A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

13/08/2014 13:26

Cachorro preso no mesmo local há dois anos no Paraguai causa indignação

Caroline Maldonado
Dono da loja disse que gosta do animal, mas não falou em retirá-lo do local.Dono da loja disse que gosta do animal, mas não falou em retirá-lo do local.
Loja fica a três quadras da fronteira entre o Brasil e o Paraguai (Fotos: Divulgação/Facebook).Loja fica a três quadras da fronteira entre o Brasil e o Paraguai (Fotos: Divulgação/Facebook).
Cachorro chamou atenção da brasileira que passava pela rua.Cachorro chamou atenção da brasileira que passava pela rua.

Um cachorro mestiço da raça Chow Chow preso a uma estaca no quintal de uma loja em Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, causou revolta em uma brasileira, quando o proprietário do local contou que o cachorro está ali sob o sol há mais de dois anos.

Veja Mais
Zoológico para quê? Na Capital Morena, os bichos andam soltos
Homem mata gato enforcado e diz à Polícia que ele o "incomodava"

Segundo Maria Lúcia, o dono da loja disse que gosta muito do cão, mas não demonstrou interesse em retirá-lo do local. Ao postar fotos do animal no Facebook, ela lembra que já viu um outro cão na mesma situação, por isso desconfia que o dono faça “rodízio de cachorros” no fundo do estabelecimento.

De acordo com a brasileira, o cão apresenta sinais visíveis de maus-tratos, em especial pelos ferimentos causados pela exposição ao sol forte. Jornais de cidade paraguaia e de Ponta Porã noticiaram o caso nesta manhã, estimulando a população a “boicotar” a loja onde o cão foi visto.

O estabelecimento que vende objetos decorativos fica no cruzamento das ruas Mariscal Estigarribia com Natalício Talavera, a três quadras da fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

Crime - Na legislação brasileira, maltratar animais é crime ambiental, que prevê detenção de seis meses a um ano e multa.

Na sexta-feira (8), um homem de 51 anos foi multado em mil reais pela PMA (Polícia Militar Ambiental) depois de admitir que matou um gato enforcado, em Batayporã, a 311 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a polícia, o acusado disse que o animal o incomodava e por isso cometeu o crime. Na casa dele, os policiais encontraram uma espingarda, que foi apreendida, e o animal morto, além de ferramentas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions