brasileiro estaria fazendo contenção de despesas, recrutando o mínimo de jovens, e agora vem uma construção e desmatamento...tudo legal!..Só no Brasil mesmo.
 
elcio de pinho nunes em 06/02/2014 19:37:06
Desapropria! Simples assim! Ou isso só pode ser feito com o terreno do cidadão que não tem voz perante o poder público? É um absurdo um terreno daquele tamanho parado, mal cuidado, sem calçada e sem serventia pra população ao tempo que poderia ter varias obras de urbanização! Ainda mais no "centro"! Que o exército permute esse terreno com um outro mais distante, por uma questão de segurança da população e de saúde pública para os moradores do entorno! Até que enfim esse Bernal resolve fazer alguma coisa! E que presta!
 
Ricardo Boretti em 06/02/2014 18:51:25
E o meio ambiente vey? fica como, vai desmata uma area pra construir hospital e um terminal, sei q campo grande precisa de hospitais, mas pra que fazer isso se nao tem medicos qualificados para atender a população corretamente? com a construção do hospital e do terminal eles só vao roubar o nosso dinheiro --'
 
Wendel Bento em 06/02/2014 18:32:54
E quanto a autorização, de fato, a lei não é para todos. Especificamente as forças armadas, dentro da suas unidades "não precisam de licenciamento ambiental p/ supressão vegetal, conforme lei complementar 97/1999.", como bem especificado no texto.
 
Sandro Benites em 06/02/2014 18:28:46
SR prefeito com todo respeito, tem varias obras em atraso para dar continuidade, asfaltos que continuam uma verdadeira cocha de retalhos" como foi dito em sua campanha eleitoral, matos em lotes baldios, no centro e nas periferias da capital,postos de saude mais equipados com mais medicos, continuidade nas obras de responsabilidade fiscal da gestao anterior e muitas outras que pararam no tempo a nossa querida capital. Defender sim que seja melhor cuidada a area do exercito mas nao se preocupar em obras profeticas! nao devemos esquecer do presente oque deixa muito a desejar.
 
antonio carlos em 06/02/2014 18:24:00
Para mim demorou....pois já deveria ter feito a muito tempo....ate que enfim! É uma área que não se desenvolve devido a este terreno do exercito, e já esta na hora de crescimento urbano naquela região.
 
MARCOS SERGIO CAMPELO em 06/02/2014 18:11:55
Para cortar um galho de arvore no quintal de casa, precisa tirar um monte de documentacao, e multas pesadas caem sobre quem desobedecer. O excercito desmata uma área enorme e de grande importancia para a populacao em geral, e a Lei ampara isentando o excercito da necessidade de obter autorização dos orgãos ambientais. Em outras palavras, eles continuam mandando e desmandando neste pais. A DITADURA NÃO ACABOU !!! Quem decide é o próprio excercito. Inclusive uma área da União, ou seja, do Governo Federal, de todos nós, pode ser doada APENAS COM A ASSINATURA DE UM GENERAL... Ele falou, ta falado.
BRASIL, QUE VERGONHA !
A propósito, porque o Bernal nao constroi na área do Papa? É bem próximo a área do excercito, e já esta desmatada, pronta para construir sem precisar agredir a flora e fauna
 
Edson Dionisio em 06/02/2014 18:11:12
Alem de impedir o desenvolvimento daquela região, o maior problema no meu entender é que ali também é o deposito do material bélico do Exercito, toda a munição deles é guardada naquele lugar. Já tentaram permutar uma outra área com o Exercito e não deu em nada, me lembro que foi inciativa do Vander Loubet, seria muito bom para a região se eles aceitassem ir para outro lugar.
 
RONEY MEDEIROS FIALHO em 06/02/2014 17:50:23
E o pessoal do meio ambiente? Não tem que abrir a boca pra nada? Não tem mais que ter autorização ambiental pra desmatar? Pra tirar uma porcaria de uma árvore que só produz folha, da frente da minha casa é a maior burocracia, então a regra não é para todos, vou arrancar a arvore hoje mesmo e se vierem me encher o saco vou mandar falar com o Bernal.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 06/02/2014 17:49:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions