A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

21/01/2016 13:14

CCR vai plantar 240 mil árvores para compensar derrubadas em duplicação de BR

Caroline Maldonado
Diretor-presidente da CCR MSVia, Maurício Soares, assinou termo com diretor-presidente do Imasul, Jaime Verruck (Foto: Divulgação/Semade)Diretor-presidente da CCR MSVia, Maurício Soares, assinou termo com diretor-presidente do Imasul, Jaime Verruck (Foto: Divulgação/Semade)

Nos próximos três anos, os Parques Estaduais das Várzeas do Rio Ivinhema, no município de mesmo nome e das nascentes do Rio Taquari, em Costa Rica, ganharão novas 241.161 árvores nativas. O plantio é uma exigência do licenciamento ambiental do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), como compensação florestal pelas obras de duplicação da CCR MSVia, na BR-163.

Veja Mais
Empresa conclui 10% de duplicação e espera aval para cobrar pedágio
BR-163 tem 23 km de duplicação entregues hoje; total soma 48 km

As novas árvores vão compensar a retirada de plantas, que estavam em mais de nove metros, próximas ao acostamento, por motivo de segurança. A concessionária vai plantar as mudas nativas do Cerrado e da Mata Atlântica à partir de março deste ano. O local foi indicação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), cujo o diretor-presidente, Jaime Verruck, assinou termo de compromisso junto ao diretor-presidente da CCR MSVia, Maurício Soares Negrão, na semana passada.

“O plantio das mudas possibilita a duas importantes Unidades de Conservação Ambiental, o Parque das Várzeas do Rio Ivinhema e o das Nascentes do Rio Taquari uma significativa ampliação da flora nativa. A escolha foi estratégica, garante maior diversidade a biomas distintos e amplia nosso papel na proteção dos recursos naturais”, avalia Jaime Verruck, que também é secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico. 

As mudas são oriundas de dois viveiros próximos a cada um dos parques. O plantio é referente ao cronograma que estabeleceu o marco de 10% da duplicação da rodovia. Em agosto de 2015, a concessionária liberou 41 quilômetros de pista duplicada da BR 163, na região de Caarapó, Bandeirantes, Camapuã e São Gabriel do Oeste. Com isso, foi entregue total de 89,1 quilômetros, o que equivale a mais de 10% dos 806,3 quilômetros previstos para duplicação. As obras começaram em maio de 2014 e a conclusão é prevista para 2019.

No início deste mês, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou financiamento no valor de R$ 2,319 bilhões para continuação das obras. “Haverá muitos outros programas de plantio de mudas. Esta é apenas a primeira fase. Temos um compromisso com a sustentabilidade e uma orientação que visa a preservação ambiental”, comentou Maurício.

A Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) e a CCR MSVia planejam também a realização conjunta de palestras, campanhas de prevenção e de treinamento para minimizar possíveis impactos de acidentes com o transporte de cargas perigosas na BR-163/MS.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions